Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

No Grupo EDP ... "Quem Defende" os interesses dos trabalhadores ?

por efepe, em 02.04.17

No Grupo EDP, a Estrutura Representativa de Trabalhadores / Comissão de Trabalhadores (abreviadamente conhecida por ERT/CT) ainda não tomou uma "POSIÇÃO PÚBLICA", ao fim da "gratuitidade" das Colónias e Campos de Férias.

NotaFinal.png

 

  

Afinal, "actualmente" ...

"Quem Defende"

 

os legitimos interesses dos Trabalhadores da EDP (Beneficiários ACT + Beneficiários FLEX + Precários EDP), face a um CEO (António Mexia) apenas preocupado e vocacionado em "criar valor" para os accionistas ???

 

TemaDebate.png

 

--------------------------------------------------

Reacções no Facebook

--------------------------------------------------

 

1. Comentários copiados da pagina EDPiando:

 

Porque não se preocuparam com isto há uma década atrás quando os filhos "FLEX" começaram a pagar as colónias? Porque só agora que finalmente a situação é igualitária?

(Rui Cabral - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Tens razão Rui Cabral. Ponto.

(EDP iando - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Quando as crianças são menos, há justificação para essa política?

Vejam o que no Mundo se faz para apoiar a Natalidade e sua evolução.

(Manuel Luis Sousa - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Verdade Manuel Luis Sousa.

Porventura, importa questionar aonde está a EDP como uma empresa "socialmente" preocupada, como uma certa comunicação social "vende" tal imagem ?!

(EDP iando - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

 

2. Comentários copiados do grupo EDP (fechado):

 

Comissao de trabalhadores... Aí está uma boa pergunta. Que eu sou capaz de ter a resposta.

Serve p nada. Ou melhor p usufruir das vantagens q têm por pertencer à dita.

(Carlos Marques Pinto - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Caro Carlos Marques Pinto, subscrevo.

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

O refeitório do Marqùês de Pombal em Lisboa, vai de mal a pior com as mudanças de gerência.

Já me queixei formalmente a um elemento da dita. Até agora reação nada.

(Carlos Marques Pinto - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Por falar em refeitórios.

Num grande pólo do Universo EDP, há um conjunto de "Precários EDP" que diáriamente montam o seu "refeitório" nas Garagens (do Piso -2).

Como se resolve uma situação destas ?

(Fernando Pêgas - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

No M.P. há microondas e mesas p comer. Só nao comem lá pq nao querem.

Mas tenho visto colegas a trazer comida de casa e a comer no refeitório.

(Carlos Marques Pinto - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

 

3. Comentários copiados do grupo EDP (fechado):

 

Tal como os sindicatos a comissão de trabalhadores e a sub comissão de trabalhadores não têm força porque os trabalhadores estão desmotivados e desunidos.

O tribunal de trabalho neste momento está do lado dos patrões e dos gestores das grandes empresas

(José Domingos Martins Marques - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Caro José Domingos Martins Marques, trabalhadores "desmotivados" e "desunidos" ... essa é a verdade e a realidade, que deveria ser "revertida" o quanto antes.

De modo a "lutar-se" e/ou a "travar-se" a "UBERIZAÇÃO" DA EDP (copiada da multinacional "Uber") e anunciada nos "Encontrões EDP" por António Mexia, e que mais de meio mundo do Universo EDP "aplaudiu".

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

ERT/CT fraca ! No meu tempo não era assim !

Agora esperem por mais regalias irem ao ar.

(Manuel Luis Medeiros - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Caro Manuel Luis Medeiros Medeiros, o "grave problema" é que a ERT/CT não se "renovou" em tempo útil, e cometeu o "pecado" de ABANDONAR os trabalhadores Beneficiários do Flex, bem como o universo dos "Precários EDP".

Em tudo igual, o que fizeram os Sindicatos mais tradicionais.

Razões pelas quais, se está assistindo ao "esticar da corda" do DIVIDIR PARA REINAR, obviamente por parte da empresa, e anteriormente "Nunca Visto".

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Ó Pegas, por vezes ao ler o que escreves até que me sinto num circo com palhaços e tudo... Outras vezes porém acho que te deves sentir a última bolacha do pacote... outras, acho que se noutros fóruns muito terias de explicar em relação à diferença entre o que afirmas e aquilo que fazes e... fizestes no passado enquanto dirigente sindical e membro das ert/CT.

Já que tanto fazes que és tão ativo, etc e tal, explica lá: porque é que a tua empresa não tem uma comissão de trabalhadores?

(A cassete dos comunas coisa e tal é que são culpados já satura, por isso arranja outra, que eu também não recoro a sentenças coisa é tal)

(João Damas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

Ó João Damas é verdade que já frequentei um "circo com palhaços e tudo" ... como não gostei, abandonei, por não me rever nos princípios que deveriam "nortear" o tal "circo com palhaços".

Quanto à "insinuação" que fazes para explicar a diferença entre aquilo que faço e o que digo, estou disponivel desde já a explicar-te em local e hora que bem entenderes.

Finalmente, quanto à minha empresa (EDP Imobiliária) não ter Comissão de Trabalhadores, não sou eu a pessoa indicada para te responder, como deves bem saber.

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Passando ao lado das tuas manobras de diversão...Porquê? Porque é que não podes?

Sendo tão activista como aqui fazes transparecer, porque é que ainda não promoveste a criação de uma CT?

O que é que te impede? Eu até que sei o que é, mas outros que te lêem não, explica-lhe se faz favor.

(João Damas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

Caro João Damas, não é aos sessenta anos de idade, e quase de saída da empresa, que vou liderar a promoção da criação de uma CT.

Isso era "enganar-me" e "enganar" aqueles que tem uma vida profissional pela frente. E fico-me por aqui.

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

Tu realmente não existes, pensas que sim mas... Vê lá a tua coerência.

Estás "velho" (sem sentido prejurativo) para fomentar uma CT, mas não estás para embarcar num "novo" "sindicato" (com aspas nas duas palavras não vá alguém sentir-se melindrado). Enfim...

(João Damas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

Admira-me que, com a tua idade, e com os anos que levas nas andanças do mundo laboral, ainda não saibas diferenciar as "competencias" de uma Comissão de Trabalhadores e as "competencias" de um Sindicato.

Outrora, a Comissão de Trabalhadores tinha a competência para "negociar" (digamos assim) as regalias incorporadas no EUP. Com a inclusão deste, no ACT, a CT "apenas" ficou com a competencia de "FISCALIZAR" (digamos assim) os actos de gestão da empresa.

Sinceramente, nunca tive "vocação" para Fiscal, e obviamente, agora com esta idade, muito menos.

Coisa bem diferente, são as "competencias" dos Sindicatos. Que são "negociar" os Direitos e as Regalias incorporados no ACT/EDP 2014 em vigor.

Como dizes e bem, estou envolvido num "novo" projecto sindical, pela simples razão de não concordar com o "modo" como foi conduzido (pelo sindicato a que pertenci) o processo negocial de Revisão do ACT, e que no meu entender, redundou num autêntico "fracasso", corporalizado nas Perdas de Direitos e Regalias, que todos nós vamos sentindo.

Foi face a este "cenário" que, a minha consciência profissional, conjuntamente com a experiencia adquirida ao longo dos anos que levo de movimento sindical, me "empurraram" para tentar fazer algo de positivo.

Obviamente que, nesta situação, NUNCA ME SINTO "VELHO".

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

 Música a uma hora destas? Infelizmente não sei dançar!

(João Damas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

Mas... conseguiste por-me a sorrir...
Essa postura "professoral" quando abordas as competências dos órgãos representativos dos trabalhadores é "divina". (Somente divina sem comédia...se não nos recordarmos de textos anteriores teus)

(João Damas - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

 

4. Comentários copiados do grupo EDP (secreto):

 

A CT anda dormindo...o PC assim decidiu.

(Carlos José Martins - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

Carlos José Martins a "dormir" não acredito. Mas em modo de "colapso" já acredito.

Pela simples razão de a actual CT estar "apenas" legitimada em duas empresas (Distribuição e Produção) das cerca de trinta empresas do Grupo EDP.

E "apenas" representar um dos três Universos de Trabalhadores (os Beneficiários do ACT), que cada vez mais são menos (por estarem de saída para a reforma).

(Fernando Pêgas - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

A edp não está a cumprir o ACT, eu estou a poucos dias da reforma, gozei três meses seguidos de férias com início em 1-11-2016, gozei mais o mês normal de férias em Fevereiro e não me deixaram gozar o resto, ou seja desde 1 de Março estou de novo a trabalhar até ao dia 2 de Maio próximo. Data em que atinjo a idade normal da reforma.

(Carlos Costa - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

 Como é que isso foi combinado? Não ficou tudo definido antes da entrada na preparação da reforma?!

(Vitor Franco - 02-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

HÁ AÍ ALGO QUE NÃO FUNCIONA BEM... NÃO DEIXARAM GOZAR O RESTO? PORQUÊ E QUE RESTO?

(Egidio Fernandes - 03-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

O tempo normal é 66 anos mais 3 meses (em 2017), como tenho uma longa carreira contributiva, os RH entenderam que eu deveria sair no final do mês em que faço anos (Fevereiro).

A minha posição é que devo sair três meses depois de fazer anos, Maio.

Meti os papeis para 6 meses de preparação de acordo com o act e os RH insistiram que não poderia ir além do 28 de Fevereiro.

Dia 1 de Março, depois de gozar os primeiros 4 meses, apresentei-me ao serviço e aqui estou, até perfazer 66 anos mais 3 meses.

(Carlos Costa - 03-04-2017)

 --------------------------------------------------

 

5. Comentários copiados do grupo Amigos EDP Distribuição (fechado):

 

 

Boa pergunta...sempre fiz esta mesma pergunta nos últimos 35 anos.

(Antonio Moreno - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

Boa pergunta?

(Regina Bacelar - 01-04-2017)

--------------------------------------------------

CT, quem?!

(Armindo Pião - 02-04-2017)

--------------------------------------------------

 

 

FINALMENTE UMA "ATITUDE" ...

(SOB A FORMA DE ABAIXO ASSINADO)

 

em "oposição" ao

 

Fim da "gratuitidade" das Colónias e Campos de Férias

para as crianças dos trabalhadores do Grupo EDP.

Abaixo-Assinado.png

 

MAS, O "TEXTO" NÃO É O MELHOR ...

pela abordagem feita ao ACT/EDP 2000 (já "revogado" pelo ACT/EDP 2014) !!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos