Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

AOS "CONSELHEIROS GERAIS" DO SINDEL ...

por efepe, em 18.11.16

 

A Reunião Ordinária do Conselho Geral (o órgão social que deveria ser o principal órgão deliberativo entre Congressos), no SINDEL – Sindicato Nacional da Industria e da Energia,

agendada para o dia de amanhã, sábado, dia 19 de Novembro de 2016, em Coimbra,

SERÁ … para MUITOS de vocês … o “PONTO FINAL” das vossas “experiências sindicais” nos órgãos sociais do Sindel,

- quer devido à vossa idade;

- quer devido à vossa “nova situação” de reforma antecidada;

- quer ainda devido ao facto de as “inerências” para o XII Congresso, não "contemplar" o cargo de Conselho Geral.

  

Sindel.emblema.png

  

O “DESAFIO" que vos lanço daqui …

 

é para aproveitarem a vossa “ULTIMA OPORTUNIDADE” …

para pedirem uma “Prestação de Contas” do mandato 2013-2017 (quase, quase a terminar),

nomeadamente à LIDERANÇA BICÉFALA saída do XI Concresso (realizado no primeiro trimeste de 2013, em Coimbra).

 

E, para assim, "DESMENTIREM" todos aqueles que, por estratégia "político-sindical", vem dizendo que o Conselho Geral foi transformado num "grupo excursionista" que, anualmente, vai duas vezes ALMOÇAR A COIMBRA. 

 

 

Recordo que … no mandato de 2013-2017 …

 

Registaram-se “ocorrências” … que em nada “abona” … o “PRESTÍGIO DO SINDEL”, nos seus “quase” quarenta anos de existência (1979 – 2019).

 

Senão vejamos,

 

NA CONTRATAÇÃO COLECTIVA …

 

 

1 - Registar-se-ia um “mau exemplo” de FALTA DE AUDIÇÃO PRÉVIA:

 

No âmbito do processo negocial da Revisão do ACT/EDP, que daria origem à sua versão de 2014, “entregue” arbitrariamente a uma FRENTE SINDICAL, composta por um conjunto de Sindicatos filiados na central sindical UGT, que não ouviram previamente os associados do Sindel, e que decidiram “per si” as propostas a apresentarem, e que posteriormente chegaram aos associados como “facto consumado”, através da realização de Plenários de Trabalhadores para “chinês ver”.

 

Um outro mau exemplo de “Falta de Audição Prévia”, registar-se-ia na Central de Mortágua, quando à margem dos interesses dos trabalhadores, a Comissão Negociadora do Sindel (CNS/Sindel) “protocolou” o aumento do Horário de Trabalho de 38 Horas (previsto no ACT/EDP 2014) para um Horário de Trabalho de 40 Horas, no regime de laboração contínua por turnos.

 

 

2 - Outro “mau exemplo”, mas agora de FALTA DE SOLIDARIEDADE SINDICAL …

 

Registar-se-ia no âmbito do processo negocial da Revisão da Tabela Salarial e Cláusulas de expressão pecuniária, para vigorar no ano de 2016, quando o Secretario Geral Adjunto Antonio Rui Miranda “fomentaria” a REBELIÃO SINDICAL ocorrida à Mesa das Negociações, com a postura de “OU NÓS … OU ELES …”. Nunca antes verificada, nos quarenta anos de existência da EDP.

 

 

3 – Por fim, outro “mau exemplo”, mas agora de BLOQUEIO DE NEGOCIAÇÃO …

 

Registar-se-ia no âmbito do processo negocial do Subsidio de Estudo para Descendentes de Trabalhadores e Pensionistas, onde a delegação representativa do Sindel, na ultima reunião plenária de tentativa de chegar a um Acordo por unanimidade, simplesmente ABANDONARIA a mesa de negociação, bloqueando as negociações até aos dias de hoje.

 

 

POR FIM …

 

No âmbito da Justiça Laboral, o Secretário Geral Adjunto António Rui Miranda “predispôs-se” a TESTEMUNHAR A FAVOR de uma Entidade Patronal, e consequentemente, CONTRA um dos trabalhadores, que o

Sindel “apregoa” defender.

 

O trabalhador em causa era “ainda” associado do Sindel.

 

Simplesmente, “DEPRIMENTE” e “LAMENTÁVEL”.

 

E, que prejudica “fortemente” a IMAGEM DO SINDEL !!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos