Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

"CIMEIRA" ... DOS PARCEIROS SOCIAIS DA EDP

por efepe, em 09.11.16

Hoje, não sei muito bem porquê ...

surgiu-me uma vontade ("louca") ...

de "analisar & desabafar" sobre o actual mundo laboral, no Universo EDP.

Cimeira.png

I.

Do comunicado do Sindel, de segunda feira passada, ou seja o datado de 07 de Novembro de 2016, poder-se-á retirar as mais díspares análises, sejam elas “mais ligeiras” ou “mais profundas”. Sob o meu “olhar analítico”, mas também “crítico” …

 

Começo por retirar  (daquele comunicado), uma soma de considerações “dramáticas”, em torno do infortúnio de um conjunto de trabalhadores precários, da Loja da EDP da Amadora.

 

Na minha perspectiva, com objectivos bem definidos:

 

Em primeiro lugar, e talvez o principal, o lançamento da temática “Formas de Luta”, para a Ordem de Trabalhos da próxima reunião ordinária do órgão deliberativo (Conselho Geral) do Sindel, a realizar no próximo dia 19-11-2016, em Coimbra.

 

Deste evento, 

Muito provavelmente, irá surgir um documento final, em formato de Moção (ou com outra denominação), no sentido da realização de uma Greve ou Manifestação Nacional.

 

De modo,

A que os outros parceiros sociais sejam “forçadas” a acompanhar ou a irem “a reboque” do “auto-intitulado” Sindicato Mais Representativo do Universo de Trabalhadores da EDP.

 

De há uns anos a esta parte,

Esta é a “prática autoritária” utilizada pelo Sindel, de uma forma “abusiva” e sem o mínimo de “respeito” pelos outros parceiros sociais, e principalmente, pelo trabalhadores da EDP em geral.

 

Em que o melhor exemplo,

daquela “prática" do Sindel,  é a REBELIÃO SINDICAL (nunca antes registada na EDP) verificada aquando do processo negocial da Revisão da Tabela Salarial e das Cláusulas de Expressão Pecuniária para o ano de 2016.

 

Sou de opinião, SER URGENTE …

Travar os “abusos” pouco democráticos do Sindel, sob o comando de uma Liderança Bicéfala que, deixou de se entender, já há algum tempo. Em nome, da Dignidade e do Respeito que é devido a todos os trabalhadores, sem excepção.

 

Curiosamente ou talvez não …

Há uma parte do texto do comunicado, que mais parece o lançamento de uma “Campanha de Sindicalização”, como que em resposta, à Campanha do Associado 1000 lançada pelo Sinovae, na semana passada.

 

Por fim …

Quanto ao “momento” temporal, que se vive no seio da contratação colectiva no Universo EDP, e tendo como consideração a última “posição” do Sindel, será de alguma razoabilidade lógica, pensar que, a emissão dos Comunicados do Sindel (alusivos à Loja da EDP Amadora), não são mais do que a tentativa de “desviar as atenções” do ocorrido na última reunião do processo negocial referentemente ao Subsidio de Estudo para Descendentes de Trabalhadores e Pensionistas.

 

Mudando de assunto …

 

II.

 

Por falar em processo negocial do Subsidio de Estudo para Descendentes de Trabalhadores e Pensionistas, importa recordar que, hoje mesmo (09-11-2016), se regista o

“atraso” temporal de oito dias,

relativamente à Suspensão pelo prazo de oito dias, promovida pela CNS/EDP, do “Acordo de Princípio” estabelecido com todas as Comissões Negociadoras Sindicais, à excepção do Sindel (enquanto Sindicato e não Comissão Negociadora Sindical), por abandono da Mesa de Negociações, da delegação do Sindel, cuja ocorrência se registou no dia 26 de Outubro de 2016.

 

Tudo isto, por a CN/EDP, pretender aplicar a regra da “unanimidade”.

 

Razão pela qual,

 

Tudo leva a crer que, a CN/EDP pretende “pressionar” a CNS/Sindel, a aceitar o Acordo de Princípio estabelecido com as Comissões Negociadoras Sindicais.

 

Importa também recordar que, a CN/EDP ficou em comunicar aos parceiros sociais, do desfecho de todo este “imbróglio” legislativo entre a regra da "unanimidade" e a regra da "maioria".

 

Será que, a CN/EDP irá tomar a iniciativa de convocar os parceiros sociais, “apenas” para depois do dia 19 de Novembro de 2016 ?!

 

Aguardemos.

  

Outra mudança de assunto …

 

III.

 

Nos últimos trinta dias, registaram-se três ocorrências, ou sejam: a “greve” dos trabalhadores precários dos Call Centeres (com concentração em frente à Sede EDP em Lisboa), a mudança de “funcionamento” do Posto Médido da Sávida (na cidade do Porto), e as “agressões” a trabalhadores precários da Loja da EDP (na cidade da Amadora), que estão a dominar as conversas de muito, muitos e muitos trabalhadores do Universo EDP, de norte a sul do país, à cerca da “terceirização” de serviços, e da necessidade urgente de colocar um “travão” à degradação dos direitos e regalias dos TRABALHADORES PRECÁRIOS DO GRUPO EDP.

 

Sou de opinião ...

 

Que a “geração” de trabalhadores da EDP, que está de saída até ao ano de 2010 (onde me incluo), tem o “DEVER” MORAL E DE SOLIDARIEDADE de ajudar a “geração” Flex, a melhorar as condições que são do conhecimento de todos.

 

E, com o caracter de “URGÊNCIA”, que a situação actual, carece e determina.

 

Assim sendo,

só me resta, a partir daqui …

preconizar a realização de uma espécie de

 

“CIMEIRA DE PARCEIROS SOCIAIS”

 

onde se inclua todas as estruturas representativas de trabalhadores, para uma data imediatamente posterior aos ENCONTROS EDP, previstos para os dias 28,29 e 30 de Novembro de 2016.

 

Por ora, Disse.

 

-----------------------------------------------

Reacções:

-----------------------------------------------

(em mensagens privadas)

 

Boa,

Mas que grande recado…………..

Tu escreves mesmo muito bem.

Um abraço cá do Egas

-----------------------------------------------------

Estiveste a ver a noite americana

e ficaste inspirado, subscrevo.

Abraço.

-----------------------------------------------------

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos