Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

CARTA ABERTA (do Sindel) AO DR. ANTONIO MEXIA

por efepe, em 18.05.18

FernandoPegas1.png

 

Na sexta feira, dia 18 de Maio de 2018, o Sindel tomou a

iniciativa de escrever uma Carta Aberta ao Dr. António Mexia

 

CartaAberta.png

 

SINDICATO - RAPAZOLA ???

 

Banalizar a "Carta Aberta",

apenas para confirmar o espírito de "competição",

bem como a "Falta de Respeito" que vai imperando no

Movimento Sindical do Grupo EDP, terei de concluir que

 

O SINDEL DE RUI MIRANDA, PERDEU MESMO 

O LIMITE DA "ARROGANCIA" E DO "RIDÍCULO" !!!

 

Reacçoes.png

(copiado da pagina do facebook da Comunidade EDP)

CartaAbertaMexia.png

 EIS, O SINDEL DE RUI MIRANDA A "REVELAR-SE" ... 
QUE NÃO SABE "LIDAR" COM A DEMOCRACIA !!!

(Fernando Pêgas - 19-05-2018 01:30)

 

--------------------------------------------------------

 

 o sr Rui Miranda é o representante dos trabalhadores

no Fundo Pensoes gerido pela Ocidental ?

o que nada diz sobre a “fiscalização” que faz ?

o que nada diz sobre os investimentos de milhões de euros

do FP no Fundo Magnum I e II do sr Talone ?

nada diz sobre o retorno desses investimentos ?

que nada diz sobre os retornos do FP abaixo do benchmark

com uma carteira de ativos com maior risco ?

ah ok….


Já agora sabem-me dizer quem entregou os EDPFlex à MEDIS

do grupo BCP descapitalizando a SAVIDA ?

a quem pertence a Ocidental ?

quantos milhões recebe a Ocidental por ano para gerir o FP?

o Fundo de Pensoes do BCP também propõe

os nomes dos administradores da EDP ?

pois…

(Joaquim Prieto Veloso - 19-05-2018 15:45)

 

--------------------------------------------------------

 

Caro Joaquim Prieto Veloso, aplaudo a pertinência das suas questões.

Confesso a minha ignorância, em não lhe saber dar

uma resposta concreta às suas perguntas.

Somente sei que que o Senhor Rui Miranda

é um dos representantes dos trabalhadores

no Fundo de Pensões EDP.

E que a Ocidental pertence ao BCP.

(Fernando Pêgas - 19-05-2018 17:15)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Miranda Rosa)

MirandaRosa1a.png

 --------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Miranda Rosa)

BdC.png

O Sindel de Rui Miranda de "CULPADO"

(de os beneficiários com valores remuneratorios a 6 IAS,

de não receberem qualquer Subsidio de Estudo para Descendentes,

desde a entrada em vigor do ACT/EDP 2014)

pretende agora através da Carta Aberta ao Dr. Antonio Mexia

tornar-se "VITIMA" (imputando responsabilidades à CN EDP

e a um Sindicato - Rapazola)

(Miranda Rosa - 19-05-2018 02:28)

 

--------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Amigos EDP Setubal)

 

O título desta publicação é, em si mesmo,

digno do presidente do SCP.

Assim sendo, parece haver mais do que um

"Bruno de Carvalho da EDP".😮😮😮

(Mario Orlando Moura Pinto - 19-05-2018 09:59)

 

--------------------------------------------------------

EMPRESA SOLTA A SUA ABSOLUTA MÁ-FÉ !!

por efepe, em 17.05.18

FernandoPegas1.png

  

 

Na sequência da ultima Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014, relativamente ao Pacote Negocial  composto pelas matérias do Subsidio de Estudo para Descendentes e dos Campos e Colónias de Férias EDP, realizada ontem, dia 16 de Abril de 2018, a Comissão Negociadora do Sindel "reagiu" com o comunicado (de hoje) seguinte:

 

Sindel.Estudo3.png

Sindel.Estudo3a.png

 

Resumidamente, o comunicado do Sindel em si, não passa da narração de um conjunto de "inverdades" sobre as matérias em discussão.

 

Mas o mesmo comunicado do Sindel, também anuncia um conjunto de "posições" politico-sindicais, que tão somente servem para "INCENDIAR" o Movimento Sindical no Grupo EDP, no seu todo.

 

Por fim, não resisto em transcrever a "Piada de Humor e do Ano" contida no mesmo comunicado do Sindel ...

 

"O SINDEL representa mais trabalhadores

que todos os restantes sindicatos juntos."

 

(AH, AH, AH !!! ... EH, EH, EH !!! ... IH, IH, IH !!! ... )

 

 

Para se ser credível e sério,

 

Não basta, DIZÊ-LO.

É necessário, PROVÁ-LO !!

 

 

Senhores Secretários do Sindel,

 

PROVEM COM NÚMEROS

(E NÃO COM ESTATÍSTICAS)

 

 

Que no Grupo EDP

 

representam mais trabalhadores

que todos os restantes sindicatos juntos.

 

Reacçoes.png

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

EmpresaSolta.png

SINDEL "INCENDEIA" ...

o Movimento Sindical do Grupo EDP,

com comportamentos de "meninos mimados".

 (Administrador -  17-05-2018 23:16)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

  

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Globalmente.png

 

GLOBALMENTE ...

O comunicado do Sindel vem "CONFIRMAR" E "POR A NU"

aspectos relevantes sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP.

 

Por exemplo,

O Comunicado do Sindel evidencia a enorme "FALTA DE ÉTICA"

associada a uma enorme "FALTA DE RESPEITO"

que o Sindel demonstra para com os restantes parceiros sindicais em geral.

 

O Comunicado do Sindel também evidencia um

espírito de "COMPETIÇÃO"

associado a um certo espírito de "GUERRILHA SINDICAL",

implementado no ano de 2016, por iniciativa do proprio Sindel.

 

Naturalmente,

todos estes aspectos sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP,

que tem vindo sendo "habilmente" aproveitados pelo Conselho de Administração Executiva da EDP,

e que apenas "fragiliza" ainda mais a defesa dos verdadeiros interesses dos trabalhadores,

reformados e pensionistas do Grupo EDP.

 

SENHORES NEGOCIADORES DO SINDEL, 
TENHAM "VERGONHA" !!! ...

 

DE TODAS AS PERDAS DE DIREITOS E REGALIAS SOCIAIS

QUE, POR NEGLIGENCIA,

TÊEM PROVOCADO A TODOS OS BENEFICIÁRIOS DO ACT/EDP !!!

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 11:47)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas afinal qual o sindicato

que não assinou o acordo do subsídio de estudo?

(João Frazão -  18-05-2018 12:14)

 

 

 Meu caro João Frazão, a Comissão Negociadora

 que se OPÔS à Assinatura de um Protocolo

relativo ao Subsidio de Estudo para Descendentes,

foi a do SIEAP (um dos Sindicatos Independentes

com assento à Mesa de Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:11)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Expliquem por favor

o motivo pelo o qual esse sindicato não assinou.

Os outros estavam todos de acordo?

(Maria Ceu Serafim -  18-05-2018 13:15)

 

 

Amiga Maria Do Ceu Serafim, na minha perspectiva pessoal

(e não na perspectiva do parceiro sindical a que pertenço),

direi que AINDA BEM que não se concretizou o Acordo de Principio

estabelecido com todos os parceiros sindicais (à excepção do SIEAP).

 

Designadamente, por o referido Acordo

não contemplar os "descendentes" dos ex-Contratos Individuais

(vulgarmente conhecidos pelos do Plano Flex EDP)

que foram integrados no "novo" Contrato Colectivo

(entenda-se o ACT/EDP 2014),

com a concordância de todos

(parceiros patronais e parpeiros sindicais).

 

A partir da sua integração em 2014,

quer se goste, quer não se goste,

quer se queira, quer não se queira,

TODAS AS MATÉRIAS "NEGOCIÁVEIS"

no ambito do ACT/EDP 2014,

 

 

terão que ter em consideração

todo o universo de beneficiários

(entenda-se o universo de beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo

+ o universo de beneficiários oriundos de ex-Contratos Individuais)

e não "apenas" universos de beneficiarios parciais.

 

Nesta perspectiva,

os parceiros patronais e os parceiros sindicais

SOMENTE

se preocuparam com os trabalhadores que auferissem

valores remuneratorios superiosres a 6 IAS.

 

Concluindo, a minha opinião pessoal,

é da integração de TODOS, e não "apenas" de alguns.

Disse.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:34)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas que porra de democracia é esta

que um sindicato chumba um acordo?

(João Frazão - 18-05-2018 13:36)

 

 

Caro João Frazão, infelizmente, NÃO É A PRIMEIRA VEZ.

E, a manter-se o mesmo "modelo de negociação" actualmente em vigor,

com toda a certeza, NÃO SERÁ A ULTIMA VEZ.

Digo eu, é claro.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:36)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Por mim está tudo dito, chega de alimentar sindicatos.

Apelo aqui a todos a se dessindicalizar

para provocar alguma mudança neste setor.

(João Frazão - 18-05-2018 13:43)

 

 

Meu caro João Frazão, também não é

através de processos de "DESSINDICALIZAÇÃO"

que se resolve a situação presente.

 

Sou de opinião que, os poucos "sindicalizados"

(de uma forma em geral),

PRESSIONEM as suas Direcções Sindicais

no sentido da realização de uma CIMEIRA SINDICAL,

onde se "parta a pedra que houver para partir"

e no final se estabeleçam as "pontes" necessárias,

no sentido da construção de uma

ESTRATÉGIA SINDICAL COMUM,

capaz de melhor defender os legitimos interesses de TODOS

(onde se inclui trabalhadores, reformados e pensionistas

do Grupo EDP e os seus respectivos agregados familiares).

 

Sem essa "Cimeira Sindical"

é mantermos uma PAZ SOCIAL "PÔDRE"

que, mais tarde ou mais cedo, poderá "descambar"

em actos de violência física.

Cenário que todos devem evitar, necessariamente.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:46)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Então para que preciso de sindicato?

(João Frazão - 18-05-2018 14:57)

 

 

Obviamnete, para defender "colectivamente"

os interesses dos trabalhadores

e para te proteger "individualmente"

do incumprimento das regras estabelecidas

no ACT/EDP e noutros Regulamentos Internos.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:02)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Para mim chega é perder umas atrás de outras,

guerras pessoais nos sindicatos

que nos levam para o buraco.

(João Frazão - 18-05-2018 14:54)

 

 

Terei de estar de acordo

com esse pensamento do João Frazão.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:03)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

É tudo farinha do mesmo saco.

(Fernando Rosa  -  18-05-2018 15:30)

 

 

Amigo Fernando Rosa, diria "QUASE TUDO"

(porque há "honrosas" excepções).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:43)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Desilusão completa,

quando os "nossos" não nos protegem!

(João Frazão - 18-05-2018 15:51)

 

 

Compreendo e entendo

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:45)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

Hipocritamente.png

NESTE PARTICULAR ...

Quer a Frente de Energia da CGTP, quer a Frente Sindical da UGT,

estão "coligadas" na defesa da mesma "DUALIDADE DE CRITERIOS"

defendida pela Comissão Negociadora do Sindel.

(Administrador -  18-05-2018 17:45)

 

--------------------------------------------------------

 

VEXAME - no Subsidio de Estudo para Descendentes (no Grupo EDP)

por efepe, em 17.05.18

Fcp.png

 

 Para ontem, dia 16 de Abril de 2018,

foi agendada a ultima Reunião Plenária, 

no âmbito do ACT/EDP 2014,

relativamente ao Pacote Negocial

composto pelas matérias 

do Subsidio de Estudo para Descendentes

e dos Campos e Colónias de Férias EDP.

 

 

Quando se previa um "encerramento calmo" de um processo negocial iniciado no ano de 2016, por iniciativa e proposta apresentada pela Comissão Negociadora do Sinovae (um sindicato independente), eis que o "caldo se entornou", por efeito da NÃO ASSINATURA do Protocolo relativo à matéria do Subsidio de Estudo para Descendentes, por parte da Comissão Negociadora do SIEAP (outro sindicato independente).

 

Importa referir que aqueles Sindicatos Independentes (o Sinovae e o SIEAP) são parceiros sindicais muito recentes, que necessariamente surgiram por "cisão" de outros sindicatos e, fundamentalmente, por efeito das inúmeras "Perdas" de Direitos e Regalias Sociais consubstanciadas na nova "versão de 2014" do Acordo Colectivo de Trabalho do Grupo EDP (ACT/EDP), com os objectivos claros de tentarem "estagnar" e se possivel "inverter" a referida perda de direitos e regalias sociais de todos os trabalhadores, pensionistas e reformados da EDP.

 

O Sinovae e o SIEAP constituem o grupo de parceiros sindicais subscritores daquele ACT/EDP 2014 "por adesão".

 

Quero daqui "aplaudir" a ENORME COERÊNCIA da Comissão Negociadora do Grupo EDP, em bloquear um processo negocial, em virtude de haver um parceiro sindical que não assinou um Acordo Final. 

 

Recorde-se que,

 

um episódio de "Não Assinatura de um Acordo Final", sobre a mesma matéria do Subsidio de Estudo para Descendentes, já tinha acontecido no ano de 2016, quando a Comissão Negociadora do Sindel "abandonou" a Mesa das Negociações, comprometendo assim todo um Acordo de Principio estabelecido com os restantes parceiros sindicais.

 

Temos pena !!!

Mas,

 

a Democracia Politico-Sindical tem que funcionar

para TODOS (e não "apenas" para alguns).

 

 

Vejamos agora, como é que os parceiros sindicais reagiram ...

 

1. O primeiro parceiro sindical a reagir foi o Sinovae, através de comunicado:

Sinovae2.png

 

2. Enquanto o Sindel "optou" por reagir primeiramente, através de uma informação produzida na sua Página Oficial do Facebook ...

 

Prepotencia.png

 

3. No dia seguinte, o Sindel reagiria por comunicado:

 

Sindel17052018.1.png

Sindel17052018.2.png

 

 4. O parceiro sindical da Fiequimetal também reagiu por comunicado:

 

 

Fiequimetal.3.png

Fiequimetal.3a.png

Reacçoes.png

 

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

 PORQUE HOJE ...

pode ser o ultimo dia de "negociação" do Pacote Negocial das matérias

do Subsidio de Estudo para Descendentes e dos Campos e Colónias de Férias EDP

TenhoDizerIsto.png

 (Fernando Pêgas - 16-05-2018 15:09)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Quanto à "negociação" do Subsidio de Estudo para Descendentes ...

SegundaVez.png

 (Fernando Pêgas - 16-05-2018 17:52)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do Sindel)

Prepotencia.png

 (Sindel - 16-05-2018 20:54)

 

Sendo o sindel o sindicato mais representativo dos trabalhadores da edp

nunca devia deixar chegar a EDP de abulir as regalias dos trabalhadores,

isto foi tudo Boa gente conviviam pacifacamente com a administração

fazendo tudo e mais alguma coisa para ficarem bem na fotográfica

e o resultado é este:
Saúde...piora todos os dias 
Eletricidade: 50% para impostos
Subsidio estudo é o que se vê enfim 
É necessário união entre sindicatos.

(Artur Fernando Araujo Vilaça - 16-05-2018 22:15)

 

------------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Prepotencia.png

 

A "MANIA DA GRANDEZA" exibida pela Frente Energia da CGTP

e pela Frente Sindical da UGT para com "alguns" Sindicatos Independentes,

"CAÍU HOJE"

 

com o Bloqueio do Pacote Negocial que está em cima da Mesa das Negociações,

através da NÃO ASSINATURA do Protocolo relativo ao Subsidio de Estudo para Descendentes,

pelo ultimo Sindicato Independente a "subscrever" o ACT/EDP 2014, por Adesão.

 

O "bloqueio" de hoje por iniciativa de um Sindicato Independente

(e apenas com dois anos de existencia) 

tem toda a LEGITIMIDADE como teve o Sindel, em 2016,

quando bloqueou o mesmo processo negocial do Subsidio de Estudo para Descendentes.

 

HÁ UM ESPÍRITO DE "COMPETIÇÃO" ...

implementado em 2016, por todos os parceiros sindicais "outorgantes"

do ACT/EDP 2014 em relação aos parceiros sindicais "subscritores por Adesão"

do mesmo Instrumento de Regulamentação de Trabalho,

 

E, CONSEQUENTEMENTE,

UMA ENORME "FALTA DE RESPEITO" ENTRE PARCEIROS SINDICAIS ...

 

Que está a ser "aproveitada" pela EDP, em nítido prejuízo,

para todos os trabalhadores, reformados e pensionistas.

 

TODOS SÃO CULPADOS,

MAS A "ARROGÂNCIA" EXIBIDA PELO SINDEL ESTÁ A IR LONGE DE MAIS.

(Fernando Pêgas - 16-05-2018 22:32)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Ontem, na sua pagina oficial do facebook,

o Sindel (porventura na qualidade de líder da Frente Sindical UGT

à Mesa das Negociações do Grupo EDP) produziu a informação abaixo,

InformaçãoSindel.png 

como que "capitaneando" uma FRENTE DE CONFLITO com a EDP,

sem préviamente DIALOGAR COM TODOS os parceiros sindicais.

 

Diga-se, que esta habitual "prática" de Diálogo Social

(de iniciativa quase sempre do Sindel)

É "MUITO DOENTIA" !!!

 

Que beneficia qualquer "Estratégia Empresarial",

em contra ponto com um nítido prejuízo para todos

os trabalhadores, reformados e pensionistas do Grupo EDP.

(Fernando Pêgas - 17-05-2018 12:27)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Amigos EDP Setubal)

Obrigado,SIEAP1.png

BRAVO, PELA CORAGEM !!

(Miranda Rosa -  17-05-2018 18:01)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Amigos EDP Setubal)

Obrigado,SIEAP2.png

(Miranda Rosa -  17-05-2018 23:01)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Globalmente.png

 

GLOBALMENTE ...

O comunicado do Sindel vem "CONFIRMAR" E "POR A NU"

aspectos relevantes sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP.

 

Por exemplo,

O Comunicado do Sindel evidencia a enorme "FALTA DE ÉTICA"

associada a uma enorme "FALTA DE RESPEITO"

que o Sindel demonstra para com os restantes parceiros sindicais em geral.

 

O Comunicado do Sindel também evidencia um

espírito de "COMPETIÇÃO"

associado a um certo espírito de "GUERRILHA SINDICAL",

implementado no ano de 2016, por iniciativa do proprio Sindel.

 

Naturalmente,

todos estes aspectos sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP,

que tem vindo sendo "habilmente" aproveitados pelo Conselho de Administração Executiva da EDP,

e que apenas "fragiliza" ainda mais a defesa dos verdadeiros interesses dos trabalhadores,

reformados e pensionistas do Grupo EDP.

 

SENHORES NEGOCIADORES DO SINDEL, 
TENHAM "VERGONHA" !!! ...

 

DE TODAS AS PERDAS DE DIREITOS E REGALIAS SOCIAIS

QUE, POR NEGLIGENCIA,

TÊEM PROVOCADO A TODOS OS BENEFICIÁRIOS DO ACT/EDP !!!

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 11:47)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas afinal qual o sindicato

que não assinou o acordo do subsídio de estudo?

(João Frazão -  18-05-2018 12:14)

 

 

 Meu caro João Frazão, a Comissão Negociadora

 que se OPÔS à Assinatura de um Protocolo

relativo ao Subsidio de Estudo para Descendentes,

foi a do SIEAP (um dos Sindicatos Independentes

com assento à Mesa de Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:11)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Expliquem por favor

o motivo pelo o qual esse sindicato não assinou.

Os outros estavam todos de acordo?

(Maria Ceu Serafim -  18-05-2018 13:15)

 

 

Amiga Maria Do Ceu Serafim, na minha perspectiva pessoal

(e não na perspectiva do parceiro sindical a que pertenço),

direi que AINDA BEM que não se concretizou o Acordo de Principio

estabelecido com todos os parceiros sindicais (à excepção do SIEAP).

 

Designadamente, por o referido Acordo

não contemplar os "descendentes" dos ex-Contratos Individuais

(vulgarmente conhecidos pelos do Plano Flex EDP)

que foram integrados no "novo" Contrato Colectivo

(entenda-se o ACT/EDP 2014),

com a concordância de todos

(parceiros patronais e parpeiros sindicais).

 

A partir da sua integração em 2014,

quer se goste, quer não se goste,

quer se queira, quer não se queira,

TODAS AS MATÉRIAS "NEGOCIÁVEIS"

no ambito do ACT/EDP 2014,

  

terão que ter em consideração

todo o universo de beneficiários

(entenda-se o universo de beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo

+ o universo de beneficiários oriundos de ex-Contratos Individuais)

e não "apenas" universos de beneficiarios parciais.

 

Nesta perspectiva,

os parceiros patronais e os parceiros sindicais

SOMENTE

se preocuparam com os trabalhadores que auferissem

valores remuneratorios superiosres a 6 IAS.

 

Concluindo, a minha opinião pessoal,

é da integração de TODOS, e não "apenas" de alguns.

Disse.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:34)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas que porra de democracia é esta

que um sindicato chumba um acordo?

(João Frazão - 18-05-2018 13:36)

 

 

Caro João Frazão, infelizmente, NÃO É A PRIMEIRA VEZ.

E, a manter-se o mesmo "modelo de negociação" actualmente em vigor,

com toda a certeza, NÃO SERÁ A ULTIMA VEZ.

Digo eu, é claro.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:36)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Por mim está tudo dito, chega de alimentar sindicatos.

Apelo aqui a todos a se dessindicalizar

para provocar alguma mudança neste setor.

(João Frazão - 18-05-2018 13:43)

 

 

Meu caro João Frazão, também não é

através de processos de "DESSINDICALIZAÇÃO"

que se resolve a situação presente.

 

Sou de opinião que, os poucos "sindicalizados"

(de uma forma em geral),

PRESSIONEM as suas Direcções Sindicais

no sentido da realização de uma CIMEIRA SINDICAL,

onde se "parta a pedra que houver para partir"

e no final se estabeleçam as "pontes" necessárias,

no sentido da construção de uma

ESTRATÉGIA SINDICAL COMUM,

capaz de melhor defender os legitimos interesses de TODOS

(onde se inclui trabalhadores, reformados e pensionistas

do Grupo EDP e os seus respectivos agregados familiares).

 

Sem essa "Cimeira Sindical"

é mantermos uma PAZ SOCIAL "PÔDRE"

que, mais tarde ou mais cedo, poderá "descambar"

em actos de violência física.

Cenário que todos devem evitar, necessariamente.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:46)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Então para que preciso de sindicato?

(João Frazão - 18-05-2018 14:57)

 

 

Obviamnete, para defender "colectivamente"

os interesses dos trabalhadores

e para te proteger "individualmente"

do incumprimento das regras estabelecidas

no ACT/EDP e noutros Regulamentos Internos.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:02)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Para mim chega é perder umas atrás de outras,

guerras pessoais nos sindicatos

que nos levam para o buraco.

(João Frazão - 18-05-2018 14:54)

 

 

Terei de estar de acordo

com esse pensamento do João Frazão.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:03)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

É tudo farinha do mesmo saco.

(Fernando Rosa  -  18-05-2018 15:30)

 

 

Amigo Fernando Rosa, diria "QUASE TUDO"

(porque há "honrosas" excepções).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:43)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Desilusão completa,

quando os "nossos" não nos protegem!

(João Frazão - 18-05-2018 15:51)

 

 

Compreendo e entendo

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:45)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

  

 (copiado da pagina do facebook de Malta da EDP)

SIEAP0.png

 

Agora não recebemos nada é melhor?

É democracia um sindicato chumbar uma votação em que está em minoria?

(Joao Frazão -  18-05-2018 13:34)

 

--------------------------------------------------------

 

Não João,

nenhum sindicato chumbou coisa nenhuma.

A EDP PODE POR MUITO POUCO

melhorar a sua proposta respeitando o EUP

e discriminando positivamente os filhos dos trabalhadores

afastados dos grandes centros.

Não se pode tratar de forma igual

o que é RECONHECIDAMENTE diferente.

Nada mais do que isso.

(Egidioo Fernandes -  18-05-2018 14:32)

 

--------------------------------------------------------

 

Entretanto quem mora longe como é o meu caso

não recebe nada que é bem melhor.

(Joao Frazão -  18-05-2018 14:34)

 

--------------------------------------------------------

 

João Frazão mas deverás receber essa diferença positiva.

Por pouco a edp não considera essas importantes diferenças.

As pressões para acordar seja o que for

funcionam sempre em desfavor dos mais fracos.

(Egidioo Fernandes -  18-05-2018 14:58)

 

--------------------------------------------------------

 

Há dois anos que nada recebo

graças à politica solidária da EDP e dos sindicatos.

(Joao Frazão -  18-05-2018 15:01)

 

--------------------------------------------------------

 

Pois, há dois anos que houve outro acordo não aplicado.

Agora este está de facto um pouco melhor

mas falta algo muito importante, PARA TODos.

Agora questiono eu:

Quem subscreveu o acordo há 2 anos,

se tivesse sido aplicado qual era o lucro?

(Egidioo Fernandes -  18-05-2018 18:55)

 

--------------------------------------------------------

 

Sempre melhor do que zero

(Joao Frazão -  18-05-2018 15:29)

 

--------------------------------------------------------

 

João Frazão poisx...

(Egidioo Fernandes -  18-05-2018 15:31)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

   (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 Hipocritamente.png

NESTE PARTICULAR ...

Quer a Frente de Energia da CGTP, quer a Frente Sindical da UGT,

estão "coligadas" na defesa da mesma "DUALIDADE DE CRITERIOS"

defendida pela Comissão Negociadora do Sindel.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 17:44)

 

------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------

 

COLECTÂNEA ... de temas laborais da EDP

por efepe, em 16.05.18

Fcp.png

 

 

 Desde a passada sexta-feira, dia 11 de Maio de 2018, 

que os trabalhadores, pensionistas e reformados do Grupo EDP, 

tem as suas legítimas expectativas e os seus legitimos interesses 

em "polvorosa" muito pouco habitual ...

devido às ultimas noticias internas e externas sobre a EDP.

 

 

Comecemos pela Comunicação Social ...

 

OPAchinesa.png

 

 

MexiaNegocios.png

AntonioMexia.png

"Tarde piaste",,,😠 -

Continuamos, ansiosamente, à espera de uma "tomada de posição" por parte

dos Sindicatos e Estruturas Representativas dos Trabalhadores!😯

 (Nuno Calado Fonseca - 14-05-2018 13:00)

 

Amigo Nuno Calado Fonseca alimento a esperança

que este anuncio de OPA, seja a "alavanca" que estava a fazer falta,

para pôr os Sindicatos e as Estruturas Representativas de Trabalhadores

a DIALOGAREM UNS COM OS OUTROS.

 (Fernando Pêgas - 14-05-2018 16:20)

 

Esperemos bem que sim, caro Pegas.

 (Nuno Calado Fonseca - 14-05-2018 21:42)

 

Exactamente.

Que a UNIÃO faça a FORÇA.

(Graça Freitas - 14-05-2018 21:59)

 

----------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Eco.png

O SINDEL PERSISTE NA UTILIZAÇÃO DA "MENTIRA"

(nos meios de comunicação social) ...  


para em "desespero de causa" tentar iludir

os menos atentos ao Movimento Sindical da EDP,

de que é o sindicato mais representativo dos trabalhadores da edp,

quando a percentagem de "sindicalização" entre os actuais 5.887 trabalhadores edp

(da geografia de Portugal) não atinge os QUARENTA POR CENTO.

(Administrador - 17-05-2018 01:44)

 

----------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------

 

 

Por fim, vejamos o que se tem dito nas redes sociais ...

 

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

Um bom tema para análise ... (independentemente do contexto)

CarlosMartins.png

(Administrador - 15-05-2018 23:59)

 

----------------------------------------------------------

 

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

Números que devem ser "pensados" e "reflectidos" ...

AcimaMilhao.png

(Administrador - 16-05-2018 12:04)

 

----------------------------------------------------------

 

Temos que fazer um peditório para ajudar nas despesas.

Coitado

(Isabel Cruz - 16-05-2018 15:45)

 

----------------------------------------------------------

 

É o pais que temos mas nós temos muita culpa.

(Antonio Silva - 16-05-2018 17:55)

 

----------------------------------------------------------

 

Interessa é futebol

(Rafael Nunes - 16-05-2018 21:02)

 

----------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------

 

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

A pedido de um "trabalhador flex" (que solicitou anonimato)

transcrevo o texto seguinte ...

ERT-CT.png

(Administrador - 16-05-2018 12:27)

 

----------------------------------------------------------

 

Onde está a EDP que se preocupava com os trabalhadores?

(Isabel Cruz - 16-05-2018 15:37)

 

----------------------------------------------------------

 

Provavelmente aparecem para receber ajudas de custo

das deslocações às reuniões .

(Maria Manuela Lima - 16-05-2018 16:56)

 

----------------------------------------------------------

 

Sindicatos e comissão de trabalhadores,

só se preocupavam arranjar tachos para eles,

e os trabalhadores, k se f****.

Sempre foi assim , e assim vai continuar.

Enquanto trabalhei quer os sindicatos,

quer a comissão de trabalhadores,

nunca me disseram nada.

São uns hipocritas, o k querem é o tacho deles,

para fazer a gamela com a admnistraçao.

Muito triste, mas é o k temos

(José Manuel Leite Teixeira - 16-05-2018 17:20)

 

----------------------------------------------------------

 

Essa E D P morreu

(Lurdes Silva - 16-05-2018 17:39)

 

Porque alguém a matou!

Eu não!

(Maria Manuela Lima - 16-05-2018 17:45)

 

Maria Manuela Lima

Nem eu nem o meu marido

(Lurdes Silva - 16-05-2018 17:48)

 

----------------------------------------------------------

 

Usam Tal artimanha,

afim de ser mais rentável o fim do mês!!!!

(Frutuoso Silva - 16-05-2018 17:55)

 

----------------------------------------------------------

 

Caro Pegas: Infelizmente não é só a ERT/CT.

Então e as ERT's/Sindicatos?!

Agachados ou vendidos aos Patronatos?! 😠

(Nuno Calado Fonseca - 16-05-2018 19:10)

 

Amigo Nuno Calado Fonseca, quanto aos Sindicatos,

e desde o ano de 2016, está implementado o espirito de "competição"

e, conquentemente, há uma enorme "Falta de Respeito"

entre parceiros sindicais (da CGTP, da UGT e Independentes)

que está impedindo qualquer TOMADA DE POSIÇÃO CONJUNTA,

obviamente, com enormes prejuizos para trabalhadores,

reformados e pensionistas EDP.

Quem tentar "branquear" esta situação real,

ESTÁ A MENTIR, obviamente.

 (Fernando Pegas - 16-05-2018 23:07)

 

----------------------------------------------------------

 

A comissão de trabalhadores só deve assinar,

qualquer alteração com acordo dos mesmos antes de os asinar

(Fernando Dias - 16-05-2018 22:17)

 

----------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

DialogoSocial.png

CASO "NADA" SEJA FEITO ...

para terminar com o actual espirito de "competição" existente entre parceiros sindicais,

desde o ano de 2016, por efeito de uma tomada de posição conjunta

dos parceiros sindicais "Outorgantes" do novo ACT/EDP 2014,

para com os "novos" parceiros sindicais subscritores do ACT/EDP 2014 "Por Adesão".

 

Por consequencia,

a FALTA DE RESPEITO entre parceiros sindicais,

passou a fazer parte do quotidiano diário no Movimento Sindical do Grupo EDP.

 

Tentar "branquear" esta realidade,

é o mesmo de colocar o "diálogo social" (na EDP)

numa espécie de "CORREDOR DA MORTE".

(Administrador - 17-05-2018 15:51)

 

----------------------------------------------------------

 

Se a "competição" fosse no sentido de trabalhar MAIS e MELHOR

em benefício de TODOS os trabalhadores...

seria até saudável desde que se soubessem JUNTAR

sempre que houvesse necessidade.

(Graça Freitas - 17-05-2018 13:19)

 

----------------------------------------------------------

 

Sem dúvida Graca Freitas, é precisamente nessa perspectiva

que, sou um dos defensores, da necessidade urgente

da realização de uma CIMEIRA SINDICAL

no ambito do Movimento Sindical do Grupo EDP,

de modo a que se "parta a pedra que houver para partir"

e por fim se estabeleçam "pontes" para uma

ESTRATÉGIA SINDICAL COMUM,

para melhor se defender os interesses de

TODOS OS BENEFICIÁRIOS DO ACT/EDP,

que anda a rondar cerca de cinquenta mil beneficiários,

entre trabalhadores, pensionistas, reformados da EDP,

e as suas familias.

(Fernando Pêgas - 18-05-2018 13:18)

 

----------------------------------------------------------

 

Venha lá essa CIMEIRA SINDICAL

para bem de TODOS.

(Graça Freitas - 18-05-2018 13:20)

 

----------------------------------------------------------

 

Mas Graca Freitas, das várias tentativas já efectuadas,

parece-me que alguns dos parceiros sindicais

TÊEM "MEDO" dessa mesma Cimeira Sindical.

Porque será ?

(Fernando Pêgas - 18-05-2018 14:32)

 

----------------------------------------------------------

 

 

 

GRUPO EDP - Novo Regulamento Interno (sobre utilização de equipamentos EDP?)

por efepe, em 15.05.18

 

 

Fcp.png

 

Na passada sexta feira, dia 11 de Maio de 2018,

a EDP anunciou através da intranet.edp,

um novo "Regulamento Interno" 

(sobre a utilização de equipamentos EDP),

com o parecer favorável da

Comissão de Trabalhadores EDP.

 

  

Regulamento.png

 

 
 
 
11 mai 2018
 

Sabe o que pode ou não fazer

com os seus equipamentos EDP?

 
Estão em vigor as Regras de utilização das tecnologias de informação e meios de comunicação no contexto laboral no Grupo EDP! Conheça em pormenor para que serve este novo documento e que tipo de utilização deve fazer.
 
O que são?
 
As Regras de utilização das tecnologias de informação e meios de comunicação no contexto laboral no Grupo EDP, que foram alvo de parecer pela Comissão de Trabalhadores do Grupo EDP,  constituem linhas de orientação e regras para a utilização segura da dispositivos móveis e computadores, através dos quais são manuseados dados, e que se podem ligar à Internet.
 
Qual o objetivo destas regras?
 
Promover um uso seguro e eficiente dos sistemas de informação e
comunicação na Empresa (computadores, dispositivos móveis) e assegurar que a informação crítica para o negócio e outros dados e informações da Empresa, de clientes, colaboradores, fornecedores ou outros parceiros está protegida, de acordo com os direitos fundamentais de reserva e proteção dos dados pessoais e da privacidade dos trabalhadores e demais utilizadores.
 
Estas regras são relevantes para mim?

São relevantes para todos os colaboradores que prestem ou tenham prestado serviço na EDP, devendo ser igualmente divulgadas a todos os prestadores de serviço que trabalham para o Grupo EDP.
 
Sabe o que pode ou não fazer com os seus equipamentos EDP?
Que tipo de informações posso encontrar neste documento?
 
  • ​Orientações sobre a utilização dos recursos informáticos e de comunicação (computador, tablets, telefones, impressoras multifunções) disponibilizados pela empresa para fins pessoais;
  • Importância de garantir que a utilização de equipamentos pessoais ao serviço da empresa, se enquadra nas políticas de BYOD (Bring Your Own Device), garantindo o seu manuseamento de forma segura;
  • Cuidados de segurança aquando do acesso a serviços corporativos alojados na nuvem, nomeadamente através do Office 365;
  • Procedimentos e ferramentas existentes na EDP para monitorização dos níveis de utilização dos sistemas de informação e comunicação e Medidas de Segurança para rastreio dos acessos de monitorização;
  • Regras associadas à utilização da Internet, telefones fixos ou móveis de serviço, correio eletrónico
 
Alguns exemplos do que é permitido:
 
  • ​Aceder ao homebanking através do seu dispositivo da empresa e na rede da EDP. 
  • Aceder à conta de email pessoal através do seu posto de trabalho e na rede EDP. 
  • Aceder a redes sociais com a sua conta de email pessoal através do seu dispositivo e na rede EDP.
  • […]
 
E do que não é permitido...
 
  • ​Configurar as credenciais (user e password) para aceder ao Office 365 em dispositivos e redes desconhecidas, por exemplo, redes de Wifi púbicas disponibilizadas em cafés ou estações de metro.
  • Aceder a um site de jogos através da rede EDP: esse site é automaticamente bloqueado, uma vez que é expressamente proibido a consulta a este tipo de sites.
  • Aceder a um servidor para fazer download de música que não respeite os direitos propriedade intelectual e/ou o copyright aplicáveis.
  • […]

Sabe o que pode ou não fazer com os seus equipamentos EDP?

Consulte o documento em detalhe, aqui​.

 

 RegulamentoInterno.1.png

RegulamentoInterno.2.png

RegulamentoInterno.3.png

RegulamentoInterno.4.png

RegulamentoInterno.5.png

RegulamentoInterno.6.png

RegulamentoInterno.7.png

RegulamentoInterno.8.png

RegulamentoInterno.9.png

RegulamentoInterno.10.png

RegulamentoInterno.11.png

RegulamentoInterno.12.png

RegulamentoInterno.13.png

RegulamentoInterno.14.png

RegulamentoInterno.15.png

RegulamentoInterno.16.png

 

 Tendo este Regulamento Interno,

tido o "parecer favorável" da

Comissão de Trabalhadores da EDP, 

 

porque será que,

a divulgação do presente Regulamento Interno

(na intranet.edp)

 

apanhou de "SURPRESA"

uma grande maioria dos trabalhadores edp ??

 

Reacçoes.png

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Regulamento1.png

A Comissão de Trabalhadores EDP, emitiu um "parecer favoravel"

ao Novo Regulamento Interno sobre a Utilização de Equipamentos EDP,

não não emitiu nenhum comunicado para os destinatários

(utilizadores de equipamentos edp).

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 16:33)

 

----------------------------------------------------------

 

Ultimamente muito se tem falado na Comissão de trabalhadores

eu confesso que acreditava que se tinha esvaziado de tal maneira

que teria desaparecido (volatizado) mas afinal ainda dá pareceres. 


De quem teria sido a acessória para este parecer?

(João Gonçalves - 15-05-2018 17:00)

 

----------------------------------------------------------

 

Quiz dizer assessoria

(João Gonçalves - 15-05-2018 17:03)

 

----------------------------------------------------------

 

Meu caro João Gonçalves, "entendo" e "percebo" a sua questão.

Realmente, já não leio um comunicado ou uma simples informação

da Comissão de Trabalhadores EDP, há muito, muito tempo.

 

 

E desconheço até qualquer actividade da mesma

Estrutura Representativa de Trabalhadores,

nomeadamente do ano de 2014 para cá.

 

 

A única actividade que conheço das várias ERT's,

é o acompanhamento ou a assessoria

a algumas Comissões Negociadoras Sindicais,

à Mesa das Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014.

 

 

De resto, fiquei bastante surpreendido,

ao tomar conhecimento do "parecer favoravel" emitido

pela Comissão de Trabalhadores da EDP,

no que diz respeito ao novo Regulamento Interno

sobre a utilização de equipamentos edp.

 

 

É a tudo isto, que chamam PAZ SOCIAL na EDP ?

Não sei mais o que lhe diga.

(Fernando Pêgas - 16-05-2018 12:41)

 

----------------------------------------------------------

Campos de Férias EDP - Ponto de Situação

por efepe, em 15.05.18

Fcp.png

 

Na passada sexta feira, dia 11 de Maio de 2018,

a EDP anunciou através da intranet.edp,

as "regras" para a frequência dos Campos de Férias,

por parte dos descendentes (filhos e netos) dos trabalhadores,

reformados e pensionistas do Grupo EDP, 

no presente ano de 2018.

 

CamposFerias1.png

 


11 mai 2018

Campos de Férias EDP: a aventura está prestes a começar

 
Árvore, Palmela e Castelo do Bode voltam a abrir as portas para um verão muito divertido!
Participar nos campos de férias EDP é a garantia de regressar a casa com uma mala cheia de boas recordações e histórias para contar.
 
 
Se candidatou os seus filhos ou netos para participar nesta aventura saiba que, no próximo dia 16 de maio, lhe será comunicado, por e-mail, o resultado da sua candidatura. 
 
 
Tenha em atenção que, até ao dia 21 de maio, deverá através de link que lhe será enviado:
  
  • Tomar conhecimento do valor da comparticipação a seu cargo e confirmar o interesse em manter a sua candidatura.
  • ​Tomar conhecimento dos transportes disponíveis para o turno de colocação e selecionar uma das opções apresentadas.

 

 

Informação sobre comparticipações
 
​PARENTESCO​Turno de 5 dias​Turno de 12 dias
​Filhos  ​75€ ​150€
​Netos ​150€ ​300€
 
 
 
Se inscrever mais do que um filho aplicam-se os seguintes descontos:
 
​Filhos​Turno de 5 dias​Turno de 12 dias
​1º filho ​75€ ​150€
​2º filho ​60€ (desconto de 20%) ​120€ (desconto de 20%)
​3º filho ​52€ (desconto de 30%) ​105€​ (desconto de 30%)
​A partir do 4º filho ​Gratuito ​Gratuito
 
 
 
Saiba mais informações em camposdeferias.edp.com ​
 
 
 
-------------------------------------------------
 
 
Em primeiro lugar, 
 
É BOM QUE SE DIGA, 
 
 
Que o actual Acto de Gestão do Conselho de Administração Executiva do Grupo EDP, sobre a matéria dos Campos e Colónias de Férias EDP, para o ano de 2018, surge em consequência da INCAPACIDADE NEGOCIAL das várias Comissões Negociadoras (da EDP e Sindicais), de em TEMPO ÚTIL, chegarem a um Acordo sobre as matérias que compõem o pacote negocial que está em cima da Mesa das Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014.
 
 
Em segundo lugar,
 
importa recordar que, por ausência de propostas das várias Comissões Negociadoras (da EDP e Sindicais), aquando da "revogação" do Estatuto Unificado de Pessoal da EDP (EUP/EDP) e da consequente "integração" das matérias constantes no EUP/EDP no Contrato Colectivo de Trabalho (ACT/EDP), a matéria relativa aos Campos e Colónias de Férias EDP
 
NÃO CONSTA NO ACT/EDP 2014.
 
 
 
De modo, 
 
a que a matéria dos Campos e Colónias de Férias da EDP, não se perdesse, e que voltasse à Mesa das Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014, houve a necessidade jurídica de se recorrer à figura do "Abaixo Assinado".
 
Tenso sido feito o seguinte:
 
 

Sindel.AbaixoAssinado.png

 

-------------------------------------------------

 

Seguidamente, vejamos as últimas "posições" sindicais:

 

 (Extracto do comunicado de 02-05-2018 do Sinovae)

Sinovae1.png

 -------------------------------------------------
 
 
(Extracto do comunicado de 09-05-2018 da Fiequimetal)

 

Fiequimetal.09052018.png

 

 -------------------------------------------------

 

(Informação de 10-05-2018 do Sinergia)

 

Sinergia1.png

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

Reacçoes.png

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

CamposFerias.png

CAMPOS DE FÉRIAS - Preçários para 2018

(Fernando Pêgas - 14-05-2018 16:24)

 

-------------------------------------------------

 

Ai agora paga-se ???...Como os tempos mudam !!! ..

(Vitor Silverio - 14-05-2018 16:52)

 

-------------------------------------------------

 

SIM, agora paga-se

por "culpa" das partes outorgantes (parceiros patronais e parceiros sindicais)

do novo ACT/EDP 2014,

que se esqueceram de apresentar propostas sobre esta matéria

dos Campos e Colonias de Férias (aquando do respectivo processo negocial).

 

No entanto, como a empresa quiz continuar a proporcionar aos descendentes

(filhos e netos) dos trabalhadores, reformados e pensionistas EDP

a utilização dos seus Campos e Colonias de Férias,

o Conselho de Administração da EDP passou a regular

e/ou a regulamentar a matéria através de ACTO DE GESTÃO.

(Fernando Pêgas - 14-05-2018 17:03)

 

-------------------------------------------------

 

Continuo a não perceber porquê os netos tem que pagar o dobro dos filhos!

Ainda não vi os sindicatos a questionar isto.

(Maria do Ceu Serafim - 14-05-2018 17:22)

 

-------------------------------------------------

 

No meu tempo, quando estava de serviço na colónia de árvore

e que pertencia ao ex-SMGE não se pagava nada.

(Jose Carvalho - 14-05-2018 17:28)

 

-------------------------------------------------

 

 Nunca se pagou.

Despois abriram aos netos que pagavam.

Os sindicatos nunca se manifestaram contra isso.

No ano passado os filhos começaram a pagar

aí é que os sindicatos resolveram pegar no assunto.

Mas defenderem os netos nada.

(Maria do Ceu Serafim - 14-05-2018 17:32)

 

-------------------------------------------------

 

Os valores são altos, na minha opinião!

(Judite Gomes Afonso Oliveira - 14-05-2018 17:32)

 

-------------------------------------------------

 

Uma vergonha...

quem perde são as crianças que não vão

pois pagar por pagar fazemos isso em férias em conjunto com eles.

Mais uma regalia que a empresa quer acabar brevemente ao fazer isto😞

(Bruno Futre - 14-05-2018 19:45)

 

-------------------------------------------------

 

uma vergonha.....

(Inocêncio Jose Mendes - 14-05-2018 20:37)

 

-------------------------------------------------

 

realmente não compreendo como os netos pagam tanto

(Calcadasntos Santos - 14-05-2018 23:07)

 

-------------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Explicação.png

Uma "opinião" anónima que subscrevo

(Fernando Pêgas - 14-05-2018 18:04)

 

-------------------------------------------------

 

A administração da nossa empresa é que se deve orgulhar da criação do Flex,

da descriminação desses trabalhadores e da transformação dos campos de férias

num "EDP CLUBE DE CAMPO" após 60 anos dos campos de férias (e 40 de EDP).

(Carlos Silva - 16-05-2018 10:20)

 

-------------------------------------------------

 

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

NaoFazSentido.png

Façam chegar às Comissões Negociadoras Sindicais,

bem como à Comissão Negociadora EDP,

a vossa "voz" de repúdio

contra a diferenciação entre Filhos e Netos.

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 12:07)

 

-------------------------------------------------

 

 Não faz sentido estar a contestar Diferenciação entre filhos e netos.

Deveria sim discurtir-se e lutar pelo não pagamento,

pois que existem milhões e mais milhões para todo tipo

de actividades espectáculos enfim........

e para os trabalhadores que criam mais valias têm de pagar!!!!

(Francisco Capão - 15-05-2018 13:23)

 

-------------------------------------------------

 

 Meu caro Francisco Capão, antes do mais,

direi que "grossomodo" concordo e subscrevo

a segunda parte da sua argumentação.

 

 

Quanto à primeira parte da sua argumentação

(ou seja, quanto à Diferenciação entre filhos e netos),

porventura importa esclarecer o seguinte:

1.

O Final da "Gratuitidade" nos Campos e Colonias de Férias EDP,

aconteceu em associação com a Revogação do Estatuto Unificado de Pessoal da EDP;

2.

Por "ausência de propostas" (quer da EDP, quer dos Sindicatos),

quanto à matéria dos Campos e Colónias de Ferias EDP,

esta mesma matéria NÃO CONSTA NO ACT/EDP 2014;

3.

Daí que, desde o ano passado,

a matéria dos Campos e Colónias de Férias EDP

tem vindo a ser regulada e regulamentada por ACTO DE GESTÃO

(e não, por efeito de Contratação Colectiva);

4.

Ora, a Administração da EDP, do alto do seu PODER EXECUTIVO,

achou por bem terminar com a "Gratuitidade" registada anteriormente,

mas também achou por bem "Diferenciar os preços"

entre descendentes (Filhos e Netos).

 

 

Concluindo,

são perante estas "novas realidades"

(entenda-se o Final da Gratuitidade e a Diferenciação de Preços)

que os parceiros sindicais estão confrontados à Mesa das Negociações,

no ambito do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 16:03)

 

-------------------------------------------------

 

De acordo são todos crianças

(Isabel Granito - 15-05-2018 16:20)

 

-------------------------------------------------

 

O que não faz sentido é os filhos pagarem.

(João Frazão - 15-05-2018 18:25)

 

-------------------------------------------------

 

Não gosto do rumo que a EDP está a levar.

Fui trabalhadora durante 40 anos e cada vez mais

vejo uma empresa só virada para os lucros e desumanizada.

Tenho pena sai sem ter saudade nenhuma. E triste.

(Isabel Cruz - 15-05-2018 19:54)

 

-------------------------------------------------

 

Exactamente o que eu penso,

também sai com 40anos,

não havia necessidade disto,

mas não esperemos melhoras, bjos

(Maria Antonieta Neves - 15-05-2018 20:42)

 

-------------------------------------------------

 

E triste pensarmos desta maneira

mas penso que é geral. Bjk

(Isabel Cruz - 15-05-2018 20:58)

 

-------------------------------------------------

 

Isto mais não é do que um atentado (mais um),

contra os Reformados e Pensionistas.

Como é evidente estes já não têm filhos

com idade de frequentar os Campos de Férias.

Mas tem os seus Netos!.

Esta gente que faz e aceita decisões destas,

não devem estar bons da cabeça e são,

sem duvida, de vistas curtas (para não dizer um palavrão).

(Manuel Ferreira - 15-05-2018 21:52)

 

-------------------------------------------------

 

Temos de pagar para ajudar

a fazer os salários dos administradores.

(Antonio Freitas - 16-05-2018 15:50)

 

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de COLEGAS EDP)

NaoFazSentido.png

Façam chegar às Comissões Negociadoras Sindicais,

bem como à Comissão Negociadora EDP,

a vossa "voz" de repúdio

contra a diferenciação entre Filhos e Netos.

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 12:07)

 

-------------------------------------------------

 

Penso que o preçário deveria ser igual.

(Albino Santos Martins - 15-05-2018 14:58)

 

 -------------------------------------------------

 

Sem dúvida amigo Albino Santos Martins Martins.

Embora para este ano (2018) já não se vá a tempo,

seria oportuno que houvesse uma

TOMADA DE "POSIÇÃO SINDICAL" CONJUNTA,

de modo a impedir a "Diferenciação de Preço"

entre os descendentes (Filhos, netos e, porque não, bisnetos)

para quando a presente negociação entrar em vigor

(provavelmente, no ano de 2019).

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 15:33)

 

-------------------------------------------------

 

Não faz sentido é o pagamento dos campos de férias,

tendo em conta a empresa em que trabalhamos...

(Eunice Azevedo - 15-05-2018 15:37)

 

-------------------------------------------------

 

Minha cara Eunice Azevedo, antes do mais,
direi que "grossomodo" concordo e subscrevo a sua argumentação.
Mas, porventura importa esclarecer o seguinte:
 
1.
O Final da "Gratuitidade" nos Campos e Colonias de Férias EDP,
aconteceu em associação com a Revogação do Estatuto Unificado de Pessoal da EDP;
 
2.
Por "ausência de propostas" (quer da EDP, quer dos Sindicatos),
quanto à matéria dos Campos e Colónias de Ferias EDP,
esta mesma matéria NÃO CONSTA NO ACT/EDP 2014;
 
3.
Daí que, desde o ano passado, a matéria dos Campos e Colónias de Férias EDP
tem vindo a ser regulada e regulamentada por ACTO DE GESTÃO
(e não, por efeito de Contratação Colectiva);
 
4.
Ora, a Administração da EDP, do alto do seu PODER EXECUTIVO,
achou por bem terminar com a "Gratuitidade" registada anteriormente,
mas também achou por bem "Diferenciar os preços" entre descendentes
(Filhos e Netos).
 
Concluindo,
são perante estas "novas realidades"
(entenda-se o Final da Gratuitidade e a Diferenciação de Preços)
que os parceiros sindicais estão confrontados à Mesa das Negociações,
no ambito do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 16:47)

 

-------------------------------------------------

 

Obrigada pelo esclarecimento,

continuo a não entender as razões que levam a EDP

a tomar esta decisão da cobrança dos campos de férias.

Era das poucas coisas que ofereciam aos filhos dos trabalhadores...

é triste...

(Eunice Azevedo - 15-05-2018 16:54)

 

-------------------------------------------------

 

Sem dúvida Eunice Azevedo.

O FIM DA GRATUITIDADE (nos Campos e Colónias de Férias EDP)

corresponde à "PERDA" DE UMA REGALIA SOCIAL "EMBLEMÁTICA"

conquistada pelas "gerações" mais antigas e, que a actual geração (onde me incluo)

NÃO FOI CAPAZ DE DEFENDER, por "pura" negligência dos Negociadores Sindicais

que negociaram a "Revogação" do Estatuto Unificado de Pessoal EDP

e a consequente "integração" das suas matérias no Contrato Colectivo de Trabalho (ACT/EDP).

NÃO É SÓMENTE "TRISTE" ... como é "MUITO REVOLTANTE".

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 18:07)

 

-------------------------------------------------

 

Concordo consigo...estou muito revoltada,

embora os meus filhos

tenham frequentado os campos de férias em bom tempo...

A minha Irmã mais velha, eu e os meus três filhos

tivemos o privilégio de usufruir dos campos de férias,

quando a empresa tinha noção da importância

que tinham para o bem estar de todos.

Tristeza é o que sinto além da revolta.

(Eunice Azevedo - 15-05-2018 18:30)

 

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado EDP)

NaoFazSentido.png 

Façam chegar às Comissões Negociadoras Sindicais,

bem como à Comissão Negociadora EDP,

a vossa "voz" de repúdio

contra a diferenciação entre Filhos e Netos.

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 12:07)

 

-------------------------------------------------

 

 Fiquem c as colónias p eles...bom proveito

(Carlos Marques Pinto - 15-05-2018 14:02)

 

-------------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

CamposFerias2.png

O "Ponto de Situação" sobre a matéria dos Campos e Colónias de Férias EDP,

com reunião plenária agendada para amanhã (16 de Maio de 2018).

(Fernando Pêgas - 15-05-2018 18:11)

 

-------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

TenhoDizerIsto.png

 PORQUE HOJE ...

pode ser o ultimo dia de "negociação" do Pacote Negocialdas matérias do

Subsidio de Estudo para Descendentes e dos Campos e Colónias de Férias EDP

(Fernando Pêgas - 16-05-2018 15:09)

 

-------------------------------------------------

 

 

EDP - A Tabela Salarial 2018

por efepe, em 07.05.18

Fcp.png

Da intranet.edp,

copiei a noticia seguinte:

 

 

Tabela Salarial 2018

07 mai 2018

Tabela Salarial 2018

Nos meses de março e abril os recibos de remunerações integraram os valores resultantes da revisão da Tabela Salarial e rubricas de expressão pecuniária para 2018 acordada entre a Comissão Negociadora do Grupo EDP e as Comissões Negociadoras Sindicais.
  • 1,4% - Tabela Salarial, com arredondamento ao euro superior, para remunerações base até ao valor da Letra Q;
  • € 12,79 - Remuneração por antiguidade;
  • € 11,39 - Subsídio de Alimentação.
 
Foi ainda acordado:
 
A atribuição de um “Prémio de Produtividade no valor de € 200, pagos de uma só vez, aos trabalhadores no ativo na data da assinatura do acordo (14/03/2018), que tenham tido pelo menos seis meses de trabalho efetivo em 2017, uma Avaliação de Desempenho com apreciação global mínima de “Contribuição desejável” e sem faltas injustificadas. 

 

 

 

TabelaSalaria2018.1.png

TabelaSalaria2018.2.png

TabelaSalaria2018.3.png

 

 

 

Subsidio de Estudo para Descendentes (na EDP) - Ponto Situação

por efepe, em 05.05.18

fcp.png

 

Na passada quarta feira, dia 02 de Maio de 2018, ocorreu a segunda Reunião Plenária, para discussão das matérias relativas ao Subsidio de Estudo para Descendentes e doa Campos e Colónias de Ferias EDP.

 

Importa registar que, quanto ao Subsidio de Estudo para Descendentes, o processo negocial começou no ano de 2016, e depois de um longo "impasse" gerado pelo Sindel, foi reaberto no passado dia 27 de Abril de 2018.

 

Vejamos o "protocolo" apresentado pelos parceiros patronais aos parceiros sindicais:

Protocolo.1.png

Protocolo.2.png

Protocolo.3.png

Protocolo.4.png

 

Até ao momento, as "posições sindicais" conhecidas, são as seguintes:

Sinovae1.png

Sinovae2.png

Sindel3.png

Sinergia2 - Cópia.png

 

SIEAP.Estudo.png

   

Os "Filhos Flex" e os "Netos Flex"
estão a serem deixados "para trás" ...
 
 
porventura, pela "insensibilidade social" de alguns negociadores sindicais, que teimam em manter a mesma "filosofia negocial" que os orientou no processo negocial que daria origem ao ACT/EDP 2014. E que,
 
Gerou a "divisão" entre os beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo (ACT/EDP 2000) e os beneficiários oriundos de ex-Contrato Individual /Plano Flex EDP).

 

31924484_1559962790796017_1005911603062767616_n.jp

 

Olhando para esta imagem, ocorre-me a questão seguinte:

 

PARA QUANDO ... 

estas matérias deixarão de ser reguladas e/ou regulamentadas por ACTO DE GESTÃO.

E, consequentemente, passarão a ser reguladas e/ou regulamentadas

por efeito da CONTRATAÇÃO COLECTIVA ?!?!?!?!

 

Importa porventura recordar que, a criação do Plano EDP Flex, se destinava "em exclusivo" aos CONTRATOS INDIVIDUAIS de então.

 

Com a "integração" dos ex-Contratos Individuais no Contrato Colectivo (ACT/EDP), não faz mais sentido que as matérias constantes do Plano EDP Flex, continuem a ser reguladas e/ou regulamentadas através de Actos de Gestão.

 

E estando em cima da Mesa de Negociação, as matérias do Subsidio de Estudo para Descendentes e dos Campos e Colónias de Ferias,

 

 

SERIA DE TODA A "OPORTUNIDADE"

 

a junção das matérias do Plano EDP Flex "correspondentes", ao processo negocial em curso.

 

 

Reacçoes.png

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Por este andar, nunca no nosso tempo de vida.

(Antonio Manuel Oliveira - 05-05-2018 22:23)

 

--------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de EDP iando)

 

Essa é precisamente a proposta do SINOVAE

o tal Sindicato da Inovação que está a incomodar o regime na EDP.

(Antonio Matos - 06-05-2018 11:01)

 

--------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Todos nós somos responsáveis pela situação dos Flex.

Em primeira linha os sindicatos

que não estiveram à altura na defesa dos trabalhadores,

mas de todos,

depois os trabalhadores que se acomodaram

pensando que não era nada com eles.

Agora cada vez mais há menos trabalhadores cobertos pelo ACT

e as coisas vão-se inverter, infelizmente, os do Flex vão assobiar para o ar.

(Antonio Calçada - 06-05-2018 11:04)

 

--------------------------------------------

 

Meu caro António Calçada, é verdade

que TODOS NÓS SOMOS CULPADOS.

Mas, há uns "mais culpados" do que outros.

Como o são as duas Frentes

(a Frente Energia da CGTP e a Frente Sindical da UGT)

que "escondem" dos principais interessados,

do evoluir das negociações.

A continuar assim (ou seja, com os parceiros sindicais

de "costas voltadas" de uns para os outros)

a tendência é mesmo do ACT/EDP 2014

ser transformado nuns quantos Planos Flex,

regulados e regulamentados por Actos de Gestão.

(Fernando Pegas - 06-05-2018 14:06)

 

--------------------------------------------

 

AfinaL sr Fernando Pegas quantos associados

sindicais exitem noa trabalhadores que tem o plano flex

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 06-05-2018 22:48)

 

--------------------------------------------

 

 Sr. Francisco Nogueira Rodrigues Ermitao, poucos, muitos poucos.

Mas a "culpa" são dos proprios sindicatos, que os "ABANDONOU".

Razão pela qual, a geração Flex nem quer ouvir em sindicatos.

(Fernando Pegas - 07-05-2018 11:07)

 

--------------------------------------------

 

A Geraão Flex quando surge não pensa nos problemas

porque quando chegou tinha tudo ate goza com o sacrificio que os mais antigos tiveram,

mas para se terem as coisas tem que em primeiro lugar passar pela Sindicalização,

eu lembro-me quando tinha os meus 19 anos

que fui trabalhar para Camnpolide tinha 20 anos

e o trabalho que fiz depois de sair do trabalho foi passar

pela AVENIDA ALMIRANTE REIS em Lisboa

e inccrever-me no SINDICATO DOS ELECTRICISTAS para me inscrever

e onde nesse dia conheci António Maldonado Gonelha

Sindicalista de referencia e na altura subchefe da subestação de Setúbal

da CNE - Companhia Ncional de Electricidade,

hoje esse esço sindical pertence ao Siese,

isto passou-se à 54 anos, pois o que se cosegue é com sacrificio.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 13:54)

 

--------------------------------------------

 

Mas valeu a pena inscrever-me

serviu de respeito no meu local de trabalho isto em 1964.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 13:57)

 

--------------------------------------------

 

Eu conheço muitas situações em que sendo assim

não é por questões sindicais apenas por oportunismo,

porque há companheiros teus quando houve atribuição de níveis

só porque não calhou a eles por serem muito jovens os sindicatos não prestavam,

apenas conseguiram esse nível passado pouco tempo os sindicatos já são bons,

porque foi contemplado isto é o que se chama oportunismo claro.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 14:03)

 

--------------------------------------------

 

Os Sindicatos nuncam abandonam principios,

simplesmente nõa se pode defender posições a direita

e soluções nos Sindicatos a esquerda,

e com as posições a direita e que deu resultada a privatização da EDP,

com o tipo de Conselho de Administração que se tem,

e acionistas de referencia nacionais o unico é o BCP

MAS COM PERCENTAGEM DIMINUTA e o Mexia

para além do que digam dele quando o conheci a 24 anos na GDP

empresa publica para os trabalhadores era uma pessoa justa,

porque havia lá um ACT com poucas diferenças da EDP.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 14:13)

 

--------------------------------------------

 

os sindicatos são uma merda.

na EDP há trabalhadores de primeira segunda.

e os do Flex devem ser de quinta.

por tudo isto os dos felex

querem é que se lixem os sindicatos.

eu concordo porque numa empresa

que os direitos não são iguais para todos

abaixos os sindicatos

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 14:52)

 

--------------------------------------------

 

antigamente valia apena ser sindicalizada

hoje não vale a pena os sindicatos

é como o governo descontamos como sócios

para eles andarem a fazer a parte que nogoceiam alguma coisa.

o que a EDP dá os sindicatos assinam logo.

não tem catogoria nenhuma

querem o dinheiro sos sócios para andarem a passsear

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 14:58)

 

--------------------------------------------

 

Eu vou lhe responder na generalidade:

Já passei por organizações sociais em que houvi essa questão.

Há responsáveias que perseguem os sindicalizados -

Na altura eu como resposável dizia aos trabalhadores

para se sindicalizarem no minimo tinham acesso juridico 

e sabiam como funcionava a legislação -

só isto já é importante para ser sindicalizado.

Eu dizia e importante ser sindicalizado

porque nas negociações até de perfis funcionais para as empresas

conta o numero de sindicalizados e cede aos sindicatos

se houver muitos sindicalizados

se não existir sindicalização a Empresa toma a sua posição

e a grande guerra entre os sindicatos e não se conseguir posições

devido a falta de sindicalização.

Logo a sindicalização deve ser o primeiro passo

quando o trabalhador entra na empresa.

Hoje com 74 anos continuo a ser sindicalizado

por principio e para questionar o meu sindicato

até propor que façam comuinicados

a informar os trabalhadores para que não tenham dúvidas.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 15:27)

 

--------------------------------------------

 

RegimeSindical.png

Um bom exemplo, é o facto de os "Filhos Flex" e os "Netos Flex",

não estarem a ser considerados no processo negocial

do Subsidio de Estudo para Descendentes

(Fernando Pegas - 06-05-2018 18:13)

 

--------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade edp)

 

 Mas isso foi toda a vida, sejam k sindicato for.

Eles querem se governar a eles, irem para bons lugares,

e fazer a gamela com o concelho da administração.

Foi sempre assim, e vai continuar,

é uma vergonha estes sindicalistas

(José Manuel Leite Teixeira - 06-05-2018 18:41)

 

--------------------------------------------

 

  isso não é verdade

é apenas dizer mal por natureza

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 06-05-2018 19:32)

 

--------------------------------------------

 

Sr. Fernando Pegas,

Já chega de dizer coisas que não são verdade.

Com a sua idade fica-lhe mal.

O sr. sabe bem que a administração

não aceitaria negociar o subsidio de estudo para todos

pois o que se esta a negociar

é um direito que a administração não deu aos benificiarios do flex.

Estes tem subsidio mas noutros moldes.

Se disser que estes deveriam ter mais direitos

eu tambem concordo

mas para isso eles tem que se interessar,

sindicalizar e estar dispostos a ir á luta.

(Joaquim Gervasio - 06-05-2018 19:46)

 

--------------------------------------------

 

Meu caro Joaquim Gervasio, quando os

beneficiarios do flex estavam sob a tutela do contrato individual,

era logico que a regulação e a regulamentação de direitos

e regalias fosse efectuada através de Actos de Gestão.

A partir de 2014, e com a integração dos contratos individuais

no CONTRATO COLECTIVO (ou seja, no ACT/EDP)

já deixa de ser logico que a regulação e a regulamentação de direitos

e regalias continue a ser efectuada através de Actos de Gestão.

Ora bem, perante isto, continua a achar

que eu digo coisas que não são verdade ?

(Fernando Pegas - 10-05-2018 11:09)

 

--------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Não gosto...

(Cristina Salazar Coelho - 06-05-2018 19:16)

 

--------------------------------------------

 

O FERNANDO PEGAS È O TIPO DE PESSOAS

QUE SEM OLHAR A MEIOS DIZ MAL DE TUDO

QUANDO NAO TEM MAIS MAL PARA DIZER

VIRA_SE PARA O ESPELHO

DIZ O PIOR QUE LHE VENHA A CABEÇA DA SUA IMAGEM

E UM CONTESTATARIO POR NATUREZA

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 06-05-2018 19:30)

 

--------------------------------------------

 

Fala para náo estar calado.

(Antonio Manuel Oliveira - 06-05-2018 20:34)

 

--------------------------------------------

 

Onde está a surpresa?,

Homens, sindicalistas como antigamente já nao existem,

o que não queira dizer que la havia um ou outro elemento "isolado",

que tentava boicotar qualquer coisa

(João Barros - 07-05-2018 09:35)

 

--------------------------------------------

 

 Não é verdade Francisco Nogueira Rodrigues Ermitao.

Depois das varias tentativas de "assassinato de caracter" da minha pessoa,

promovidas pelo Sindel de Rui Miranda,

chegou o momento de responder à letra.

Não, não vou mais calar e tolerar o que quer que seja.

(Fernando Pegas - 07-05-2018 11:12)

 

--------------------------------------------

 

o pior sindicato que anda a enganar os trabalhadores é o Sindel.

é só mamas e nada fazem.

fazem de conta que andam a tratar dos interesses dos trabalhadores

e depois atrás da cortina assina tudo que a EDP. lhes mete na mesa

abaixo o Sindel

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 14:28)

 

--------------------------------------------

 

e fui muitos anos sócia do Sindel,

quando percebi que andava a ser enganada,

deixei o Sindel.

agora não tenho sindicato

mas se voltasse a ter

Sindel nunca mais

hipócritas.

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 14:32)

 

--------------------------------------------

 

Não será já altura de deixar trabalhar

quem quem assim o deseja?

(Carfivil Viana - 07-05-2018 14:49)

 

 --------------------------------------------

 

Os sindicatos uns mais que outros

deram lugar a muitas acomodações

não contestam

antes servem de almofada

para o poder instituído

que é o poder deles ficaram num deixa andar

e depois não gostam de ser criticados

(Francisco Costa - 07-05-2018 14:57)

 

--------------------------------------------

 

O Fernando Pegas há sempre situações que não se gosta por isto ou por aquilo
mas uma guerra destas de dois companheiros e da mesma região
é inpensável há questões de ultrapassagens
mas as pessoas foram votadas houve congressos,
embora eu saiba como tudo isso ´~e feito.
mas nos lugares proprios e que surge as alternativas
mas para isso temos que estar dentro da maquina
quando se sai sabe-se que nao se tem acesso aos mesmos carris.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 15:09)

 

--------------------------------------------

 

 Há situações que se pensa ter razão quando não se tem razão

há injustiças mas quando apresentadas de certeza em qualquer sindicato

há a tentativa de as resolver

mas quem dicide não são os sindicatos

e muitas vezes é necessário recorrer as inspeções de trabalho

e a tribunais e as pessoas visadas não estão disponiveis para isso

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 15:57)

 

--------------------------------------------

 

Pelo que conheci do Sindel não é essa a imagem que tenho

porque estive envolvido em muitas situações de solução de situações,

por isso estou a vontade para responder,

porque a unica coisa que fiz pessoalmente para defender os outros

foi prejudicar a minha carreira profissional e a minha vida familiar.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 07-05-2018 16:01)

 

--------------------------------------------

 

  Meu caro Francisco Nogueira Rodrigues Ermitao,

ao entrares no campo das comparações,

entre uma Geração Flex (toda ela oriunda de Contratos Individuais) e um passado

 de alguém (tu) que sempre esteve sob a tutela de um Contrato Colectivo,

é não saber o que está a dizer ou então é DEMAGOGIA PURA.

Confesso que, ainda não te conhecia a tua faceta de "demagogo".

Deixaste que a "Cegueira" (politico-sindical) tomasse conta de ti.

Lamento, não seres mais o Xico Ermitão que conheci.

(Fernando Pegas - 07-05-2018 21:16)

 

--------------------------------------------

 

Estou e sempre estive de acordo

que os trabalhadores devem estar sindicalizados,

até porque estou sindicalizado à 36 anos,

mas tb sou daqueles que acho que o sindicalismo tem que ser repensado.

Os sindicatos, alguns, mais parecem entidades de venda de produtos ou seja,

descontos nos seguros, na saúde, nas livrarias, etc.

Ora o que eu espero em primeiro lugar do meu sindicato

é que concentre a sua energia na razão da sua existência.

(Antonio Calçada - 07-05-2018 21:41)

 

--------------------------------------------

 

o unico sindicalista que conheci com carater

é um sr. Fernando Pegas

é muitas sensurado por dizer as verdades,

porque os outros sindicalistas andam e deixam andar.

quando dizem que os do flex entram para a empresa

e que tem que lutar,

qual luta qual carapuça os direitos deveriam ser iguais

tanto para os antigos como para os novos.

não temos é sindicatos que lutem por esses direitos

para estes trabalhadores.

claro até os antigos trabalhadores se não forem amigos

dos chefes lamber as votas são penalizados

a empresa esta assim

porque temos um sindicatos sem poder nenhum,

a empresa dá o que quer

e não me venham com treta

que são os sindicatos que nogoceiam

estamos a perder de dia para dia os nossos direitos.

os sindicatos andam na mama

querem é ajudas de custo pagas

e passeios e mais não digo.

o compadrio está entre sindicatos

trinta anos a frente dos sindicatos

a verem a marcha a passar.

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 22:56)

 

--------------------------------------------

 

António Calçada os descontos que sindel diz que dá

aos trabalhadores é banha da cobra,

esses descontos qualquer pessoa tem.

deveriam era estar atentos aos nossos direitos

que estamos a perder dia para dia,

e deixarem a banha da cobra para outras entidades.

(Isabel Moura Araujo - 07-05-2018 23:12)

 

--------------------------------------------

 

Isabel Moura Araujo foi isso mesmo que quis dizer,

não posso estar mais de acordo

(Antonio Calçada - 07-05-2018 23:39)

 

--------------------------------------------

Diferenças.png

PARA REFLEXÃO ...

(Fernando Pêgas - 07-05-2018 23:39)

 

--------------------------------------------

 

No entanto deverá ter-se em atenção

que no hipotetico acordo de 2016 era considerado o conjunto

de todas as remunerações mensais e no presente acordo

só conta a BR ou letra e a antiguidade no caso dos activos

e a pensão da CNA mais o complemento no caso dos reformados.

isso faz muita diferença,

trazendo mais benificiarios para os escalões mais baixos.

(Joaquim Gervasio - 08-05-2018 22:52)

 

--------------------------------------------

 

Mas Joaquim Gervasio,

os VALORES DO SUBSIDIO "baixaram" terrivelmente,

nos primeiros ciclos escolares.

São "migalhas" ...

que deveriam ENVERGONHAR TODOS !!!

Sinceramente, estou muito desiludido.

Porque as "nossas" CRIANÇAS

MERECIAM OUTRO TIPO DE COMPORTAMENTOS

E DE RESPEITO !!

(Fernando Pêgas - 08-05-2018 23:23)

 

--------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

("post" copiado de Miranda Rosa 10-05-2018 11:17)

Alguem sabe.dib

Mais um "impasse" ... salvo melhor opinião.

(Fernando Pêgas - 10-05-2018 12:42)

 

--------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

 A reunião plenária de 09-05-2018, revelou-se "inconclusiva". Porventura ...

29543064_2120181574885068_9026410030547964716_n.jp

(Fernando Pegas - 10-05-2018 17:55)

 

--------------------------------------------

 

(copiada Informação do Sinergia aos associados)

Sinergia1.png

 --------------------------------------------

 

 (copiado comunicado da Fiequimetal)

Fiequimetal.1.png

Fiequimetal.2.png

--------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

Gratuitidade.png

 Foi devido aos "esquecimentos" ... 

Que se teve de recorrer a um "Abaixo Assinado"

para se trazer a matéria dos Campos e Colónias de Férias

de volta à Mesa das Negociações no ambito do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pegas - 11-05-2018 14:44)

 

--------------------------------------------

 

"TRAIÇÕES" SINDICAIS ... pelas costas

por efepe, em 04.05.18

fcp.png

Ocasionalmente, na pagina do facebook, do grupo fechado "Amigos de ... EDP Distribuição", fui encontrar o seguinte "escrito" de Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão (ou seja, um "velho" conhecido das lides sindicais) ...

 

Esta frase no facebook “ Comunidade EDP “


É bom que se saiba ….
Que conceito de “Rendimento” para os trabalhadores é composto pela BR + Remuneração por antiguidade
Mas para os pensionistas o conceito de rendimento acrece os complementos ao valor da pensão.


Continua Fernando Pegas


É uma injustiça a diferenciação nos conceitos de rendimento entre os trabalhadores e os restantes que não estão no ativo. Simplesmente descriminatório. E há parceiros Sindicais que aplaudem uma situação destas.


- Maria Manuela Lima e Maria do Céu Serafim levanta a questão para ser melhor explicada.

 

Toda esta situação levantada por Fernando Pegas, é uma questão meramente pessoal, que já devia estar ultrapassada.


Todas as suas posições levada a letra é desrespeitar todos os reformados do Grupo EDP, foram pessoas que deram o seu melhor enquanto no ativo das empresas.


O Fernando pegas deu o seu melhor até 2000 ao serviço do SINDEL e foi também um ativista como delegado Sindical na estrutura da Cosid da Produção Hidrica.

 

Como aborda as questões que se volta contra os trabalhadores esquece-se completamente o que isso do estatuto unificado de pessoal que foi negociado e amplamente discutido taco a taco em todos os locais de trabalho pelas comissões de trabalhadores fora do espaço Sindical.

 

Dado o espectro da privatização para não se perder as questões principais foi negociado com a empresa comissões de trabalhadores e sindicatos para que o clausulado do Estatuto Unificado pessoal passasse para o ACT 2000, para não se perder. Essa proposta no âmbito da Comissáo Negociadora do Sindel o seu máximo defensor foi João Pato Ribeiro na altura Secretário Geral

 

Logo no estatuto unificado pessoal o que referia sobre a reforma dos trabalhadores está no anexo VII, do ACT de 2000 e 2014. E a empresa está a cumprir, podendo no entanto haver alguma situação que tenha que ser analisada.

 

Essa questão do complemento é apenas para garantir 80% do valor que o trabalhador tinha de rendimento desde que tenha 30 anos de serviço. Nos trabalhadores que fizeram o seu tempo completo, muitos não precisam do complemento, mas outros precisam até porque passaram a reforma por pressão da empresa antes dos 65 anos de idade.

 

Agora sobre os trabalhadores do ativo o seu vencimento é calculado pela sua Base de Remuneração mais o valor de antiguidade.


Note-se que a antiguidade é contada tendo o valor de antiguidade atualizada de cada ano vezes o número de anos que tem na empresa.

 

Vencimento trabalhador do ativo BR10 com 20 anos de antiguidade:
- Em 1 de Janeiro de 2017 tinha o vencimento de 1452,00€
Em Antiguidade tinha o valor 12,61€x20 = 252,20 euros = 1704,40
- EM 1 de Janeiro de 2018 o vencimento é de 1.473,00 €
Em Antiguidade tinha o valor 12,79€x21 = 268,59 = 1.738,59


E ainda é adicionado os subsídios a que tenha direito e horas extraordinárias

 

Todo este artificio é correcto cumpre a legislação e os acordos assinados, se alguém tem duvidas coloque as questões, que no estatuto de reformado, desde 1989 e também responsável pelas negociações do ACT de 2010 pelo Sindel e anda associado do Sindel com 74 anos esclareço.

 

Não podemos nem devemos andar com guerras uns com os outros, na praça publica, as divergências devem ser sanadas com propostas e contrapropostas a mesa das negociações.

(Francisco Nogueira Rodrigues Ermitão - 03-05-2018 22:24)

 

------------------------------------

 

Obviamente que teria de responder ...

 

Meu caro Francisco Nogueira Rodrigues Ermitao,

trazer para aqui "à má fé" a tua versão dos acontecimentos ocorridos num outro lugar (entenda-se a pagina do facebook do grupo fechado Comunidade edp), é copiar as "praticas" de alguns dirigentes sindicais do Sindel, de andarem de local de trabalho em local de trabalho, a tentarem "denegrir" a minha imagem.

 

Este teu comportamento é igualzinho ao comportamento de todos os meus "traidores" (pelas costas).

 

De seguida, vou tambem deixar aqui, a mesma resposta que te dei no grupo fechado da Comunidade edp ....

 

 

(copia da resposta) ...

 

 

Francisco Nogueira Rodrigues Ermitao registo esta tua forma "subrepticia" de me passares um atestado de incompetência em publico.

 

 

No entanto, não deixo de referir que estás muito enganado, neste caso concreto, pela simples razão de sermos defensores de propostas diferentes.

 

 

Pois, enquanto tu "argumentas" e "defendes" as propostas construídas pelos sindicatos da CGTP e da UGT que vão no sentido de deixar para trás os "Filhos Flex" e os "Netos Flex", na questão concreta do Subsidio de Estudo para Descentes,

eu estou do lado das propostas construídas pelos sindicatos independentes que vão no sentido de "englobar" TODOS (ou seja, os beneficiarios oriundos do ex-Contrato Colectivo - ACT/EDP 2000 - bem como os beneficiarios oriundos de ex-Contratos Individuais - Plano Flex).

 

Não perceberes a "genese" das propostas de uns e de outros, tu és que estás a revelar uma enorme falta de conhecimento, do que está verdadeiramente em "causa", nas propostas dos sindicatos da CGTP e da UGT e mais alguns sindicatos "satélides" independentes.

 

E o "incompetente" sou eu.

Disse.

 (Fernando Pêgas - 04-05-2018 14:22)

 

Reacçoes.png

  (copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade edp)

 

Muita da chamada da "acção e dinamização sindical"

- no Movimento Sindical da EDP -

passou do "terreno" para as "redes sociais",

 

muito por "culpa"

da ausência de comunicação/informação entre dirigentes e dirigidos,

quer na discussão de propostas a apresentar,

quer no acompanhamento da evolução dos processos negociais.

 

Quem não pretende "aceitar" esta realidade,

é não aceitar a "transparência" de processos,

bem como pretender "ficar lá atrás",

nesta caminhada mais intensa para a Digitalização e/ou Robotorização.

 (Fernando Pêgas - 04-05-2018 16:45)

 

O "ADN" DO SINDEL DE RUI MIRANDA, É MENTIR !!

por efepe, em 02.05.18

fcp.png

 

 A minha luta "incessante" pela VERDADE ...

 

Não me permite ficar "calado", perante mais umas BLASFÉMIAS,  constantes no comunicado do Sindel, emitido no passado dia 27 de Abril de 2018 ...

 

Finalmente foi possível estabelecer uma plataforma de entendimento

que melhora as regras já acordadas em 2016

e às quais apenas o SINDEL não tinha dado o seu acordo.

 

e/ou

 

(..) o abaixo-assinado com mais de 2.500 assinaturas

que lhe entregou e os casos que estão prontos a dar entrada em tribunal

em consequência da providência cautelar que oportunamente interpôs,

afinal a verdadeira razão para as cedências entretanto operadas!

 

 

Sindel1.png

Sindel2.png

 

Quem não se lembra do "abandono" da Comissão Negociadora do Sindel

da Mesa de Negociações, no ano de 2016, no ambito do processo negocial

do Subsidio de Estudo para Descendentes ?!

 

"Abandono" aquele, que gerou um "impasse negocial"

até aos dias de hoje, e que impediu qualquer "Acordo" ?!

 

Diferenças.png 

 

Quanto ao "abaixo assinado" apresentado pelo Sindel,

na matéria dos Campos e Colónias de Férias EDP ...

 

importa esclarecer que, sem "abaixo assinado", 

não era possivel "integrar" aquela matéria no ACT/EDP 2014,

 

depois do "esquecimento" das partes "outorgantes"

(do ACT/EDP 2014)

em integrar uma matéria constante no "revogado" EUP/EDP.

 

 

 

Concluindo,

 

 O "ADN" DO SINDEL DE RUI MIRANDA,

É MENTIR !!

 

 

 ----------------------------------------------------

Reacçoes.png 

 (O "comunicado" do SIEAP, sobre a Reunião Plenária do dia 27-04-2018)

SIEAP.png

----------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade edp)

Dualidade Critérios.png

A "divisão" projectada e construída no ambito do processo negocial

que deu origem ao ACT/EDP 2014 ...

continua bem evidenciada nos "espiritos" dos negociadores

da Comissão Negociadora Sindical do Sindel.

(Administrador - 02-05-2014 16:34)

 

----------------------------------------------------

 

No lectivo 2015/16 nao recebi

penso por causa do escalão

com este acordo vai havet retroatividade?

(Alvaro Castanho Correia -  02-05-2014 23:18)

 

----------------------------------------------------

 

Não, não há retroactividade.

O acordo estabelecido entra em vigor

na época escolar de 2017/2018.

Porque o "impasse" gerado pelo Sindel (desde 2016)

teria que ser "facturado" pela empresa,

em nítido prejuizo para os trabalhadores e pensionistas

oriundos do ex-Contrato Colectivo (ACT/EDP 2000).

(Administrador - 02-05-2014 23:44)

 

----------------------------------------------------

 

Outra das "injustiças" ...

são os conceitos dos Valores de Referencia

serem "diferenciados"

entre Trabalhadores e Pensionistas.

(Administrador - 02-05-2014 23:49)

 

----------------------------------------------------

 

E BOM QUE SE SAIBA.png

É UMA INJUSTIÇA ...

a "diferenciação" nos conceitos de Rendimento,

entre os Trabalhadores (que estão no activo)

e os "restantes" (que já não estão no activo).

Simplesmente, DISCRICIONÁRIO e DISCRIMINATÓRIO !! 
E há parceiros sindicais que "aplaudem" uma situação destas.

(Fernando Pêgas - 03-05-2014 00:14)

 

----------------------------------------------------

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos