Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

"MENTIR" ... E "BLOQUEAR" !!

por efepe, em 08.10.17
O SINDEL ao tomar uma "posição" pública, através do seu comunicado de 28-09-2017, diferente da "conclusão" da Reunião Plenária do dia 27-09-2017, não está somente a "MENTIR",
 
como está a BLOQUEAR qualquer tentativa de "unidade" entre os parceiros sociais sindicais, em torno das matérias "pendentes" que estão em cima da Mesa das Negociações.
 

Sindel.saúde.png

 

Em primeiro lugar, 
 
Importa realçar, a enorme "abertura" do parceiro social patronal para "NEGOCIAR", enquanto existe um parceiro social sindical (o Sindel de Rui Miranda) predisposto a "COMPLICAR" a Negociação Colectiva no Grupo EDP.
 
Como o processo negocial do Subsidio de Estudo para Descendentes é o melhor exemplo da "complicação" gerada pelo Sindel de Rui Miranda.
 
 
Noutra perspectiva,
 
o "comportamento" do Sindel de Rui Miranda à Mesa das Negociações tem vindo a piorar de sessão para sessão, no sentido de pretender demonstrar que é o parceiro social sindical "MAIS REPRESENTATIVO", e como tal todos os outros parceiros sociais sindicais lhe devem "submissão" ou "vassalagem" sindical.
 
 
Quanto à matéria da Saúde,
que está no "centro" de toda a "desordem" ...
 
 
O Sindel de Rui Miranda, conjuntamente com a Fiequimetal, são os representantes dos trabalhadores na Comissão de Acompanhamento do Esquema de Saúde, por "vontade" do Grupo EDP,
 
e não por "vontade" dos pensionistas, reformados e trabalhadores do Grupo EDP, na sua geografia de Portugal, por "ainda" não terem sido ouvidos, nem "achados", desde a sua criação, ou seja, desde a entrada em vigor do actual ACT/EDP 2014.
 
 
Ora acontece que,
 
a Comissão de Acompanhamento do Esquema de Saúde é um orgão de natureza "consultivo". E não de natureza "deliberativo", como o Sindel de Rui Miranda pretende demonstrar "erróneamente" a todo o Universo EDP.
 
 
Também é importante salientar que,
 
as matérias abordadas no ambito da Comissão de Acompanhamento do Esquema de Saúde, NÃO SÃO DO CONHECIMENTO DE "TODOS" os parceiros sociais sindicais.
 
 
Razão pela qual,
 
NÃO É POSSIVEL "DAR CONTINUIDADE", no âmbito da Mesa das Negociações do Grupo EDP, aos trabalhos já realizados no âmbito da Comissão de Acompanhamento do Esquema de Saúde,
 
SEM QUE PRIMEIRAMENTE, todos os parceiros sociais sindicais estejam "alinhados" em termos de INFORMAÇÃO sobre os ditos trabalhos já realizados na CAES.
 
 
Por exemplo,
 
Os trabalhos realizados em torno do "Guia do Utente", referenciado no comunicado do Sindel, NÃO É DO CONHECIMENTO de todos os parceiros sociais com assento à Mesa das Negociações.
 
 
Concluindo,
 
NÃO QUERER "ENTENDER" ESTA REALIDADE ...
 
 
É PRETENDER "BLOQUEAR" ...
 
 
AINDA MAIS A NEGOCIAÇÃO COLECTIVA NO GRUPO EDP.
 
 
E "COMPLICAR" AINDA MAIS ...
 
OS REAIS INTERESSES DOS PENSIONISTAS, REFORMADOS E TRABALHADORES
DO GRUPO EDP, NA SUA GEOGRAFIA DE PORTUGAL !!!
 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos