Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

TABELA SALARIAL 2017 - Retórica ou Conversa da Treta ?!

por efepe, em 26.01.17

 

No dia 25 de Janeiro de 2017, os vários "parceiros sociais" do Grupo EDP 'inaugurariam' um novo local para a realização das reuniões de concertação social, no âmbito do Acordo Colectivo de Trabalho do Grupo EDP (ACT/EDP).

 

A primeira sessão do ano (de 2017), presidida pelo Engº Miguel Setas, daria inicio ao processo negocial da Tabela Salarial e Clausulas de Expressão Pecuniária, para vigorar entre o dia 01 de Janeiro de 2017 e o dia 31 de Dezembro de 2017.

E, seria dado conhecimento que, a exemplo dos últimos anos anteriores, a EDP seria representada pelo Dr. Américo Claro.

Este ano, surgiria uma novidade, com a apresentação do Dr. Adriano Moreira que, a partir daquele momento, iria também acompanhar o processo negocial, na qualidade de Consultor.

 

Na sua intervenção, o Engº Miguel Setas, começaria por agradecer o trabalho feito no ano de 2016, e recordaria a adesão ao ACT/EDP, quer de outras empresas do Grupo, quer do SINOVAE.

Ainda realçaria a alteração verificada nos Horários das Centrais de Mortágua e do Barreiro, bem como a discussão de vários temas no sentido de "aprimorar" soluções.

Tendo no final enaltecido a preservação do Respeito Institucional, no rescaldo de uma crise financeira.

 

Seguidamente, instalar-se-ia a "retórica" dos vários parceiros sociais, na defesa das suas propostas apresentadas. 

 

A grande questão que se coloca é até quando ocorrerá ...

ConversaTreta.1.png

 

Sinovae (2).png

Sinovae - Cópia.png

Sindel - Cópia - Cópia.png

Sindel - Cópia.png

 

Fiequimetal - Cópia - Cópia.png

Fiequimetal - Cópia.png

Fiequimetal1 - Cópia.png

 Nota:

No comunicado da Fiequimetal foi detectado um lapso, na data de emissão do comunicado.

 

Sinergia - Cópia (3).png

Sinergia - Cópia.png

 

Estranhamente ...

 

A empresa e os parceiros sociais continuam "surdos" e "mudos"

sobre os Duodécimos de 2017.

 

16266297_1537433809619892_6102725612867775379_n.jp

RESGATAR O ACT 2014 É IMPERIOSO

por efepe, em 21.01.17

25.jan.2017.png

 

Sinovae.FogoPeça - Cópia.png

Sinovae.FogoPeça - Cópia - Cópia.png

 

A TSU E A UGT ENQUANTO MENTIRA SINDICAL

por efepe, em 19.01.17

16114826_769786883199692_8379742934364924311_n.jpg

 - Por Almerindo Rego

 

 

É histórico que a constituição da UGT, enquanto central sindical alternativa à CGTP nos anos 70, foi uma solução política para tentar controlar a hegemonia do PCP na organização sindical.

 

É um facto histórico que não nos devia incomodar, se lido à luz do processo revolucionário pós 25 de Abril.

 

Contudo, desde o Movimento "Carta Aberta", liderado por sindicalistas do PS e do PSD, gerador da criação da UGT, por fracturação da esmagadora maioria dos sindicatos em Portugal, até aos dias de hoje decorreram 40 anos, durante os quais toda a organização social e política mudou.

 

Claro que, pelo caminho, os sindicatos em geral foram perdendo protagonismo, seja porque se foram autonomizando na sua percepção da vida política e económica, seja porque foram sujeitos aos mais variados ataques da classe política e empresarial, seja, ainda, porque a estrutura do trabalho e das leis laborais foram retirando espaço aos sindicatos para se afirmarem no seu papel em defesa do interesses dos trabalhadores.

 

Contudo, melhor ou pior, os sindicatos foram resistindo às pressões e mudanças políticas e económicas, alguns dos quais crescendo em contexto de crise sindical, por motivo de uma adequada interpretação das transformações da sociedade portuguesa.

 

Ou seja, tudo se foi ajustando à realidade mas...a UGT não.

 

De facto, sendo desastrosa a intenção do Governo em baixar a TSU das empresas em momento de crise da Segurança Social mais desastrosa, ainda, foi a intervenção da UGT ao "pedinchar" junto dos partidos da direita a descida da TSU a favor dos empregadores

 

Fica-me uma pergunta incómoda: será que os dirigentes da UGT são efectivos trabalhadores ou "assalariados" das associações patronais?

 

E o PS vai continuar sem fazer uma auto avaliação das suas políticas sindicais? Até quando? Até à dissolução total dos conceitos de direita e esquerda? E, se assim for, de que referenciais de opção e confiança estaremos a falar?

 

Não será que chegou o momento de parar para pensar? Não será que o PS se está a auto descapitalizar da sua representatividade e credibilidade no mundo laboral, com consequências desastrosas?

 

Não será que chegou o momento de restituir aos sindicatos a verdade da sua origem em liberdade?

GRUPO EDP - Concessao de Energia em "Dupla Tributação"

por efepe, em 15.01.17

 

Para o ano de 2017,

a área comercial do Grupo EDP mudou a formula de calculo da faturação do "Consumo + Beneficio" dos seus colaboradores/trabalhadores. Ou melhor,

 "unilateralmente"

 

A EDP passou a  Faturar o IVA referente ao "consumo de electricidade", imediatamente "ANTES" de proceder à "dedução" do Beneficio de Concessão de Energia (considerado uma "remuneração em espécie") consagrado no ACT/EDP aos seus colaboradores/trabalhadores, que fiscalmente é tributável em sede de IRS. 

 

Estamos perante uma "DUPLA TRIBUTAÇÃO" !!

Sem "entendimento" em perspectiva.

 

Sindel.1.png

Sindel.2.png

 

--------------

--------------

--------------

Fiequimetal3a.png

Fiequimetal3b.png

Fiequimetal3c.png

Fiequimetal3d.png

Fiequimetal3e.png

 

--------------

Torna-se cada vez mais "imperioso" ...

RESGATAR O ACT/EDP 2014 !!!

-------------

 

Beneficio1.png

 

15895374_1520080761355197_4702616327502404471_n.jp

 16002831_1523526604343946_5805565446384938752_n.jp

 

DESABAFO "SENTIDO"

por efepe, em 15.01.17

 

A criação do SINDEL-Sindicato Nacional da Industria e da Energia, tal como muitos outros sindicatos (nomeadamente filiados na Central Sindical da UGT), seria “impulsionada” através da chamada “Carta Aberta” de Mário Soares e Salgado Zenha, entre outros.

transferir.jpg

 

No mínimo,

seria expectável que, através de um dos seus Secretários-Gerais, ou mesmo, através da Tendência Sindical Socialista do Sindel (TSS Sindel), o Sindel tivesse enviado as condolências aos familiares de Mário Soares. Mas ...

 

Constata-se que,

na actual versão, ou seja, no Sindel de Ângelo Pereira / Rui Miranda NÃO HÁ ESPAÇO PARA O "RECONHECIMENTO" de um dos principais "impulsionadores" da LIBERDADE SINDICAL, num Movimento Sindical Português cada vez mais SEM MEMÓRIA !!

 

Simplesmente, LAMENTÁVEL !!

 

À atenção dos Senhores Congressistas do do próximo XII Congresso do Sindel (a realizar em Março próximo, em Póvoa do Varzim), seria "recomendável" a aprovação um "VOTO DE PESAR" pela morte de Mário Soares.

Uma vez que, mais vale tarde, do que nunca !!

 

Um sindicalista socialista
(ex-sócio do Sindel)
Fernando Pêgas

SILÊNCIOS “PERIGOSOS”

por efepe, em 14.01.17

 

Passada uma semana ...

após o ultimo dia do prazo (de 5 dias), para os trabalhadores “rejeitarem” ou “não” o recebimento dos Subsídios em ‘DUODÉCIMOS’ … 

 

duodecimos-540x347.jpg

 

Nas empresas do Grupo EDP  (geografia de Portugal) ...

 

HÁ TRABALHADORES À BEIRA DE UM "ATAQUE DE NERVOS"

 

Por não haver qualquer informação sobre a matéria, quer por parte da empresa, quer por parte dos sindicatos.

 

Apenas há "silêncios" !! ... (perigosos, digo eu).

 

E, para "acalmar" os trabalhadores mais nervosos ...

BASTAVA UMA "DECLARAÇÃO" DO DR. ANTÓNIO MEXIA !!!

 

Mas,

Na verdade, o que se constata no dia-a-dia ... é uma Empresa cada vez mais “oca” no seu interior. E, super-ocupada com o “fecho das contas” do ano findo.

 

A exemplo dos anos anteriores,

Prevê-se que, o Subsidio de Férias seja pago de uma só vez, no próximo mês de Fevereiro.

 

Mas,

se os “gestores chineses” disserem que NÃO … este ano.

 

Como é que ...

os trabalhadores interessados em “rejeitar” os duodécimos, irão proceder ???

(... se o prazo de validade já terminou há uma semana atrás !!!)

 

O melhor é mesmo "esperar" ...

(sim, pode ser sentado).

 

Pelo menos, até ao próximo dia 25 de Janeiro !!

GRUPO EDP - Propostas da Tabela Salarial 2017

por efepe, em 14.01.17

O SINOVAE considera o Ano de 2017,

como o "ano ideal" para uma Mudança de Paradigma

em matéria salarial.

Sin.2017.0115(3).png

Sin.2017.0115(4).png

Sin.2017.0115(5).png

 

MUDAR DE "PARADIGMA" ...

PORQUE NÃO ?!?!?!

 

--------------

--------------

--------------

 

A nossa proposta está feita e apresentada à EDP. Os trabalhadores participaram diretamente na sua elaboração.

A Democracia funciona no SIEAP-As trabalhadoras e os trabalhadores decidem...

15822902_1514712228558717_3139020715788751366_n.jp

15823376_1514712208558719_4235714540981835194_n.jp

15895200_1514712231892050_2145800227591575594_n.jp

15871837_1514712251892048_8765668003001806386_n.jp

 

--------------

--------------

--------------

 

Fiequimetal1.png

Fiequimetal2.png

--------------

--------------

--------------

Sindel.TS2017.png

Historicamente.png

 

15871709_1517407404955866_6612958700843095191_n.jp

 

ESTA É A HORA ... DA "MUDANÇA DE PARADIGMA"

Vitor.Franco.png

 

 

CONFRANGEDORA "INACCÃO" ... DO MOVIMENTO SINDICAL !!!

por efepe, em 12.01.17

 

Hoje ...

 

Ao visitar os sites das principais Centrais Sindicais que compõem o Movimento Sindical Português (ou sejam a CGTP e a UGT) à cerca da morte de Mário Soares, "apenas" encontrei em forma de notícia 

CGTP-IN apresenta condolências pelo falecimento do Dr. Mário Soares

e

UGT lamenta a morte de Mário Soares

 

Mov.Sindical.1.png

 

ambas datadas de 07 de Janeiro de 2016 (ou seja, o dia em que foi conhecida a morte de Mário Soares).

 

Em síntese, as noticias dizem que ...

A CGTP destaca a ...

"forte intervenção política" do ex-Presidente

 

Enquanto que,

A UGT lamenta que Portugal e regime democrático

 perderam "patriarca da atual democracia"

 

Mov.Sindical.png

 

Na notícia da UGT,  ainda há o "reconhecimento" que ...

 

«Mário Soares foi um dos grandes impulsionadores da criação da UGT

como resposta aos valores que sempre defendeu – pluralismo,

contrário às teses da unicidade sindical e do discurso e pensamentos únicos.»

 

 

E, nos três dias de luto nacional, a UGT limitou-se a ter as bandeiras a "meia-haste" ...

 

luto-nacional-respeitado-pela-ugta1a47a6f.jpg

 

 Por fim, quanto à aprovação de "VOTOS DE PESAR" ... NADA !!!

 

 

INCRÉDULO !!! ...

Penso que ...

 

Se em Portugal,

"ainda" existe a LIBERDADE SINDICAL,

conquistada no dia 25 de Abril de 1974,

e ratificada no dia 1 de Maio de 1974,

muito se deve a Mário Soares,

entre outros.

 

 

Razão pela qual ...

E na qualidade de "sindicalista" ...

SINTO-ME  "ENVERGONHADO"!

 

 

Porque ...

(o Movimento Sindical Português)

"MUITO POUCO" DEU ...

A QUEM DEU "TUDO" !!! 

(Mário Soares)

 

Relembro que  ...

 

"Só é vencido quem desiste de lutar" 

(Mário Soares)

 

 

Por fim,

uma questão para Carlos Silva e Carlos Trindade ...

OndeEstavam.png

 

 ------------------------------------------

 

INDIGNAÇÃO

Partilho o mail que acabei de enviar ao sindicato de que fiz parte.

 

Venho desta forma manifestar o meu desagrado pela ausência de condolências à família Soares e ao PS pela partida do lutador da Liberdade Mário Soares, detido 12 vezes pela PIDE, deportado para S. Tomé,eleito, democraticamente pelos portugueses para os mais altos cargos do País.


Foram Homens como Este, não sendo único, mas também não foi só o PC, e reconheço, não sendo perfeito, como qualquer ser humano, que permitem a existência de sindicatos, entre eles a fenprof, o Spn e a Liberdade de podermos discordar uns dos outros.


Não quero continuar sócia de uma instituição com "palas " desta dimensão.


Sou uma pessoa livre e a LIBERDADE que muito prezo devo-a em parte a Mário Soares.
Estava convicta que no SPN havia espaço para o reconhecimento.

Cordeais cumprimentos.
Antónia Cardoso ex. sócia nº 17910.

(Antónia Cardoso - 10-01-2017)

 

 ------------------------------------------

 

Por vezes o silêncio grita.

Passamos horas nos congressos a aprovar moções de "solidariedade"com tudo e mais alguma coisa e nem uma palavra para .Homem que tanto lutou pela LIBERDADE.

(Alice Suzano - 10-01-2017)

 

------------------------------------------

 

DESABAFO "SENTIDO"

 

A criação do SINDEL-Sindicato Nacional da Industria e da Energia, tal como muitos outros sindicatos (nomeadamente filiados na Central Sindical da UGT), seria “impulsionada” através da chamada “Carta Aberta” de Mário Soares e Salgado Zenha, entre outros.

transferir.jpg

 

No mínimo, seria expectável que, através de um dos seus Secretários-Gerais, ou mesmo, através da Tendência Sindical Socialista do Sindel (TSS Sindel), o Sindel tivesse enviado as condolências aos familiares de Mário Soares. Mas ...
 
Constata-se que, na actual versão, ou seja, no Sindel de Ângelo Pereira / Rui Miranda NÃO HÁ ESPAÇO PARA O "RECONHECIMENTO" de um dos principais "impulsionadores" da LIBERDADE SINDICAL, num Movimento Sindical Português cada vez mais SEM MEMÓRIA !!
 
Simplesmente, LAMENTÁVEL !!

 

À atenção dos Senhores Congressistas do do próximo XII Congresso do Sindel (a realizar em Março próximo, em Póvoa do Varzim), seria "recomendável" a aprovação um "VOTO DE PESAR" pela morte de Mário Soares.
 
Uma vez que, mais vale tarde, do que nunca !!

 

Um sindicalista socialista
(ex-sócio do Sindel)
Fernando Pêgas

 

 (Fernando Pêgas - 14-01-2017)

 

------------------------------------------

 

 Quando eles morrerem também passaram ao lado os sentidos pesares!!!

Afinal que contributo deram ao nosso país???

Cada um colhe aquilo que planta 🌱

 

 (Claudia Duarte - 15-01-2017)

 ------------------------------------------

SUBSIDIO DE ESTUDO A DESCENDENTES - Negociações "deitadas ao lixo" ?!

por efepe, em 10.01.17

 

Na passada sexta feira, a EDP anunciou na sua intranet o seguinte ...

edp.SubsidioEstudo.png

 

 Isto significa ...

 

Que todo o trabalho realizado durante o ano de 2016, quer nas Reuniões Plenárias (à Mesa das Negociações), quer nas Reuniões Paritárias (fora da Mesa das Negociações), será 

 

DEITADO AO "LIXO" !!!

 

Caso a Comissão Negociadora da EDP "persistir" a não aceitar como válido o ACORDO estabelecido com "TODAS" as Comissões Negociadoras Sindicais, na Reunião Plenária do dia 26 de Outubro de 2016. À "excepção" de um Sindicato.

 

 

Esclareça-se que, do referido Acordo, ficaria de fora "apenas" o SINDEL - Sindicato Nacional da Industria e da Energia, por ABANDONO DA MESA DE NEGOCIAÇÕES.

 

E, a "consequência imediata", daquele "Abandono do Sindel" da Mesa de Negociações) seria o

"CONDICIONALISMO"

quanto à DECISÃO FINAL "conjunta" da Comissão Negociadora Sindical da "Frente Sindical" (CNS/SINDEL), constituída por todos os sindicatos filiados na UGT e por alguns sindicatos independentes.

 

Em suma, não seria alcançada a "unanimidade" pretendida pela CN/EDP, para validar a sua proposta de revisão do Subsidio de Estudo a Descendentes de Trabalhadores e Reformados.

 

 

Como consequência, da falta de "unanimidade" sindical, seria a  "inalterabilidade" das Cláusulas seguintes ...

edp.SubsidioEstudo1.png

 no Acordo Colectivo de Trabalho do Grupo EDP em vigor (ou seja, a sua versão ACT/EDP 2014).

 

 

 

Por fim,

e na minha "singela" opinião, este é o "Momento M" para ...

  

I.

Os cerca de SEISCENTOS TRABALHADORES ou REFORMADOS (beneficiários da versão do ACT/EDP2000), que auferem um vencimento ou reforma igual ou superior a seis IAS (Indexante de Apoio Social);

 

II.

Os trabalhadores e/ou reformados (beneficiários da versão do ACT/EDP2000), cujos seus descendentes, frequentem Estabelecimento de Ensino Privado; 

 

III

Os trabalhadores e/ou reformados (beneficiários da versão do ACT/EDP2000), cujos seus descendentes, frequentem Estabelecimento de Ensino no Estrangeiro;

 

e/ou, 

IV 

Os trabalhadores e/ou reformados (beneficiários da versão do ACT/EDP2000), com um número de descendentes superior a 1;

 

 

para uma espécie de "ajuste de contas" laborais e financeiras ...

 

PELAS "RESPONSABILIDADES"

DO SINDEL - SINDICATO NACIONAL DA INDUSTRIA E ENERGIA

 

NO "BLOQUEIO DE NEGOCIAÇÃO" 

DO SUBSÍDIO DE ESTUDO A DESCENDENTES !!!

 

 

Enquanto que, 

e ainda na minha "singela" opinião, este é o "Momento M" para ...

 

AS COMISSÕES NEGOCIADORAS SINDICAIS

DEVERÃO «PÔR EM CAUSA" O ACTUAL

"MODELO DE NEGOCIAÇÃO",

IMPLEMENTADO NO ÂMBITO DO ACT/EDP.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos