Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

O "arranque" ... das matérias salariais EDP (2018)

por efepe, em 27.01.18

20697269_L6zMz.png

 

No âmbito do ACT/EDP 2014, o parceiro patronal convocou os varios parceiros sindicais, para a primeira reunião plenária - que se realizou na passada quarta feira, dia 24 de Janeiro de 2018, no Edificio Sede em Lisboa - do processo negocial de Revisão da Tabela Salarial e Cláusulas de Expressão Pecuniária, para vigorar entre 01 de Janeiro de 2018. 

 

De acordo com o Protocolo assinado por todas as Comissões Negociadoras presentes, as sessões realizar-se-ão ao ritmo semanal (às quartas feiras, com inicio às 14H30), ao contrario do ritmo quinzenal verificado no processo negocial do ano passado (2017).

 

Nesta primeira reunião, e conforme é habitual (comparativamente com os processos de anos anteriores), o parceiro patronal forneceu aos parceiros sindicais, a "folhinha de excel" reportada a 01 de Janeiro de 2018, com a distribuição do número de trabalhadores por Nivel de Qualificação, por Grau de Qualificação, e por Base de Remuneração (para os trabalhadores Não Quadros) e por Letra de Remuneração (para os trabalhadores Quadros Superiores).

 

Da referida "folhinha de excel", retive:

- O Número total de Trabalhadores Não Quadros, que são 3.484; e 

- O Número total de Trabalhadores Quadros Superiores, que são 2.403;

 

Bem como, a Idade Média Global dos mesmos, que se cifra nos Quarenta e Oito (48) anos.

 

Pelo que, a Contratação e/ou Negociação Colectiva do presente processo negocial, irá abranger

5.887 trabalhadores.

E, paralelamente, dará indicadores de natureza salarial, para um número não específico de Pré-Reformados, de Reformas Antecipadas e de Pensionistas do Grupo EDP, na sua geografia de Portugal. 

 

Em resposta, às várias propostas apresentadas pelas Comissões Negociadoras Sindicais, o parceiro patronal (a Comissão Negociadora da EDP) contrapropôs com um aumento de 0,2 %.

 

Pelo que, as "posições" dos vários parceiros, no "arranque" da discussão das matérias salariais são as seguintes.

 

PosiçõesNaPrimeiraReunião.png

 

A "gerigonça" sindical que compõe a Frente Energia, e que congrega os sindicatos filiados na CGTP, que são representados pela Comissão Negociadora Sindical da Fiequimetal, apresentaram a proposta sindical mais alta (4%), como é habitual e tradição na Mesa das Negociações do Grupo EDP.

 

Só que este ano, e da forma mais "surpreendente", a Fiequimetal foi acompanhada - na apresentação da proposta sindical mais alta (4%)  - pelo parceiro sindical "menos esperado" de sempre, em virtude da sua filiação na UGT, ou seja a Comissão Negociadora do Sindel.

 

Em suma, o Sindel (de Rui Miranda), pela primeira vez na sua história de quase de quarenta anos, "desalinhou" do número politico-sindical da UGT e "alinhou" pelo número politico-sindical da CGTP. 

 

Ou seja, uma "Traição pura" de um verdadeiro "Miguel de Vasconcelos" sindical.

 

Enquanto que, a "gerigonça" sindical que compõe a Frente Sindical, que congrega os sindicatos filiados na UGT (à excepção do "desalinhado" Sindel) e alguns sindicatos independentes, que são representados por várias Comissões Negociadoras Sindicais, apresentaram a proposta sindical intermédia (3,5 %).

 

Por falar em "gerigonças" sindicais

 

Quer a Frente Energia (CGTP), quer a Frente Sindical (UGT), são efectivamente as "mais representativas" em termos de aglutinação de Estruturas Representativas de Trabalhadores.

 

Mas, não podem ser considerados de "Sindicatos Mais Representativos", como o Sindel vem auto-intitulando-se à Mesa das Negociações. 

Em virtude da dificuldade em contabilizar o número total de associados de cada um dos Sindicatos, com assento na Mesa de Negociações do Grupo EDP, face ao "secretismo" existente quanto à divulgação publica do número de associados, de cada associação ou instituição de natureza sindical.

 

Voltando às "posições" dos vários parceiros sindicais, os Trabalhadores Sociais Democratas (abreviadamente designados por TSD), que são representados pela Comissão Negociadora Sindical do Sinergia, apresentaram apresentaram a proposta sindical mais baixa (2,8 % e mínimo de € 35).

 

Depois de falar das propostas iniciais dos parceiros "outorgantes" e/ou "subscritores" do novo ACT/EDP 2014, ainda há a referir as propostas iniciais de dois novos parceiros sindicais que aderiram aquele Instrumento de Regulamentação de Trabalho (ACT/EDP 2014), através de "Acordos de Adesão", e que genericamente, são um grupo de "dissidentes" da CGTP, dos TSD e da UGT, com representação na Comissão Negociadora Sindical do Sinovae e um grupo de "dissidentes da CGTP", com representação na Comissão Negociadora Sindical do SIEAP.

 

Ambas Comissões Negociadoras Sindicais, apresentaram propostas "inovadoras". 

 

A Comissão Negociadora Sindical do Sinovae, apresentou uma proposta inicial de indexação de 50% do aumento salarial do Presidente do Grupo EDP, em conformidade com a respectiva Comissão de Vencimentos.

 

Ora, tal como o parceiro patronal, esteve a aguardar pelos indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE), nomeadamente, quanto ao valor da inflacção verificada no mês de Dezembro de 2017 (de 1,4%), para poder fundamentar a sua proposta inicial (de 0,2%), no caso da proposta inicial apresentada pela CNS/Sinovae, há que aguardar os indicadores da Comissão de Vencimentos do Grupo EDP, para o ano de 2018.

 

Enquanto que, a Comissão Negociadora Sindical do SIEAP apresentou uma proposta (nominal) inicial de cinquenta euros para todas as Bases de Remuneração e Letras de Remuneração, para um periodo de dois anos (2018 e 2019).

 

27655005_1970865632943372_6659523542138334583_n.jp

 -x-x-x-x-x-x-x-x-

 

Na Mesa de Negociações, e por iniciativa da EDP, foi manifestada a disponibilidade de o Pagamento do Subsidio de Férias, ser pago no mês de Fevereiro, a exemplo dos ultimos anos (desde 2012) por força legislativa da Lei dos Duodécimos (como ficou conhecida).

 

À excepção do "nim" do SIEAP, e da defesa do SIREP, pelo pagamento no mês de Fevereiro, todos os outros parceiros sindicais "posicionaram-se" pelo cumprimento do ACT/EDP 2014. Que prevê o pagamento do Subsidio de Férias no mês de Maio.

 

PagamentoSubsidioFerias.png

(copiado da intranet edp)

 

  

-x-x-x-x-x-x-x-x-

 

Ainda por iniciativa do parceiro patronal, foi apresentada a proposta pela continuidade da negociação do processo negocial que contempla as matérias do Subsidio de Estudo para Descendentes e os Campos e as Colónias de Férias EDP, em paralelo, com o processo negocial ora iniciado relativo à Tabela Salarial.

 

Curiosamente, ou talvez não, nenhum dos parceiros sindicais se pronunciou sobre esta proposta, à Mesa das Negociações. Apenas, a CNS/Fiequimetal se pronunciou pelo acordo tacito, mas em comunicado (do dia 24-01-2018).

 

 -x-x-x-x-x-x-x-x-

 

 

Como NOTA FINAL, direi:

 

- Que a "DIGITALIZAÇÃO" já chegou ao Grupo EDP, em conformidade com a recente carta do Dr. António Mexia a todos os trabalhadores;

 

- Que a Google e outras empresas tecnológicas estão para ancorar no nosso país. Que necessariamente vão "pressionar" a subida de salários;

 

 Pelo que a subida dos salários EDP, tem de ser uma perspectiva de curto prazo, e não de médio prazo.

 

 

Reacçoes.png

Estou genericamente de acordo com o que diz Fernando Pegas.

Só não me convence a proposta de indexação de 50% do vencimento do PR.

É um caminho que a mim me parece ser muito difícil percorrer.

Vamos lá, amigo, lutar pelo melhor que for possível.

escolhendo, eventualmente, outro caminho mais fácil.

(Manuel Ferreira - 28-01-2018 16:49)

 

A "PEQUENEZ" ... de um ditador digital.

por efepe, em 24.01.18

20697269_L6zMz.png

 

Hoje ...

 

ao visitar no Facebook, o grupo fechado ANTAPS-EDP, administrado e moderado por Carlos Costa E Almeida. Ou seja, um "não amigo" de há dois / três dias, por me ter "desamigado" da sua pagina do facebook;

 

Deparei-me ...

 

Com uma mensagem de um amigo, de há longos anos, Henrique Pinto.

Pela via do Mundo do Trabalho, conhecemo-nos no Movimento Sindical, na década de oitenta do século passado. 

A mensagem era dúbia:

  

De estúpido a imbecil,

de mau a esqueroso,

tens dado todos os passos.

 

Não mereces nem o nosso lamento.

(Henrique Pinto - 23-01-2018 18:51)

 

 

Mas, pelo sim, pelo não achei oportuno "questionar" sobre o tema do post:

 

Será para mim Henrique Pinto ?

De que falas ?

Tudo tem de ser abafado, porque é ofensivo, mesmo a verdade.

Não é ?

Procura a verdade, e depois falamos.

 

(Fernando Pêgas - 23-01-2018 22:40)

 

 

Resposta de Henrique Pinto:

 

Fernando, tu sabes que não sou de meias palavras e que já te tentei trazer à "terra".

É para ti, porque tu és um caso perdido.

Vai caluniar para outro lado.

 

(Henrique Pinto - 24-01-2018 00:00)

 

 

Esclarecido com a resposta, atirei:

 

Afinal quem "calunia" quem ?

 

Meu caro Henrique Pinto, pelo respeito que sempre merecestes e continuas a merecer, bem como em nome da amizade que nos une, permite-me que te recomende que não te deixes "emprenhar pelos ouvidos".

 

Deixa-me esclarecer o seguinte:

 

Saí do Sindel "zangadíssimo" com a Liderança Bicéfala da altura (Angelo Pereira / Rui Miranda) mas não saí zangado com a instituição Sindel, a qual continua a merecer o meu maior respeito, por razões históricas.

 

Mudei para um outro projecto sindical, para continuar a fazer "aquilo" pelo qual me apaixonei - servir os outros, no Mundo do Trabalho, do modo e da maneira que melhor sei -.

 

Partindo desta "permissa",

NÃO ADMITO A NINGUÉM

que "belisque" os valores de solidariedade que deveriam "nortear" todos os sindicalistas, para com os mais fracos no Mundo do Trabalho, e muito menos que "interfira directamente" no meu trabalho sindical, na defesa dos interesses dos trabalhadores, pensionistas e reformados do Grupo EDP.

 

Dito isto,

 

e não sabendo ao certo se tens conhecimento ou não, quero aqui e agora informar-te que a "guerra" começada por Rui Miranda contra a minha pessoa, ainda nos meus tempos de Sindel, saltou do interior do Sindel para o exterior (para a Justiça, via DIAP), e agora "assentou arraiais" na Mesa das Negociações, no âmbito do ACT/EDP 2014.

 

ISTO NÃO PODE ACONTECER ...

porque há prejuizos sérios para terceiros.

 

OBVIAMENTE, QUE NÃO ME POSSO CALAR !!

 

Meu caro, Henrique Pinto, esta é a minha versão dos factos, que pelos vistos, não é condizente com a versão que te contaram. Pois, caso contrario, não me falavas dessa maneira para comigo.

Fica bem, abraço.

(Fernando Pêgas - 24-01-2018 00:39)

 

 

Passados alguns minutos, tento de novo, visitar o grupo fechado ANTAPS-EDP, mas desta vez, deparo-me com a mensagem seguinte:

 

Bloqueado.png

 

Indignado, a minha "impulsividade" encaminha-me para a pagina do meu perfil, onde escrevo:

 

ESTE É O RESULTADO ...

 

Após o "diálogo" que mantive com o amigo de sempre Henrique Pinto,

sobre o actual Secretário Geral do Sindel, no grupo fechado ANTAPS-EDP,

moderado pelo administrador Carlos Costa E Almeida,

que dois/três dias atrás "BLOQUEOU" a nossa amizade virtual.

 

POIS ...

TUDO TEM QUE SER "ABAFADO"

PORQUE TUDO É OFENSIVO,

INCLUSIVE A VERDADE

(citando Keanu Reeves)

TABELA SALARIAL EDP 2018 - Primeira reunião (em comunicados)

por efepe, em 22.01.18

20697269_L6zMz.png

 

 Para se dar inicio ao processo negocial de Revisão da Tabela Salarial

e Cláusulas de Expressão Pecuniária, para vigorar entre 01 de Janeiro

de 2018 e 31 de Dezembro de 2018, o parceiro patronal (CN EDP)

"convocou" os vários parceiros sindicais (CNS's), para a próxima quarta

feira, dia 24 de Janeiro de 2018, nas instalações da Sede EDP em Lisboa.

 

Convocatória.png

 

 ----------------------------------

 

SIEAP.pngSIEAP1.png

----------------------------------

SINOVAE.png

 

----------------------------------

 

Sinergia.png

 ----------------------------------

Sindel.4.png

Sindel5.png

 

 ----------------------------------

SIESI.png

SIESI1.png

----------------------------------

 

SIEAP.png

----------------------------------

 

Sinovae.png

 

Reacçoes.png

 

CONTRATAÇÃO COLECTIVA EDP - O PONTAPÉ DE SAÍDA ...
- para a Tabela Salarial de 2018

Fernando Pêgas - 24-01-2018 23:55

(após partilha do comunicado do Sinovae)

 

----------------------------------

----------------------------------

 

SINDEL "ACTIVO" NO FACEBOOK !!
- Vem aí "novidades" e "refrescamentos" pela certa.

(Sindicalismo Online - 25-01-2018 01:29)

SindicalismoOnline1.png

----------------------------------

----------------------------------

 

Hoje, o "ambiente" à Mesa das Negociações refrescou. 


A mudança do porta voz da Frente Sindical UGT

contribuiu para o "refrescamento" do ambiente.

Virá por aí um novo ciclo ?

(EDP iando - 25-01-2018 01:37)

(após partilha do comunicado do Sindel)

 

----------------------------------

----------------------------------

 

0,2 para os trbalhadores

14% de aumento para administracao

enfim mais do mesmo tal como no anos passados

pergunto-me como serão estas negociacoes?

(José Rodrigues - 25-01-2018 10:21)

 

----------------------------------

 

Caro José Rodrigues, pelo que se passou ontem,

e pelos efeitos dessa reunião (hoje no terreno),

prevejo um processo negocial "agitado"

em virtude da Paz Social ter sido posta em causa,

em torno do "Pagamento do Subsidio de Férias"

em Fevereiro ou Maio.

Sou eu a "pensar alto", obviamente.

(José Rodrigues - 25-01-2018 14:56)

 

----------------------------------

----------------------------------

 

SaboaQue.png

ISTO QUER DIZER QUE ...

O número de trabalhadores na geografia de Portugal já é inferior

ao número de trabalhadores no conjunto das várias geografias Fora de Portugal,

tendo como base de referência os 13.000 trabalhadores

espalhados pelo Mundo, anunciados pelo CEO Antonio Mexia,

em entrevista a um orgão de comunicação social.

 (EDP iando - 25-01-2018 23:09)

  

----------------------------------

----------------------------------

VariaçãoPercentual.png

Estes são os valores percentuais

que estão em cima da Mesa das Negociações,

no ambito do ACT/EDP 2014,

no "arranque" do processo negocial de Revisão

da Tabela Salarial e Clausulas de Expressão Pecuniária,

para vigorar no ano de 2018.

 

A percentagem mais alta - 4% - foram as propostas apresentadas

pela Fiequimetal (CGTP) e pelo Sindel (UGT).

 

A grande novidade, deste ano, foi a proposta do Sindel,

que abandonou os seus parceiros satélides filiados na UGT (3,5 %)

para acompanhar o "adversario" de sempre, a Fiequimetal da CGTP (4%).

 

Parece coisa somenos importante, mas é uma enorme surpresa

que "fura" o passado histórico de os sindicatos da CGTP e da UGT,

apresentarem de inicio valores politico-sindicais diferentes.

Aguardemos.

 (Sindicalismo Online - 26-01-2018 00:06)

  

----------------------------------

----------------------------------

 

Mais um tiro nos pés " dado pelos catedráticos"

dos nossos negociadores!.......

Os Colegas no ativo podem receber o subsidio de férias antes,

para isso basta marcar férias,

os Pré-reformados, não tem essa possibilidade,

fica tudo para maio, se existir distribuição de lucros,

se existir reembolso de irs tudo em maio

quer ativos quer pre-reformados!.....,

a EDP queria adiantar o subsidio de férias!....

Adiantar euros!.... Pagar antes do tempo!......

Cumpra-se o ACT!.........

Continua a politica da desacreditação, nos Sindicatos.......

 (Carlos Martins - 26-01-2018 00:36)

 

----------------------------------

 

Carlos Martins, percebo, entendo e

respeito o que acabas de dizer.

Mas, não posso concordar contigo.

Quer se queira, quer não o periodo dos "duodécimos"

foi uma medida legislativa extraordinaria.

Ultrapassado esse periodo de excepção,

há que retomar o que está regulamentado no ACT/EDP 2014.

O que me preocupa é a iniciativa da empresa,

em trazer à Mesa das Negociações um NÃO ASSUNTO.

Com todos os contornos para habilmente

alimentar a "REINAÇÃO" que por lá anda.

E que já provocou no terreno "acesas discussões",

e sendo já conhecidos alguns efeitos dessas discussões.

Razão pela qual, terei de concordar contigo,

quanto ao remate final

"Continua a politica da desacreditação, nos Sindicatos".

Disse.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 00:52)

 

----------------------------------

 

Opiniões!.... O que está regulamentado no ACT,

é o que a EDP está obrigada a cumprir!......

Nesta matéria a lógica é obrigar a Empresa a cumprir o ACT

se esgotado o prazo não pagar o que está estabelecido!.....

E continuo com a opinião!.... que foi uma distração!....

Um colega no ativo, se pretender passar o carnaval no Brasil,

mete férias e recebe o subsidio, um pré- reformado não tem essa possibilidade!.....

Neste caso se a EDP pagava o subsidio de férias em fevereiro,

as comissões sindicais agiram como "pseudo tutores"

do rendimento que os trabalhadores podiam receber mais cedo.

 (Carlos Martins - 26-01-2018 01:14)

 

----------------------------------

 

Pões-me a pensar, apenas, quanto ao assunto

"um pré- reformado não tem essa possibilidade!....."

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 01:21)

 

----------------------------------

 

Completando!....

Nem sabia disto, meia duzia de telefonemas desagradados

de colegas é que me chamaram atenção.......

E tem lógica, a EDP queria adiantar um pagamento,

e os Sindicatos na sua maioria não aceitaram!......

(Carlos Martins - 26-01-2018 01:21)

 

----------------------------------

 

Sobre este assunto!.....

Sem querer ofender ninguém, como Pessoas,

acho que como Sindicalistas não é com estes comportamentos,

vão fomentar a sindicalização!.... Pelo contrário.......

(Carlos Martins - 26-01-2018 01:29)

 

----------------------------------

 

Carlos, esta questão, lançada pela EDP

e do modo como foi colocada,

somente teve uma intenção "ver a reacção" dos sindicatos.

E, no meu ponto de vista, os sindicatos desta vez estiveram bem.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 01:30)

 

----------------------------------

 

Tambem acho!...... A EDP lançou o isco!...... Com veneno!....

Mas desta vez o veneno foi não aceitar!......

Porque segundo informações "internas"

o Pessoal não recebe o subsidio de férias em fevereiro

porque os sindicatos não aceitaram,

e criou um ambiente de desagrado contra os Sindicatos.

(Carlos Martins - 26-01-2018 01:37)

 

----------------------------------

 

Quanto à sindicalização, deixa-me dizer o seguinte ...

Como habitualmente, a empresa forneceu a "folhinha de excel"

com o numero de trabalhadores em cada BR e/ou Letra.

Tendo como fonte, esta folhinha de Excel, dir-te-ei que,

na geografia de Portugal, em 01.01.2018, no activo, somos 5.887.

Destes mais de metade, não estão sindicalizados.

Pelo que dá para perceber

qual é a força sindical nos trabalhadores do Activo.

Ora, a grande força dos beneficiários do ACT/EDP 2014,

não está do lado dos trabalhadores do activo,

mas sim do lado dos Reformados e Pensionistas EDP

(na ordem dos 75 % ou mais).

Mas, entre estes,

o índice de sindicalização também é diminuta.

O que quer dizer que, HÁ A NECESSIDADE URGENTE

de repensar o Movimento Sindical da EDP,

de modo a criar-se uma PLATAFORMA

que defenda os interesses dos Reformados e Pensionistas,

designadamente, quanto ao Esquema de Saúde

que, muito brevemente, vai ser abordado no ambito da

Mesa das Negociações..

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 01:47)

 

----------------------------------

 

Carlos, o ambiente de desagrado, não está generalizado.

Está "localizado" apenas nos locais de trabalho mais sensíveis,

no que diz respeito aos varios quadrantes politico sindicais.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 01:49)

 

----------------------------------

 

Pois Caro Fernando, eu continuo sindicalizado,

não por pensar que num futuro próximo muito próximo esteja convencido,

que os reais interesses dos trabalhadores e pensionistas estejam a ser

defendidos com competência, tenho é esperança que mais dia menos dia,

desapareçam do mapa os chamados " cabeças de cartazes"

e nova gente competente que está a ser travada por mentes maldosas

acordem e tomem as rédeas, com novas ideias, sem "vícios" com vontade de servir!......

Neste momento ter sindicato ou não ter é igual!.......

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:03)

 

----------------------------------

 

Terei de concordar contigo.

Porque há líderes, e gente proxima desses lideres que,

ultrapassaram o seu PRAZO DE VALIDADE

com a assinatura do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 02:06)

 

----------------------------------

 

Desculpa que te diga!...... com todo o respeito,

tu também já passaste o prazo,

mas a quem tu te estavas a referir não é

Prazo de validade que está em causa!.....

Prazo de validade é um produto bom que com o passar do tempo

atinge o limite para consumir!....

O que "nasce" estragado não tem prazo de validade!.......

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:15)

 

----------------------------------

 

Verdade amigo, eu tambem já passei o Prazo de Validade.

Só ando ainda cá, para travar estragos maiores.

E, indo dando apoio aos mais "fracos",

designadamente a trabalhadores em final de carreira que,

simplesmente foram abandonados e estão sendo muito mal-tratados.

Para tua informação, e no ambito do ultimo PAE,

fui encontrar uma situação de "Bulling" ...

E fico por aqui.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 02:21)

 

----------------------------------

 

Eu tambem fico por aqui!...

com uma certeza,

se os sindicalizados estão a diminuir?

A situação é para agravar!......

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:26)

 

----------------------------------

 

Correcto.

E a empresa está a aproveitar-se disso mesmo.

E o melhor exemplo, é a cena do subsidio de férias.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 02:29)

 

----------------------------------

 

Infelizmente neste tipo de organizações Sindicais,

quando o poder é tomado, mais parece um reinado!....

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:33)

 

----------------------------------

 

Pois ...

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 02:33)

 

----------------------------------

 

A cena do subsidio de férias vai custar mais

alguns Sócios a todos os sindicatos!.......

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:34)

 

----------------------------------

 

Sim.

Já tenho conhecimento de demissoes.

(Fernando Pêgas - 26-01-2018 02:35)

 

----------------------------------

 

 Era de esperar!.......

Não sei como está a informação interna,

mas pelo que ouvi, de Colegas!.....

Não estavam agradados com a informação.

(Carlos Martins - 26-01-2018 02:42)

 

----------------------------------

PAE 2017 ... Falar Claro !!!

por efepe, em 19.01.18

fcp1.png

 

No âmbito do PAE – Plano de Ajustamentos de Efecticos, do ano de 2017, fui contactado – na qualidade de sindicalista - por vários trabalhadores (nomeadamente, em final da carreira profissional), que foram abordados e contactados pelas várias equipas de Recursos Humanos que andaram no terreno, de norte a sul da geografia de Portugal (do universo da EDP - Energias de Portugal) num processo de “redução de pessoal”, que teria de estar "pronto" até ao dia 15 de Dezembro de 2017 (porventura devido à proximidade da conclusão do mandato de três anos do CEO Antonio Mexia) e com duas populações-alvo, como destinatários. A saber:

 - ao universo de trabalhadores que reunissem as condições do binário idade (61 anos) mais antiguidade EDP (37 anos), previsto no ACT/EDP em vigor; e

- ao universo de trabalhadores disponibilizados pelas hierarquias, sem haver a necessidade de substituição, nomeadamente nas áreas cujas tarefas são para serem transferidas para prestadores de serviços, em regime de “outsourcing” (ou seja, a “terceirização” de serviços).

 

PAE2017.png

 

Genericamente, a "Oferta da EDP" resumiu-se na atribuição de um numero de Bases de Remuneração e/ou Letras de Retribuição (até ao limite de quatro) e ao pagamento de um número de vencimentos (também até ao limite de quatro), consoante caso a caso.

 

Ora,

 

Da troca de informações  - que aconteceu “naturalmente”, com o decorrer daquele processo de “Redução de Pessoal” - registei uma informação que "perturbou" a minha consciência profissional e "agitou" o princípio da solidariedade que há em mim.

 

Soube que, 

 

Quanto ao universo dos trabalhadores não quadros, a empresa “negligenciou” e/ou partiu do “pressuposto” de que os trabalhadores não quadros aceitariam a proposta da empresa, “sem fazerem contas”.

 

E que,

 

por esta razão, a empresa destinou um determinado “bolo” para os trabalhadores quadros superiores e algumas “migalhas” para os trabalhadores não quadros.

 

A ser verdade,

 

É simplesmente INDIGNO, para quem durante décadas (trata-se de três ou quatro) vestiu a “camisola edp”. Uma vez que, são “Credores do Respeito” que lhes é devido, pela contribuição que deram para a “multinacional” que a EDP é hoje.

 

 

Para já,

 

O balanço provisório deste processo de “redução de pessoal”, fornece os “indicadores” seguintes:

- Quanto aos trabalhadores quadros superiores, objectivo alcançado; e,

- Quanto aos trabalhadores não quadros, objectivo não alcançado;

 

Razão pela qual,

 

E, ao que parece, a empresa irá continuar com algumas abordagens e/ou contactos, mas com o “limite” do número de vencimentos alterado (de quatro para seis).

 

 

Termino, com um "apelo" ...

 

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS “ASSIM” … NÃO !!

 

E CONCLUIO, com uma "preocupação" ... 

 

Com o desaparecimento da "nobre" função de Assistente Social de "proximidade" (ao serviço de todos, e não só de alguns) e/ou com o "distanciamento" do Provedor de Ética (que "regra geral" funciona sempre para o mesmo lado), ou ainda, com a enorme "falta de confiança" nos parceiros sindicais "divididos" em Primeira Divisão (que engloba os subscritores ou outorgantes do ACT/EDP em vigor) e em Segunda Divisão (que engloba os "aderentes" por acordo de adesão ao ACT/EDP em vigor), e apenas focados na disputa pelo "estatuto" de Mais Representativo, 

 

QUEM "PROTEJE" E "DEFENDE" OS

TRABALHADORES EM "FINAL DE CARREIRA" ??

  

Sem Título1.png

 Será justo a empresa oferecer, no âmbito do PAE,

4 a 6 remunerações e outras benesses a colaboradores

com antiguidade inferior a 40 anos

quando colaboradores com 40 e mais anos de antiguidade,

como no meu caso, apenas beneficiam de duas Br17

conforme consta do nº3 da Clausula 101- Prémios de Antiguidade???

(Joaquim Guimarães - 20-01-2018 02:22)

 

---------------------------------------------------------

 

Pois, Joaquim Guimarães,

tanto quanto me deu a perceber,

a "intenção" da empresa era "comprar"

a preparação da reforma prevista no ACT.

  

Mas penso que há uma enorme falta de clarificação

entre quem vai ao abrigo da Reforma Antecipada

e quem vai ao abrigo da Pré-Reforma.

  

Há primeira vista,

parecem "figuras" iguais mas não o são.

  

E anda por aí uma enorme "promiscuidade"

entre Reforma Antecipada e Pré-Reforma.

Vamos ver no que vai dar.

(Fernando Pêgas - 20-01-2018 18:21)

 

---------------------------------------------------------

O DIÁLOGO SOCIAL (na EDP) ESTÁ DOENTE

por efepe, em 18.01.18

fcp.png

  

Na Reunião Plenária do dia 27 de Setembro de 2017, foi questionada (mais uma vez) a “legitimidade” dos novos parceiros sindicais subscritores de Acordo de Adesão (Sinovae e SIEAP), e consequentemente, o assento à Mesa das Negociações no âmbito do novo Acordo Colectivo de Trabalho do Grupo EDP (ACT/EDP 2014).

Agora, seria pela voz do líder da Comissão Negociadora do Sinergia, Afonso Henriques Cardoso.

 

Este "incidente",

 

trouxe de novo ao de cima, a “querela sindical”, entre os parceiros sindicais “SUBSCRITORES OUTORGANTES” e os parceiros sindicais com  “ACORDO DE ADESÃO”. 

 

Que foi iniciada, por iniciativa de Rui Miranda (do Sindel), aquando do processo negocial de Revisão da Tabela Salarial e Clausulas de Expressão Pecuniária para vigorar no ano de 2016. Mas também, subscrita por todos os outros parceiros sindicais, o que originaria a suspensão do referido processo negocial, por duas ou três sessões.

 

Aquela “querela sindical” à Mesa das Negociações, que vem sendo “arbitrada” pelo parceiro patronal (Comissão Negociadora EDP) com alguma dificuldade (diga-se), ainda não extravasou para o domínio publico, por "contenção" dos dirigentes sindicais do Sinovae e do SIEAP, em respeito aos valores da ética e da solidariedade que são devidos aos colaboradores, aos reformados, aos pensionistas e aos trabalhadores do Grupo EDP.

 

Porventura,

 

Por tudo isto, é que desde a última reunião plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014, realizada no já referido dia 27 de Setembro de 2017, o Diálogo Social (no Grupo EDP) tendo vindo a ser efectuado através de reuniões bilaterais (ou intercalares), em torno das matérias que estão em cima da Mesa das Negociações. A saber:

Subsidio de Estudo para Descendentes,

Campos e Colónias de Férias,

Beneficio na Concessão de Energia Eléctrica, e

Esquema de Saúde da Sãvida.

 

E baseada na documentação seguinte:

 

- Caderno Reivindicativo, apresentado pela Frente Energia (CGTP), liderada pela Comissão Negociadora da Fiequimetal;

- Manifesto apresentado pela Frente Sindical (UGT), em conjunto com alguns sindicatos independentes e subscrito desnecessariamente pela Coordenadora das Comissões de Trabalhadores, liderado pela Comissão Negociadora do Sindel; e ainda,

- Propostas apresentadas pelas Comissões Negociadora Sindicais do Sinovae e do SIEAP.

 

Importa referir que,

 

O novo parceiro sindical SIEAP tomou a iniciativa de convidar todos os parceiros sindicais e ainda a Coordenadora das Comissões de Trabalhadores, para uma reunião convocada para a sede da Coordenadora das CT's (em Lisboa), no sentido de se encontrar uma ESTRATÉGIA COMUM.

 

Porém, a iniciativa seria "abortada", através da ausência e/ou falta de comunicação da maioria dos parceiros sindicais convidados.

 

Implícitamente, os "comportamentos" dos parceiros sindicais denotam que vão se manter idênticos ou iguais aos "comportamentos" (dos mesmos) aquando da Revisão do ACT/EDP 2000 e da Revogação do EUP/EDP (e cuja "fusão de documentos" daria origem à nova versão do ACT/EDP). 

 

Portanto, o "caciquismo", a "má-fé negocial" e/ou o "secretismo" vão-se manter e sentir à Mesa das Negociações.

 

 

Daí que, 

 

Não seja de "estranhar" o funcionamento das Mesas de Negociação seguintes:

- Comissão Negociadora EDP / Frente Energia (CGTP) em torno do Caderno Reivindicativo;

- Comissão Negociadora EDP / Frente Sindical (UGT) em torno do Manifesto;

- Comissão Negociadora EDP / Comissão Negociadora Sinovae, em torno de propostas; e,

- Comissão Negociadora EDP / Comissão Negociadora SIEAP, em torno de propostas;

 

Entretanto, até à presente data, já são do domínio publico, algumas comunicações e/ou informações sindicais, das várias Mesas de Negociação. Por exemplo, no ultimo comunicado do Sindel, é referido uma situação de “QUASE BLOQUEIO NEGOCIAL”.

 

Importa "alertar" para o seguinte:

- O que é verdade numa Mesa Negociação, pode eventualmente não ser verdade numa outra Mesa de Negociação.

 

Concluindo,

 

O DIÁLOGO SOCIAL (na EDP) ESTÁ DOENTE.

 

E precisa "urgentemente" de uma cura.

"Retrato" actual ... no Grupo EDP

por efepe, em 09.01.18

fcp.png

 

Pensei duas vezes, se haveria ou não, de divulgar o "desabafo" de uma trabalhadora que vestiu a "camisola da EDP", e depois no final se viu "abandonada" e "mal-tratada". Na sequência do ultimo PAE - Plano de Ajustamentos de Efectivos, nas empresas do Grupo EDP, na geografia de Portugal.

 

Para Reflexão ... 

 

Optei por divulgar o correio electronico recebido hoje 

(mas sem identificações pessoais)

 

 

  
 
Boa tarde Colega.
 
Parabéns pelo seu empenhamento na luta constante pelo interesse de todos os trabalhadores.
 
Pelo que me apercebo é o único Sindicato a alertar os trabalhadores para a postura da Empresa na retirada de todos os benefícios.
 
Lembra-se da conversa que tivemos em que o (------------) me aconselhou a não aceitar e só ir em maio ou junho para a pre reforma, mas a pressão foi tão forte por parte da Drª  (------------) que eu não consegui aguentar, a minha Chefia disse mesmo que não me queria no  (-------).
 
Enfim, é triste dar uma vida de trabalho á Empresa e no final da carreira, quando as pessoas necessitam de algum acompanhamento, são muito mal tratadas.
 
Obrigada por tudo e continue a lutar, porque terá a sua recompensa.
 
Eu gostava de continuar a ser informada das notícias da Empresa, eu era sindicalizada  (------------), mas já desisti, porque lhe solicitei apoio, no sentido de saber quais os direitos a que tinha direito com a ida para a pré reforma, nem sequer o telefone atenderam.
 
Posso passar para o seu Sindicato, eu estou a pensar ir aí um dia deste e podemos encontrar-nos para fazer a inscrição.
O meu novo e-mail é:  (----------------)@gmail.com
 
Cumprimentos
 (----------------)
 
 
 
ESTE É UM DOS "RETRATOS" ACTUAIS ... 
NO GRUPO EDP !!
 
 
 
______ REACÇÕES ______
 
"Mas onde é que eu já ouvi e vivi o mesmo??
Foi no início deste seculo...!
 
Há muito tempo, mas não o suficiente para eu apagar
da minha memória o drama que vivi e a que fui sujeita.
 
Só que eu "embarquei" na reforma e não na pré- reforma...
  
Talvez para contar para as estatísticas
ou ajudar ao "bom nome" de alguém.
  
Não perdoo e não me perdoo
porque acreditei na boa fé..
  
É a Vida!
 (Maria Manuela Lima - 09-01-2018 17:03)
 
-----------------------------------------------
  
Resumindo, fala-se muito e faz-se nada.
Estou a referir-me às entidades representantes
dos colaboradores da empresa.
  
Eu pago a quota mensal e não é pouco,
mas não sei para quê!
 (Joaquim Guimarães - 09-01-2018 20:37)
 
-----------------------------------------------
 
Pois ...
infelizmente terei de concordar contigo.
 
Nunca como agora,
a EDP "puxou tanto a corda"
num aproveitamento nítido da "divisão" instalada
entre as entidades representantes dos colaboradores
(como bem dizes).
  
Enquanto houver parceiros sindicais
a não quererem "encetar" estratégias comuns,
a tendência para a perda de direitos e regalias,
não será revertida.
(Fernando Pêgas - 09-01-2018 21:36)
 
-----------------------------------------------
 
Infelizmente,
o ultimo PAE-Plano de Ajustamentos de Efectivos,
veio confirmar as "tendências" de os trabalhadores em final de carreira profissional,
estarem a ser "abandonados" pelas Estruturas Representativas de Trabalhadores,
enquanto sofrem as mais variadas formas de "assédio" e de "pressão"
para abandonarem os seus lugares.
  
Importa questionar daqui:
Quem proteje os trabalhadores mais antigos ?
(EDP iando - 11-01-2018 11:56)
 

Protecção.png

(Sindicalismo Online - 11-01-2018 12:37)

 

-----------------------------------------------

 

Acho que cabe aos Sindicatos essa função,

para isso são os nossos representantes.

(José Domingos Martins Marques - 11-01-2018 14:58)

 

-----------------------------------------------

 

Pois deveria ser,

caro José Domingos Martins Marques.

Mas, na verdade,

quando as "vítimas" precisam,

os Sindicatos ou não estão no local de trabalho

ou não atendem o telefone.

(Miranda Rosa - 11-01-2018 20:56)

 

 -----------------------------------------------

 

ACHO PIADA ...

que se determine estrategias de intervenção das Assistentes Sociais junto das IPSS

com o intuito de combater situações de assédio no local de trabalho,

UGT.png

 

QUANDO EM MULTINACIONAIS PORTUGUESAS ...

são as Assistentes Sociais

a promover situações de assédio no local de trabalho.

 

QUE PORRA DE HIPOCRISIA !!

(Miranda Rosa - 11-01-2018 17:30)

 

 -----------------------------------------------

O (FRACO) BALANÇO NA EDP EM 2017

por efepe, em 08.01.18

20697269_L6zMz.png

 

O SINOVAE entende fazer um balanço do que foi o ano de 2017 na EDP,

em termos sindicais e em jeito de prestação de contas,

que são devidas aos trabalhadores

e de alerta para a necessidade de haver mais trabalho sindical

com vista a outros bem melhores resultados.

 

 

Sinovae1.png

Balanço1 - Cópia.png

(Sindicalismo Online - 10-01-2017 11:36)

 

 ------------------------------------------------------------------

 

Mais uma vez reafirmo que cabe aos associados do SINDEL

pôr cobro aos desmandos desse Sr pois foram eles que lá o colocaram.

 (José Domingos Martins Marques - 10-01-2017 16:21)

 

------------------------------------------------------------------

 

São "desmamdos" que estão a lesar os interesses de TODOS.

Há quem se recuse sentar na mesma "mesa" onde está sentado o Sindel.

E esta situação a prolongar-se ... vai dar "estrilho".

 (Miranda Rosa - 10-01-2017 18:37)

 

------------------------------------------------------------------

 

Essa SITUAÇÃO, só está a dar trunfos aos ACCIONISTAS

da nossa antiga Empresa,

correr com essa criatura ontem, já era demasiado tarde.


Admira-me que não haja na família dessa criatura

quem lhe mostre o quanto está a ser matumbeiro

ou seja, o COVEIRO DO SINDEL.

 (Camilo Pinto - 10-01-2017 20:07)

 

------------------------------------------------------------------

 

Desde a entrada em vigor do ACT/EDP 2014,

em Dezembro de 2014, os parceiros sindicais passaram a

estar "catalogados" em sindicatos mais representativos

e os outros.

 

Actualmente, os "mais representativos" são

a Frente Sindical UGT e a Frente Energia CGTP.

 

No caso da Frente Sindical UGT,

o seu lider Rui Miranda (do Sindel) começou a ter

comportamentos de "intocável" e/ou como não houvesse mais

ninguém acima dele, no movimento sindical do Grupo EDP.

  

É ESTA A VERGONHA QUE TODOS ASSISTEM,

E NADA FAZEM. ATÉ QUANDO ?

 (Miranda Rosa - 10-01-2017 21:47)

 

Sindel2.png

 (Sindicalismo Online - 11-01-2017 11:32)

TABELA SALARIAL 2018 EDP - As propostas sindicais.

por efepe, em 04.01.18

fcp.png

 

A Comissão Negociadora Sindical da Fiequimetal

seria o primeiro parceiro sindical a anunciar a sua proposta

de Revisão da Tabela Salarial e Clausulas de Expressão pecuniária,

para vigorar de 01 de Janeiro de 2018 a 31 de Dezembro de 2018.

 

Fiequimetal1.png

Fiequimetal2.png

 

A proposta da Comissão Negociadora Sindical do SINERGIA

Sinergia.png

A proposta da Comissão Negociadora Sindical da ASOSI

ASOSI.png

 A proposta da Comissão Negociadora Sindical do SINOVAE

TabelaSalarial1.png

TabelaSalarial2.png

Quanto aos outros parceiros sindicais, 

o que se sabe é o que anunciaram

nas suas páginas do facebook ...

 

SIEAP.png

Sindel.png

 

Decorridos mais de trinta dias, sobre as suas reuniões deliberativas,

as Comissões Negociadoras Sindicais do SIEAP e do Sindel,

consideram oportuno manterem um certo "secretismo" ...

tão em voga, quer no universo político, quer no universo sindical.

 

 

______ REACÇÕES ______

 

Vamos ver como correm.

Espero que os Sindicatos se deixem de guerrinhas,

esqueçam a cor política e pensem mais no interesse

dos trabalhadores, reformados e pensionistas.

(José Domingos Martins Marques - 04-01-2018 14:02)

 

 

A proposta da Comissão Negociadora Sindical do SIEAP

SIEAP1.png

SIEAP2.png

 A proposta da Comissão Negociadora Sindical do SINDEL

26231737_984620058356456_8605835502793037996_n.jpg

 

SAÚDA-SE,

as Comissões Negociadoras Sindicais do SIEAP e do Sindel,

por no dia 05 de Janeiro de 2018, terem acabado com o "secretismo" ...

e de terem anunciado - nas suas paginas oficiais do facebook - as suas propostas

de Revisão de Tabela Salarial e Clausula de Expressão Pecuniária,

para vigorar no ano de 2018.

 

AGORA,

aguarda-se que a Comissão Negociadora da EDP tome a iniciativa

de iniciar com o processo negocial correspondente, convocando as

Comissões Negociadoras Sindicais, ainda durante o presente mês de Janeiro.

(EDP iando - 06-01-2018 01:10)

 

------------------------------

 

O comunicado do Sindel, divulgado hoje,

"ofende" a inteligência

dos reformados, pensionistas e trabalhadores do Grupo EDP,

 

quando o Sindel tenta inverter o seu estado de "culpado"

pelo atraso dos processos negociais pendentes ...

para um estado de "vítima" !!

 

A "VITIMIZAÇÃO" DO SINDEL

já é uma estratégia sobejamente conhecida !!

(EDP iando - 06-01-2018 02:47)

 

Secretismo.png

 ALELUIA ...

(Miranda Rosa - 06-01.2018 01:45)

DoisAnos.png

Com o aumento anual de cinquenta euros na Retribuição Base,

mas nas Clausulas de Expressão Pecuniária

propõe aumentos percentuais de 3%.

 (Miranda Rosa - 06-01.2018 01:46)

AJudasCusto.png

 HIPOCRISIA SINDICAL I

 (Miranda Rosa - 06-01.2018 02:11)

EnergiaElectrica.png

 HIPOCRISIA SINDICAL II

 (Miranda Rosa - 06-01.2018 02:12)

SubsidioEstudo.png

 HIPOCRISIA SINDICAL III

 (Miranda Rosa - 06-01.2018 02:13)

Bloqueio.png

Facto que resulta de um quase bloqueio negocial que tem sido objeto

da nossa crítica e já foi motivo para uma posição conjunta por parte

das Estruturas Representativas dos Trabalhadores

(retirado do comunicado do Sindel)

 

O Sindel ao pretender inverter o seu estado de "culpado"

pelo atraso dos processos negociais pendentes ...

para o estado de "vítima",

está a "ofender" a inteligência dos reformados,

pensionistas e trabalhadores do Grupo EDP.

(Miranda Rosa - 06-01.2018 02:29)

 

------------------------------

 

Só agora é que chegaram a essa conclusão.

Espero que não comece a ser tarde demais

(Armando Barroso - 06-01.2018 18:59)

 

------------------------------

 

 Lamentávelmente pensam servir desta forma os seus representados?

Ao estado que conduziram as estruturas que deveriam defender-nos,

pelo contrário prejudicam-nos?

Se não são competentes demitam-se,

e elejam outros capazes de o fazerem.

Saudações sindicais.

(Manuel Luis Sousa - 07-01.2018 19:29)

 

------------------------------

 

O Sindel ao referir-se a uma posição conjunta das Estruturas

Representativas dos Trabalhadores (no seu comunicado),

pretende transmitir - habilmente - que os parceiros sindicais

estão todos unidos. O que não é verdade.

 

A posição conjunta referida pelo Sindel é "apenas" dos

sindicatos afectos à UGT e de alguns sindicatos independentes.

 

Em virtude de a iniciativa do Sindel,

TER EXCLUÍDO os sindicatos afectos à CGTP

e alguns sindicatos independentes.

 

São ILUSÕES deste tipo que promovem em silêncio,

as "guerrilhas" instaladas entre os parceiros sindicais, designadamente,

desde a ultima Reunião Plenária realizada em 27 de Setembro de 2017.

 

Desde esta data, e em termos de negociação colectiva,

apenas se tem realizado Reuniões Bilaterais,

entre a empresa e os varios parceiros sindicais, em separado.

 

Toda esta "instabilidade" terá que ser imputada ao Sindel de Rui Miranda,

mais preocupado em defender os interesses do parceiro patronal (Grupo EDP)

do que os verdadeiros interesses dos pensionistas, reformados e trabalhadores EDP.

(Miranda Rosa - 07-01.2018 14:23)

 

------------------------------

 

Mantém a mesma linha de atuação de há anos para cá.

Esta postura favorece o lado patronal,

prejudicando os funcionários no ativo e reformados.

Têm consciência disso??

(Manuel Luis Sousa - 08-01.2018 09:33)

 

------------------------------

 

Diremos antes que a acção do sindel foi sempre desde a sua formação,

com o fim de quebrar a força negocial que existia no movimento sindical unitário.

(Armando Barroso - 08-01.2018 11:15)

 

------------------------------

 

Verdade Manuel Luis Sousa.

O "descaramento" do Sindel de Rui Miranda

já não respeita nada, nem ninguém.

 (Miranda Rosa - 08-01.2018 11:57)

 

Sindicalismo.png

(Sindicalismo Online - 07-01.2018 22:42)

 

------------------------------

 

Realmente os associados do SINDEL

há muito tempo que deveriam ter tomado uma posição

em relação a esse Sr a bem de todos os trabalhadores,

pois são os únicos que o podem fazer.

(José Domingos Martins Marques - 08-01-2018 10:59)

 

------------------------------

 

Sindel1.png

(copiado de Sindicalismo Online)

Hugo Oliveira.png

(copiado de Sindicalismo Online)

GabrielSadio.png

(copiado de Sindicalismo Online)

 

------------------------------

 

O que será o Prémio de Assinatura ?

(Sindicalismo Online - 08-01.2018 11:48)

 

------------------------------

 

O que será o Prémio de Assinatura ?

Será alguma verba recebida pelo CNS / Sindel ?

 (Miranda Rosa - 08-01.2018 11:49)

 

------------------------------

 

No meu tempo o SINDEL ,

era uma espécie de extensão patronal !!

(Nelson Augusto Pontes - 08-01-2018 12:02)

 

PremioAssinatura.png

  (Miranda Rosa - 08-01.2018 12:19)

 

MirandaRosa.png

 Gabriel Sadio e o Sindel de tanto quererem "inovar" ... 
produzem "PUBLICIDADE ENGANOSA" !!

 (Miranda Rosa - 08-01.2018 13:08)

 

---------------------------------

 

 Se é enganosa porque não rectificado e desmentido?

(José Domingos Martins Marques - 08-01-2018 16:31)

 

---------------------------------

 

Sindel what else

(João Vicente - 08-01-2018 19:55)

 

---------------------------------

 

Vou aproveitar a onda

sou pagador de cotas há alguns anos e muitos .

nunca tive um cartão de identificação de associado .

nem me mandam nada sobre o sindicato .

mandam sim pelo natal uma agenda e uma esferográfica que não escreve .

eu não quero mais essas ofertas .

por mim acabou

tenham muito sucesso na vossa vida

eu findei 

um abraço

(Mario Pinto - 08-01-2018 20:15)

 

---------------------------------

 

Seria prémio de produtividade?

Aqueles+- 100€?

(Kim Daniel - 09-01-2018 09:02)

 

---------------------------------

 

Sim,

tudo indica que se trate do prémio de produtividade.

Mas a troca das denominações em causa,

não só revela a incompetência associada,

como confirma as inúmeras "suspeições"

que recaiem sobre o Sindel,

de usufruir de "prémios de assinatura".

  

Ou seja, é um dos tais exemplos do

dito popular "fugir a boca para a verdade".

(EDP iando - 09-01-2018 15:55)

 

---------------------------------

 

Para onde caminha o Sindel?

Que desilusão para os fieis associados?

 

 

É o definhar permanente "impotente"

na melhoria das condições de trabalho,

não esquecendo os reformados.

(Manuel Luis Sousa - 09-01-2018 16:00)

 

---------------------------------

 

E aquém é despedido a toda a hora

que tem feito o sindicato nada 


Lamento dizer isto .

mas vou dizer quem trabalha nos sindicatos

é só para receber o ordenado nada melhor que isso .

mas resolver um problema de um acordado é mentira

(Mario Pinto - 09-01-2018 19:52)

 

---------------------------------

 

O Sindel recebeu de mim como de tantos outros,

muitas horas de trabalho que lhe dedicamos,

mas aí o Sindel estava com os trabalhadores...

 

mas, isso era no tempo em que nos seus quadros

militavam homens com caráter...


Agora pergunto, mas, o Sindel ainda caminha?

(Camilo Pinto - 09-01-2018 19:52)

 

---------------------------------

 

Não será o prémio de assiduidade?

Agora há premio de produtividade?

Já não é pelo Desempenho?

(Maria Manuela Lima - 09-01-2018 22:28)

 

---------------------------------

 

Maria Manuela Lima,

há o prémio de produtividade que se trata de

uma verba paga de uma vez só (anualmente),

e no qual é tida em conta a Avaliação de Desempenho,

entre outros itens.

E há o prémio de assiduidade e

o complemento ao prémio de assiduidade

que se tratam de verbas pagas mensalmente.

(EDP iando - 10-01-2018 12:12)

 

---------------------------------

 

O Sindel está transformado numa empresa de "offshore",

não para branquear capitais,

mas para branquear Direitos e Regalias Sociais.

Sendo o "prémio de assinatura" um bom exemplo.

(Miranda Rosa - 11-01-2018 11:14)

 

Sindel2.png

 (Sindicalismo Online - 11-01-2018 11:32)

 

 ---------------------------------

 

O Sindel, é como é,

sempre foi um amigo do patronato !

(Nelson Augusto Pontes - 11-01-2018 13:34)

 

---------------------------------

 

Desde que foi criado em 1975

pelo Senhor Maldonado Gonelha

e outros apaniguados.

(Manuel Antanoa Domingues - 11-01-2018 15:01)

 

---------------------------------

 

Como disse embora esse Sr

esteja a lesar os interesses de todos os trabalhadores

só os sindicalizados no SINDEL podem pôr cobro

a esses desmandos desse Sr, infelizmente.

(José Domingos Martins Marques - 11-01-2018 15:10)

 

---------------------------------

 

o estado em que está o Sindel

deve-se essencialmente aos seus sócios.

 

Os sindicatos são o que os sócios quiserem.

 

Deveria ser obrigatório por lei

a publicação de quantos sócios cada sindicato tem

e quantos dirigentes estão a tempo inteiro

e há quantos anos nesses sindicatos.

 

Conheço alguns pseudo sindicalistas,

e nunca os vi a trabalhar.

 

Vêm na altura em que há eleições.

 

Além disso estão completamente desfasados

do mundo do trabalho e do sentir dos seus sócios.

 

Vergonhoso!!!...

 

 

resta-me dizer há muito poucas excepções

a este tipo de sindicalistas que descrevi atras na nossa empresa!

(Fernando Ramos - 11-01-2018 23:28)

 

 ---------------------------------

 

SUBSCREVO-O NA ÍNTEGRA

Fernando Ramos.

(Miranda Rosa - 12-01-2018 14:56)

 

---------------------------------

 

SENHORES ASSOCIADOS DO SINDEL ...

"MEXAM-SE" !!

VivendaSecretarioGeralSindel.png

(Sindicalismo Online - 12-01-2018 10:49)

 

---------------------------------

 

APELO AOS SENHORES ASSOCIADOS DO SINDEL ...

- RETIREM RUI MIRANDA DA MESA DAS NEGOCIAÇÕES,

NO ÂMBITO DO ACT/EDP.

PARA BEM DE TODOS OS PENSIONISTAS, REFORMADOS

E TRABALHADORES DO GRUPO EDP !!

(Miranda Rosa - 12-01-2018 15:11)

  

AumentoSalarial2018.png

 

Aproxima-se o inicio do processo negocial de Revisão da Tabela Salarial

e Clausulas de Expressão Pecuniária, para vigorar no ano de 2018.

 

Este ano ...

 

com um CAE em "gestão corrente" até 05-04-2018 (uma vez que 

António Mexia e a sua equipa terminaram o mandato em 31-12-2017),

e com uma verba orçamentada para aumentos salariais

(cuja percentagem já é conhecida),

 

prevê-se que ...

 

o respectivo processo negocial decorra de uma forma rápida,

tendo em conta a actual incapacidade dos parceiros sindicais

de alterarem o que quer que seja, nomeadamente o orçamento

aprovado pelo CAE liderado por Antonio Mexia.

 

O que se receia,

 

é que os parceiros sindicais assinem um acordo de aumentos salariais,

inferior ao orçamentado pelo parceiro patronal,

a exemplo do ano 2017, muito por culpa do comportamento da

Frente Sindical da UGT e do seu líder Rui Miranda.

(Miranda Rosa - 12-01-2018 16:11)

 

 ---------------------------------

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos