Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



FernandoPegas1.png

 

Devido à enorme falta de comunicação interna, nas empresas do Grupo EDP, 

porventura pela enorme “falta de sensibilidade” (para as questões sociais) 

dos prestadores de serviço que cada vez mais proliferam nas empresas

do Grupo EDP, não me resta outra "alternativa", que não seja de satisfazer

o pedido seguinte:

 

 

Bom dia, Fernando.

 

Gostaria de partilhar consigo uma situação que temo poder vir a ser cada vez mais recorrente e, para a qual, tenho boa certeza de que os colaboradores não estão informados.

 

O cartão Sodexo, o atual de refeições da EDP, deixou de ser aceite no LIDL, que é uma cadeia de distribuição importante. Temo que hajam mais empresas que estejam a recusá-lo por não aceitação das condições.

 

O que está escrito no verso do cartão: “(…) podendo ser movimentado apenas em estabelecimentos do sector alimentar e da restauração.” Pelos vistos, não já podemos confiar na exaustividade de esta afirmação.

 

Pior: em contacto com o Millenium BCP, fui informado que a entidade patronal tem sido informada de estas situações.

Estranho os colaboradores não serem alvo de informação nos extratos ou nas comunicações institucionais este tipo de informação útil na utilização da verba que nos é entregue mensalmente no cartão.

 

Agradeço que, através dos meios que possam estar ao seu dispor, possa fazer o favor de melhor esclarecer esta situação e qual a posição da empresa face a esta tendência que poderá vir a agravar-se, com impacte na utilização do subsídio de refeição em cartão.

 

Obrigado.

 

Cumprimentos.

 

Sem Título1.png

 (copiado da pagina do facebook EDP iando)

EDPiando.png

 (EDP iando - 29-07-2018 03:03)

 

--------------------------------------------

 

 E o Intermarche e ecomarche também não aceita...

 (Maria do Carmo Cruz - 29-07-2018 10:27)

 

--------------------------------------------

 

Agradecido pela informação.

 (EDP iando - 29-07-2018 21:40)

 

--------------------------------------------

--------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook EDP iando)

CartaoSodexo.png

A "rejeição" do Cartão de Refeições Sodexo

é devido às suas "CONDIÇÕES".

Que não são aceites pelo LIDL, Intermaché e Ecomarché,

e, eventualmente, por muitos mais que se desconhece.

 

E, devido a falta de informação, há muitos trabalhadores do Grupo EDP

que ainda desconhecem das referidas "rejeições".

 

Tratando-se de uma situação anómala "decorrente" de um Acto de Gestão

da Administração do Grupo EDP, cabe à Comissão de Trabalhadores do

Grupo EDP colocar-se no terreno e "ouvir" os trabalhadores lesados,

na tentativa de se apurar responsabilidades.

 

Senhores "Representantes" dos Trabalhadores do Grupo EDP ...

"MEXAM-SE" !!!

 (EDP iando - 29-07-2018 23:11)

 

--------------------------------------------

 

O cartão é dos trabalhadores no activo?

(Silvio Rajado - 29-07-2018 23:15)

 

--------------------------------------------

 

Sim de "alguns" trabalhadores no activo.

Designadamente, e porventura com uma maior incidência, do 

Universo de Trabalhadores "oriundos" de ex-Contratos Individuais.

  

Que, infelizmente, têem sido "abandonados"

pelas Estruturas Representativas de Trabalhadores,

uma vez que na maioria das suas Regalias Sociais resultam

de Actos de Gestão da Administração do Grupo EDP,

e não da Contratação Colectiva em vigor (ou seja, o ACT/EDP 2014).

 (Fernando Pêgas - 29-07-2018 23:23)

 

--------------------------------------------

 

Posso então deduzir que eventualmente serão cartões de quadros

atribuídos isoladamente por actos de gestão.

Obrigado pelo esclarecimento e também pela militância.

Abraço.

(Silvio Rajado - 29-07-2018 23:28)

 

Não...

Estes são cartões nos quais os colaboradores

recebem o Subsídio de refeiçao...

(João Costa - 29-07-2018 23:15)

 

Obrigado João. Fiquei esclarecido.

Já no meu tempo haviam as senhas restochek

que não eram aceites em alguns estabelecimentos.

Abraço

(Silvio Rajado - 29-07-2018 23:40)

 

Sílvio Rajado Sim

mas este cartão foi uma forma de diminuir a carga fiscal

separando o vencimento do subsídio de refeição e desta forma o trabalhador obter

não diria um benefício mas sim uma. Menor penalização. De Nada Abraço

(João Costa - 29-07-2018 23:42)

 

--------------------------------------------

 

Deixou de ser aceite quando?

Existe alguma informação por parte do LIDL, intermarche e ecomarche,

do motivo de não aceitarem os cartões?

(Carlos Barbosa - 29-07-2018 23:43)

 

Não, não há informação nenhuma.

Razão pela qual, achei por bem "alertar" (por aqui, pelas redes sociais)

os eventuais interessados por esta informação de "rejeição".

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 23:45)

 

--------------------------------------------

 

https://www.jn.pt/nacional/interior/200-mil-impedidos-de-usar-cartao-de-refeicao-no-lidl-9629707.html

(Valter Ribeiro Batista - 29-07-2018 23:45)

 

Valter Ribeiro Batista OBRIGADO pela informação.

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 23:46)

 

--------------------------------------------

 

Mandei cancelar o meu .

(Carlos Barbosa Barbosa - 29-07-2018 23:56)

 

--------------------------------------------

 

Esta parte é que era importante esclarecer:
"o Lidl, nem a cadeia alemã quis especificar o motivo pelo qual não houve acordo."

(Carlos Barbosa - 29-07-2018 23:58)

 

 

Carlos Barbosa Tenho a informação,

de que a rejeição tem a haver com as "Condições"

(eventual "esmagamento" de condições por parte do Grupo EDP)

não aceites pelo LIDL e outros.

(Fernando Pêgas - 30-07-2018 00:05)

 

 

Fernando Pegas pelo que li,

o problema tem a ver com o cartão Sodexo

(usado por muitas outras empresas),

e não com o grupo EDP.

Se a situação se mantiver,

provavelmente o grupo EDP terá de optar

por um outro cartão de refeição

que não tenha este impedimento.

(Carlos Barbosa - 30-07-2018 00:09)

 

--------------------------------------------

 

só não está a funcionar no LIDL.
(Paulo Sá - 30-07-2018 10:08)

 

--------------------------------------------

 

No meu tempo mexiam-se

! Agora ……………..! ! !

(Manuel Luis Medeiros - 30-07-2018 12:48)

 

--------------------------------------------

 

Com tanta chatice preferi cancelar o meu

(Carlos Cantador Santos - 30-07-2018 16:16)

 

--------------------------------------------

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:46


NOTA-SE QUE ...

por efepe, em 28.07.18

FernandoPegas1.png

 

NOTA-SE QUE ...

 

No Movimento Sindical do Grupo EDP, cada vez mais os Sindicatos são estruturas representativas "apenas" orientadas e vocacionadas para defenderem os TRABALHADORES NO ACTIVO. E não são todos !!!

 

São "apenas" os Trabalhadores oriundos do ex-Contrato Colectivo ACT/EDP 2000. Que, se encontram já em fase terminal da sua carreira profissional. Designadamente, os com saída prevista até aos anos 2020/2021.

 

Enquanto que, os Trabalhadores oriundos de ex-Contrato Individual, e "integrados" no Contrato Colectivo "apenas" em 2014, tem sido "ABANDONADOS" pelos parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014.

 

Os Sindicatos que mínimamente tem "acompanhado" este Universo de Trabalhadores, são os "novos" parceiros sindicais, que subscreveram o ACT/EDP 2014, "POR ADESÃO".

 

Por fim,

 

E, quem "defende" os interesses dos

Reformados e Pensionistas do Grupo EDP ?

 

 

Ora bem,

 

Antes do ano de 2014, as matérias referentes à Saúde e à Protecção das Pensões, como "fundamentais" interesses dos Reformados e Pensionistas da EDP e da REN, estavam "reguladas ou regulamentadas" num documento denominado Estatuto Unificado do Pessoal da Electricidade de Portugal-EP (EUP/EDP). E, cujas alterações eram "negociáveis" entre a Administração da EDP e a Comissão de Trabalhadores EDP, em conformidade com um acordo estabelecido entre as partes no ano de 1980.

 

A partir do ano de 2014, e por efeito da Revogação do EUP/EDP, e a consequente "integração" das suas matérias no Contrato Colectivo (na sua versão de 2014 - ACT/EDP 2014), a "negociação colectiva" das mesmas matérias de "fundamental" interesse para os Reformados e Pensionistas do Grupo EDP passou para as competências (decorrentes da Legislação Laboral) dos PARCEIROS SINDICAIS e da Administração do Grupo EDP.

 

Porém,

esta "nova realidade"

na Contratação Colectiva do Grupo EDP,

 

em minha opinião, não foi devidamente "preparada",

 

- Quer pelos Parceiros Sindicais (que não "reajustaram" os seus comportamentos às sensibilidades de natureza social, que anteriormente estavam na esfera das Comissões de Trabalhadores);

 

- Quer pelos próprios Reformados e Pensionistas do Grupo EDP (que não se "filiaram" nos Sindicatos, bem pelo contrário seguiram a tendência sugerida pela EDP na "dessindicalização" logo à passagem para a situação de pré-reforma, antecipação à reforma ou à reforma);

 

Gerando-se assim um "VAZIO" de Representatividade dos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP à Mesa das Negociações no âmbito do ACT/EDP 2014.

 

Concluindo,

 

Na actualidade, a Representatividade dos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP situa-se entre os 75% e 80 %, enquanto a Representatividade dos Trabalhadores do Grupo EDP situa-se entre os 20 % e 25 %.

 

No entanto, importa ainda salientar que a Representatividade dos Trabalhadores do Grupo EDP, ainda se divide em duas Representatividades que "não co-habitam" lá muito bem. E, que são:

- A Representatividade do Universo dos Beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo (ACT/EDP 2000); e,

- A Representatividade do Universo dos Beneficiários oriundos de ex-Contrato Individual. 

 

E, cuja Representatividade do Universo dos Beneficiários oriundos de ex-Contrato Individual, tem uma "expressão muito fraca" à Mesa das Negociações no ambito do ACT/EDP 2014.

 

Com todas estas chamadas de atenção à "realidade actual", pretendo "apenas" ALERTAR que,

 

QUALQUER "FORMA DE LUTA"

  (de iniciativa individual ou de iniciativa isolada)

 

está logo à partida, destinada ao "fracasso". Aliás, como aconteceu recentemente, na Greve das Lojas da EDP, cuja "forma de luta" partiu de uma iniciativa isolada.

 

Por fim,

 

Muitas e muitos dos Reformados, Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP que lerem esta minha "análise", perceberão facilmente, da razão ou das razões e/ou os motivos pelos quais o Grupo EDP anda a "Mal-Tratar" todos os Reformados, Pensionistas e Trabalhadores (bem como os seus agregados familiares), desde o ano de 2014, designadamente, desde a entrada em vigor do actual Acordo Colectivo de Trabalho (ACT/EDP 2014).

 

Rupturas.png

 

Com esta minha análise,

 

e no que diga respeito à definição de "eventuais" Formas de Luta, somente pretendo ALERTAR as Direcções Sindicais, que não basta tomar "decisões" que apenas vinculem os Trabalhadores do Grupo EDP.

 

Pois,

 

É necessário contar com a actual MAIOR FORÇA SOCIAL no Grupo EDP, que maioritariamente não está "sindicalizada", e por via disso mesmo não está "organizada".

 

Refiro-me, obviamente aos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP.

 

Sem Título1.png

 (copiado da pagina do facebook do grupo publico COLEGAS DA EDP)

Nota-se Que.png

(Fernando Pêgas - 28-07-2018 19:38)

 

-----------------------------------------------------------

 

Caro Pegas, não é de hoje

que o Movimento Sindical do Grupo EDP, e as CTs,

são estruturas representativas "apenas" orientadas e vocacionadas

para defenderem os TRABALHADORES NO ACTIVO.

E mesmo assim nunca foram todos, tem razão,

até porque sabe bem do que fala!


Aliás Reformados sempre foi assunto tabu.

Eram poucos até há uns 10 anos atrás, e desinteressados.

Agora tem vindo a falar-se mais,

porque o numero tem aumentado exponencialmente,

e também porque alguns desses ex-pseudodefensoresdostrabalhadores,

estão na antecâmara da pré-reforma.

 

E claro -se já é duro perder a rotina do trabalho,

perder a rotina da xulice ainda deve doer mais.


Os reformados por sua vez não mudaram nada!

São comodistas, pensam que os outros é que têm que lutar por eles,

e a maioria ainda acredita no PaiNatal. 


Se assim não fosse, já se tinham organizado,

e no mínimo davam uma barraca nacional na Valor

(questões burocráticas e erros da Empresa)

e nas secções da Savida, da PT e outras (nos casos de saúde).

 

Até nem perdem salário nos dias em que se fizessem essas acções de contestação.

Nem que fosse pelas taxas, e pelos cortes sucessivos nas comparticipações.

Como diria um antigo chefito de Sines - São uns c.... de sabão.

 (Antonio Moreno - 28-07-2018 22:23)

 

-----------------------------------------------------------

 

Meu caro Antonio Moreno, é precisamente ...

e permita-me que o cite:

"Os reformados por sua vez não mudaram nada!

São comodistas, pensam que os outros é que têm que lutar por eles,

e a maioria ainda acredita no PaiNatal.",

 

que achei oportuno começar

a "despertar as consciências"

já adormecidas de muitos deles.

 

Porque a questão da "representatividade" foi profundamente alterada,

por efeito do novo ACT/EDP 2014.

 

E, não será a AREP, nem a APRe,

as estruturas indicadas para defender os verdadeiros interesses

dos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP.

(Fernando Pêgas - 28-07-2018 23:46)

 

-----------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade EDP)

AlbertoTito.png

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 01:28)

 

 -----------------------------------------------------------

 

...e deixem de pagar aos Sindicatos!

Porque não são mais necessários.

(Joaquim Guimaráes - 29-07-2018 18:37)

 

-----------------------------------------------------------

 

A questão não é essa, meu caro amigo Joaquim Guimarães.

A questão é que os Sindicatos foram "enfraquecidos"

(e nada fizeram para o contrariar),

a partir do momento que o Grupo EDP iniciou

com a sua estratégia (de "má-fé", diga-se) de

  

fomentar a "dessindicalização" dos trabalhadores

que iam passando à situação de pré-reforma,

antecipação à reforma ou à reforma.

  

E agora, acontece que os sindicatos estão "enfraquecidos"

(embora haja um Sindicato que "cegamente" ainda vá "desesperadamente"

auto-intitulando-se como o Sindicato Mais Representativo dos Trabalhadores

do Grupo EDP, cujo universo de trabalhadores corresponte a uma quinta parte

da População Global da geografia de Portugal do Grupo EDP)

e os Reformados e Pensionistas estão dispersos e desorganizados.

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 21:07)

 

-----------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade EDP)

Joao.Costa.png

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 01:37)

 

 -----------------------------------------------------------

 

Peço desculpa, eu tenho o Flex

e devolveram 500 euros referentes a implantes....

(Valter Ribeiro Batista - 29-07-2018 11:39)

 

-----------------------------------------------------------

 

 Salvo convenção expressa em contrário nas Condições Particulares,

no Certificado Individual ou ao abrigo de Condição Especial,

estão igualmente excluídas as prestações decorrentes de:

a) estomatologia e medicina dentária, exceto cirurgia em consequência de acidente

abrangido por este contrato e ocorrido durante a sua vigência;

b) implantes e todos os procedimentos relacionados, nomeadamente férulas de diagnóstico e 
cirurgias, regeneração óssea guiada, pilares transepiteliais, montagem em articulador, coroas
provisórias e definitivas sobre implantes entre outros, salvo convenção em contrário disposta nas 
Condições Particulares;

(João Costa - 29-07-2018 23:14)

 

Na altura vi o. Prospecto da Médis entregue pela Edp onde referia excluído implantes....

Mas posso estar enganado.. Todavia amanhã vou voltar a confirmar...

Como pode ver nas condições gerais diz que é excluído os implantes salvo.

Esteja nas condições especiais contratualizadas pela empresa..

(João Costa - 29-07-2018 23:16)

 

-----------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade EDP)

 Sindel.NaoChega.png

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 03:34)

 

-----------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade EDP)

38033376_242810876540606_553505410531721216_n.jpg

 

Tendo como "foco" o Movimento Sindical do Grupo EDP,

sabiam que ...

 

No inicio do ano de 2016, os parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014,

julgando-se "donos disto tudo" do novo Instrumento de Regulamentação do Trabalho,

e numa TOMADA DE POSIÇÃO CONJUNTA

(curiosamente, a última "tomada de posição" conjunta - envolvendo todos os

parceiros sindicais - conhecida no âmbito do Movimento Sindical do Grupo EDP),

tentaram "ESCORRAÇAR ou REJEITAR"

um novo parceiro sindical subscritor do ACT/EDP 2014, por adesão ?!

 

E que, passado cerca de um ano, a HISTÓRIA "quase" que se repetia ?!

 

Vem estes "lembretes" a propósito ...

das alterações e ou das influências verificadas no "complexo"

Diálogo Social entre parceiros sindicais, no Grupo EDP.

Pois,

Aquele "Incidente de 2016" (ou seja, o da "rejeição")

tem vindo a revelar-se como "FRACTURANTE"

 

Razão pela qual,

não tem havido qualquer "Diálogo Social"

entre os vários parceiros sindicais.

 

E, o mais "grave" de tudo isto,

é que os parceiros patronais continuam

a "esfregar as mãos" de contentamento, por razões óbvias.

 

E, enquanto esta situação "fracturante" se mantiver ...

os interesses dos Reformados, Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP

tendem cada vez mais a serem prejudicados.

 

É URGENTE ...

Pacificar as relações entre parceiros sindicais,

para se dinamizar o Diálogo Social.

 

QUEM DEVE TOMAR A INICIATIVA ??

Em minha opinião, e por uma questão de Ética,

quem tomou a iniciativa de "escorraçar ou rejeitar" os novos parceiros sindicais,

é quem "deve" tomar a iniciativa da "reconciliação" e da "Paz Social".

(Fernando Pêgas - 31-07-2018 12:34)

 

 

Plenamente de acordo

(Anibal Pinto -  31-07-2018 18:37)

 

-----------------------------------------------------------

-----------------------------------------------------------

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:27

Fcp.png

 

 Através de mensagem da CT_EDP de 26-07-2018 15:47

recebi o Boletim Informativo nº 1/2018 da Coordenadora

das Comissões de Trabalhadores da EDP

 

BI.png

BI.1-2018.b.png

BI.1-2018.c.png

 

Reacçoes.png

(copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

BoletimInformativo.png

Porque razão será ...

que este Boletim Informativo da CCT,

posto a circular no interior da empresa,

no dia de hoje, a partir das 15:47

me "cheira" a TRABALHO "ENCOMENDADO" !!

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 22:18)

 

 

Mas a comissão de trabalhadores ainda existe!

Não tenho dado por isso.

(Antonio Calçada - 26-07-2018 23:32)

 

 

Pois, eu pessoalmente, ainda estou a aguardar

- com enorme curiosidade e enorme expectativa -

pela TOMADA DE POSIÇÃO

da Comissão de Trabalhadores EDP,

à cerca da OPA "chinesa" à EDP,

que disseram aos orgãos de comunicação social

que iam tomar logo que reunissem com a EDP.

O certo é que, a Reunião com a EDP já se realizou,

mas a tomada de posição da CT nunca mais aparece.

 (Fernando Pêgas - 26-07-2018 23:40)

 

 

 É um órgão de comunicação e não de ação.

 (Antonio Calçada - 27-07-2018 00:08)

 

Pois ...

 (Fernando Pêgas - 27-07-2018 00:12)

 

 

Foram às compras...
 (Fernando Branco - 26-07-2018 00:27)
 

Pois ...

 (Fernando Pêgas - 27-07-2018 11:56)

 

 

Amigo Fernando, porque o não divulgas...

seria interessante para os que já estão esquecidos trabalhadores da EDP.

(José Queiroz - 29-07-2018 12:35)

 

 

 

As Comissões de Trabalhadores existem,

muita das vezes são ignoradas quando se deslocam aos vários locais de trabalho,

pelos trabalhadores e mesmo comentadores.

Se por acaso for marcada uma reunião por exemplo no Porto,

atrevo-me a dizer que muitos dos que alimentam estas redes não vão estar presentes.

(Augusto Pinto - 30-07-2018 12:00)

 

 

Porque será?

Será culpa dos trabalhadores ou a falta de dinâmica da CT?

(Antonio Calçada - 30-07-2018 12:48)

 

 

Pois ...

Quanto ao "recado" direccionado à minha pessoa,

direi que a FALTA DE CONFIANÇA em relação à Estrutura

Representativa de Trabalhadores é enorme.

E poderei dar o exemplo recente em que

a ERT/CT deu um "parecer favoravel"

sobre o Regulamento Geral de Protecção de Dados,

sem primeiramente promover qualquer debate sobre o assunto. 

Isto para ilustrar que as "palmadinhas nas costas" por si só,

não transmite qualquer relação de confiança,

que se desejaria saudável,

mas que infelizmente se torna "doentia".

Como diz o ditado:

A "conversar" é que a gente se entende.

E nunca a "desconversar" e/ou a enviar "recados"

para aqui ou para acolá.

(Fernando Pêgas - 30-07-2018 13:00)

 

 

Por outro lado,

começa a surgir alguns "incomodados"

(uns identificáveis, outros nem por isso)

com o que se vai dizendo por aqui pelas redes sociais.

 

 

Pois bem,

é que a MAIORIA DOS INTERESSADOS

nas matérias do ACT/EDP 2014,

já não se encontram no "activo",

e acontece que, as redes sociais,

são para muitos dos interessados,

o único "elo de ligação".

(Fernando Pêgas - 30-07-2018 16:15)

 

---------------------------------------------------

---------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado Comunidade EDP)

 

se virmos o boletim da coordenadora das ct's,

deve ter sido escrito na mesma sede.tão mau

(Cristina Afonso - 27-07-2018 15:39)

 

Sim Cristina Afonso,

a "promiscuidade" entre uns e outros,

já não se sabe muito bem onde começa a Coordenadora das CT's,

e onde acaba o Sindel, ou vice-versa.

Definitivamente, a ACÇÃO DE COMUNICAÇÃO

tomou conta da Acção Sindical.

É um verdadeiro "negócio", digo eu.

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 18:26)

 

Sem comentários...

(Cristina Salazar Coelho - 27-07-2018 23:03)

 

---------------------------------------------------

---------------------------------------------------

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56

Fcp.png

 

 

O debate em torno da temática

sobre a "nova" Estomatologia da Sãvida, 

desencadeou a denuncia seguinte ...

 

Denuncia.png

 

Uma conversa entre Fernando Pêgas e Joaquim Duarte

copiada da pagina do facebook de Fernando Pêgas

 

Eu sei que não.

E faz muito bem em reclamar e clamar por mais ação.

Os nossos representantes ou andam adormecidos (uns) ou estão comprados (outros).

(Joaquim Duarte - 26-07-2018 11:47)

 

 -----------------------------------------------

 

Joaquim Duarte, parece que agora,
já estamos a ficar do mesmo lado,
no que toca à razão das minhas preocupações.
 
Tendo em consideração
que o assunto da Saúde está em cima da Mesa das Negociações,
 
a iniciativa da empresa em relação ao caso concreto da Estomatologia,
sómente poderá ser considerada "HOSTILIZANTE" para todos
os Reformados, Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP.
 
 
Daí que, em minha opinião,
este é o momento ideal para acontecer "Rupturas",
sejam elas de que tipo forem.
 
E, consequentemente,
todos nós virmos para a PRAÇA PÚBLICA
fazer o barulho que tem de ser feito,
 
até que os Representantes do Grupo EDP
se "envergonhem"
 
dos MAUS TRATOS que estão a sujeitar TODOS
os Reformados, Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP,
bem como aos seus agregados familiares,
beneficiários do Esquema de Saúde do Grupo EDP.
 
Em suma,
É INDIGNA a iniciativa do Grupo EDP
pretender ALTERAR o que quer que seja,
 
durante o período de Férias de Verão que está a decorrer,
 
numa área tão sensível, como é a Saúde de todos nós.
 
(Fernando Pêgas - 26-07-2018 12:26)
 
-----------------------------------------------

 

 Acho que se os trabalhadores ativos não se mexerem, isto não dá nada.

A empresa está-se a marimbar para os reformados.

(Joaquim Duarte - 26-07-2018 12:49)

 

-----------------------------------------------

 

NÃO CONCORDO, Joaqum Duarte.

Pela simples razão,

de os trabalhadores no activo e os seus agregados familiares

"apenas" representarem cerca de Vinte por Cento (20%)

da POPULAÇÃO ALVO

que usufrui dos Beneficios do Esquema de Saúde do Grupo EDP,

e que estão inscritos no Anexo VIII do ACT/EDP 2014.

 

Noutra perspectiva, também não concordo

e considero um "TREMENDO ERRO"

haverem Beneficiários "à espera"

que outros Beneficiários resolvam por eles,

os problemas de todos.

  

É um "erro" já cometido no passado,

e parece que ninguém aprendeu com esse mesmo erro,

em virtude d' este "estado de alma" continuar bem activo,

na grande maioria dos Beneficiários do Esquema de Saúde do

Grupo EDP, sejam eles Reformados, Pensionistas ou Trabalhadores.

 

Em minha opinião, e neste caso concreto da Saúde,

terá de haver uma ENORME ONDA DE "SOLIDARIEDADE"

INTER GERACIONAL para se resolver, de uma vez por todas,

de UMA SAÚDE PARA TODOS.

 

E não apenas para "alguns",

como pretende o Grupo EDP,

e todos os parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014,

que aquando da Revogação do Estatuto Unificado de Pessoal,

passaram um "Cheque em Branco" para o Grupo EDP

fazer o que bem entendesse.

 

Concluindo, ESTA É A HORA CERTA

para se tomarem iniciativas várias,

no sentido de se "DAR A VOLTA"

ao Esquema de Saúde do Grupo EDP.

Disse.

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 13:28)
 
-----------------------------------------------
 
 
Força.
Concordo plenamente, apesar de séptico.
(Joaquim Duarte - 26-07-2018 14:46)

 

-----------------------------------------------

 

 Compreendo perfeitamente o teu "cepticismo",

face ao historial recente do Movimento Sindical no Grupo EDP.

Mas na verdade, estas "coisas" das CAUSAS,

tem a sua "HORA" ou o seu "TIMING".

 

E eu penso que, se nada fôr feito "AGORA",

iremos todos passar ao lado de uma "grande oportunidade",

para tentarmos "colectivamente"

(e nunca individualmente ou isoladamente)

"DARMOS A VOLTA" à Saúde de todos nós do Grupo EDP,

que é reconhecidamente aceite por uma grande parte dos interessados.

  

Vamos lá "MOBILIZARMOS", em primeirissimo lugar.

Conversando por aqui, e passando a palavra, aos que não andam por aqui.

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 15:00)

 
-----------------------------------------------
 

Sem Título1.png

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

 

 Fernando Pegas Eu sou um dos (80%)

que fazem parte do Esquema de Saúde do Grupo.

Concordo com o que têm sido dito aqui no (Painel).

Aquilo que eu pergunto é o que é que eu (nós)

podemos fazer para inverter esta situação?

Um abraço.

(António Carlos Lopes Antunes - 26-07-2018 19:11)

 

 

Meu caro Antonio Carlos Lopes Antunes, de momento,

o mais importante é passarmos uns aos outros a mensagem

de que "acções de rua" vão ser necessárias, por dois motivos essenciais:

- para ganharmos o RESPEITO QUE NOS É DEVIDO,

por todo um trajecto profissional que fizemos no Grupo EDP;

e, também para nos "organizarmos" como uma FORÇA SOCIAL,

que realmente somos,

na defesa dos nossos próprios interesses, no ambito do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 22:05)

 

-----------------------------------------------

 

Apoiado Fernando Pegas.

(Antonio Manuel Oliveira - 26-07-2018 20:01)

 

-----------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

EsquemaSaude.Denuncia.png

 A solução vigente não era o óptimo,

mas o vazio será mais grave.

Para onde nos encaminhamos?

(Manuel Luis Sousa - 26-07-2018 22:21)

 

 

Meu caro Manuel Luis Sousa,

os Reformados e Pensionistas do Grupo EDP são uma FORÇA SOCIAL,

mas não está organizada.

É necessário movimentarmos em torno de uma organização própria.

Porque as "organizações" dos trabalhadores do Grupo EDP (Sindicatos)

não se prepararam em tempo oportuno,

para defenderem as matérias de natureza social

(que são, designadamente, a Saúde e Pensões)

que mais interessam aos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP,

e que anteriormente estavam sob as competências da Comissão de Trabalhadores.

 

A melhor prova disto tudo, do que acabo de afirmar,

é a PRODUÇÃO "ZERO" de Negociação Colectiva,

nos primeiros quatro anos (2014-2018) de vigência do novo ACT/EDP 2014.

  

Em suma, o "caminho" dos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP

só pode ser um: Defenderem os seus próprios interesses !!!

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 22:40)

 

 

Há que mobilizar os milhares de colegas e familiares,

para a defesa dos legitimos direitos adequiridos ao longo de extensas carreiras.

É oportuno avançar com uma liderança mobilizadora,

e com força capaz para os devidos efeitos. Abç.

(Manuel Luis Sousa - 26-07-2018 22:50)

 

-----------------------------------------------

 

Joaquim Duarte, futuro candidato nas próximas eleições,

no sentido de se manter acordado

e não apelidar os outros da daquilo que é capaz de ser .

(Augusto Pinto - 30-07-2018 12:04)

 

Não percebi??

(Joaquim Duarte - 30-07-2018 12:07)

 

Joaquim Duarte, são "apenas" incómodos.

(Fernando Pêgas - 30-07-2018 17:21)

 

-----------------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28


A "nova" Estomatologia da Savida (I)

por efepe, em 24.07.18

Fcp.png

 

Os utentes de Estomatologia,

estão sendo "avisados" nas suas consultas,

de que o Protocolo em vigor entre a EDP e a PT,

está no seu fim

em Lisboa (até final de Outubro)

e no Porto (até final de Dezembro).

 

Estomatologia.png

 

Por a EDP não ter manifestado mais interesse

na renovação do mesmo Protocolo.

 

Mas, no entanto,

A EDP MANTÉM TODO

UM "SECRETISMO" SOBRE O ASSUNTO !!

 

Reacçoes.png

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Estomatologia3.png

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 11:55)

 

Depois.....já sabemos.... fecha......

(Inocêncio José Mendes  - 24-07-2018 12:41)

 

 

O que sei, é que a EDP não quiz renegociar o protocolo,

mesmo a valores mais baixos.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:01)

 

-------------------------------------------------

 

Como será depois ?

(Nuno Pires Lima - 24-07-2018 13:06)

 

 

Para já, é uma enorme incógnita.

Primeiramente importa "questionar" a EDP sobre o assunto.

Que acontecerá, eventualmente, no proximo dia 08 de Agosto.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:14)

 

 

Obrigado, Fernando.

A minha médica na PT, Dr° Madalena,

era a mesma que tinha na Rua do Bolhão na EDP,

mas tudo devia ter sido desmontado.

Vamos aguardar.

(Nuno Pires Lima - 24-07-2018 13:22)

 

 

Pois ... Nuno Pires de Lima.

Mas, neste momento, o meu "desconforto" perante a situação

é a "mudez", o "silêncio" e a, eventual, UNILATERALIDADE

com que a EDP está a tratar do assunto.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:25)

 

-------------------------------------------------

 

Dúvida instalada.

Informação elucidativa está a pecar por tardia.

Outubro está à porta...

(Tó Antonio Jorge  - 24-07-2018 13:15)

 

 

Sem dúvida

há um enorme "défice de informação".

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:08)

 

-------------------------------------------------

 

Eles andam a brincar com a gente não é?

(Antonio Manuel Oliveira  - 24-07-2018 13:43)

 

 

A brincar não.

Mas a "Mal-Tratar" sim.

E a culpa passa muito pelos Sindicatos,

que há muito rempo andam a fazer de nós uns "tótós".

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:04)

 

-------------------------------------------------

 

 Depois dessa data o protocolo já está feito

e iremos todos à China para tratamentos de estomatologia....

(Fernando Castro  - 24-07-2018 14:22)

 

 

Fernando Castro, os tratamentos que previsivelmente

terminem após aquelas datas, JÁ NÂO COMEÇAM !!

É a indicação que me chegou.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:11)

 

 

😂😂😂😂😂

(Ana Maria Ventura  - 24-07-2018 15:49)

 

 

Depois, cada um vai ao dentista que quiser... digo eu!

(Ana Maria Ventura  - 24-07-2018 15:50)

 

 

Fernando Pegas vão ter que recomeçar em qq lado...

(Fernando Castro  - 24-07-2018 16:38)

 

 

Ana Maria Ventura é o que eu já faço,

vou a um que tem protocolo com a empresa

(Fernando Castro  - 24-07-2018 16:39)

 

-------------------------------------------------

 

Como sempre os sindicatos da edp

estao contra os colaboradores

(Jose Augusto Pereira  - 24-07-2018 14:26)

 

 

Meu caro amigo Jose Augusto Pereira

TENS TODA A RAZÃO.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:12)

 

-------------------------------------------------

 

Que protocolo é esse? Quem é a PT?

(Joaquim Duarte  - 24-07-2018 14:33)

 

 

A PT é a sigla pela qual é conhecida

a ex-Portugal Telecom.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:13)

 

 

????????????????

(José Rodrigues  - 24-07-2018 15:23)

 

 

Salvo melhor opinião,

o "protocolo" com a empresa de serviços medicos da PT,

surgiu após a Sãvida ter acabado com os Estomatologistas.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:27)

 

 

sanvida - a pouco e pouco tem acabado todas as especialidades

sañvida em breve a solução ----centro de saúde da área e residência

(José Rodrigues  - 24-07-2018 15:30)

 

 

Jose Rodrigues Pois ...

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:34)

 

-------------------------------------------------

 

Muito sinceramente até acho bem.

Pois eu e a minha mulher não fomos tratados pelos dois médicos

que nos calharam (já nem me lembro dos nomes deles, tal as saudades).

Além de quê existem outros estomatologistas convencionados.

(Gilberto Santos  - 24-07-2018 15:48)

 

 

E muito bons

(Fernando Castro  - 24-07-2018 16:40)

 

-------------------------------------------------

 

Mas estes e que eram bons ou seja o acordo com a PT.

Como a Pt acabou agora e a ALTICE... Esta tudo dito.

(Antonio Magalhães - 24-07-2018 16:05)

 

-------------------------------------------------

 

Se 80% dos utentes, segundo dados que puseram aqui,

são reformados,

nada melhor que fazer uma manifestação em frente à Sávida,

temos tempo e paciência para os chatearmos.

E não precisamos dos sindicatos

ou seja haverá melhor sindicato do que o dos reformados,

nem a AREP.

(Abilio Monteiro - 24-07-2018 16:41)

 

 

Que protocolo é esse? Alguém me sabe dizer?

 (Joaquim Duarte  - 24-07-2018 16:44)

 

 

Também nunca ouvi falar deste Protocolo.

Devia ser só para alguns.

(Antonio Carlos Lopes Antunes - 25-07-2018 12:50)

 

 

Antonio Carlos Lopes Antunes,

não está "muito longe" da realidade e da verdade.

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 14:55)

 

 

Deve ser para o pessoal de Lisboa, como de costume

(Joaquim Duarte  - 25-07-2018 19:37)

 

 

Vamos esclarecer tudo e todos,

no Porto e em Lisboa a Estomatologia

para o pessoal da EDP e familiares há muito anos

era feita nas instalações da Portugal Telecom (PT)

hoje Altice.

Parece que a partir de Outubro em Lisboa

e Dezembro no Porto deixaremos de utilizar a PT.

Aonde vamos ser atendidos?

Ninguém sabe mas desconfiamos

que cada vez mais vai será pior.

(Abilio Monteiro  - 25-07-2018 21:07)

 

 

Na verdade, e salvo melhor opinião,

o referido Protocolo estabelecido entre as empresas prestadoras

de Serviços Médicos do Grupo EDP e da ex-PT (hoje Altice),

praticamente abrangia as cidades de Lisboa e Porto,

em virtude das suas populações-alvo serem bastante numerosas

(na ordem de grandeza das dezenas de milhar).

E, o referido Protocolo surgiu,

após o Grupo EDP ter decidido acabar com as consultas

de estomatologia próprias (ou sejam, as consultas realizadas

por profissionais da área da saúde que pertenciam

aos Quadros de Pessoal da EDP)

nas cidades de Lisboa e Porto.

Espero que o tenha esclarecido, meu caro Joaquim Duarte.

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 21:57)

 

 

Os Estomatologistas não pertenciam aos quadros da EDP.

(Abilio Monteiro  - 25-07-2018 22:02)

 

 

Abílio Monteiro Agora não.

Mas no tempo imediatamente anterior ao da criação do "Protocolo" (edp/pt),

houveram "estomatologistas" que pertenceram aos Quadros EDP.

E atrevo-me a dar como exemplo,

o facto de ter sido "tratado" pela Dra. Graça Ferraz,

uma estomatologista que fez parte dos Quadros EDP

(antes de a EDP ter decidido terminar com a especialidade

de Estomatologia prestada pela Savida).

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 22:20)

 

 

Eram convencionados pela EDP,

além dessa e muitos mais Dr. Fernando Vilela,

Dr. Rui Vilela, etc.etc.

(Abilio Monteiro  - 25-07-2018 22:26)

 

 

Estou mais ou menos esclarecido, obrigado.

Mas vem-me dar razão,

era um protocolo para os protegidos de Lisboa e Porto,

a provincia que se desenrascasse.

Agora estão preocupados?

Fazem como nós,

arranjam um médico convencionado e pronto.

Devem haver muitos mais em Lisboa ou Porto

do que os que temos à escolha cá na província.

Olhe os da zona de Sines são tão bons

que eu tenho de ir de Sines a Setúbal para tratar um dente,

viagens à minha custa. E vocês ainda se queixam?

Boa noite.

(Joaquim Duarte  - 25-07-2018 22:33)

 

 

Meu caro Joaquim Duarte,

importa clarificar que eu não estou a "queixar-me" !!!

Mas sim estou a "DENUNCIAR" os Maus-Tratos do Grupo EDP

(ou da Savida) para com TODOS OS UTENTES-BENEFICIÁRIOS

DO ACT/EDP EM GERAL (e ninguém em particular),

ao "ignorar" os Representantes dos Mutualistas, que pagam 

do seu "bolso" uma determinada verba mensal (mutua),

e que à "revelia" de todos os bons comportamentos e/ou da boa ética

e da boa fé, tomam decisões nas "costas" dos Reformados, Pensionistas

e Trabalhadores do Grupo EDP.

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 23:10)

 

-------------------------------------------------

 

Se formos fazer uma retrospectiva de tudo

o que tem acontecido ao longo destes anos de EDP,

verifica.se que desde o desmantelamento da empresa,

com todos os cortes aí inerentes,

que os sindicatos apenas viveram de oportunismos,

muito ao jeito da rasca classe política

que "desgovernasse" na altura.

Agora infelizmente penso que já será tarde

para voltar.mos a ter a empresa

que todos ajudarmos a construir.

Mas de for necessário cá estaremos .

(José Pinheiro  - 24-07-2018 17:37)

 

-------------------------------------------------

 

Mais do mesmo

 (Jose Charrinho  - 24-07-2018 18:19)

 

-------------------------------------------------

 

Realmente começa a ser preocupante .

 (Jose Domingos Martins Marques  - 24-07-2018 18:37)

 

 

Meu caro amigo José Domingos Martins Marques,

depois de em 2014, os parceiros sindicais e as Estruturas

Representativas de Trabalhadores terem dado o seu "aval"

ao Grupo EDP, para que esta empresa possa decidir tudo,

ou quase tudo, por Acto de Gestão,

JÁ NÃO HÁ "PREOCUPAÇÃO"

QUE RESISTA A UM BOM "STRESS".

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 14:52)

 

-------------------------------------------------

 

Resumindo tenho de ir a um dentista pagar

e meter a fatura á sãvida?

 (Alfredo Alfredo  - 24-07-2018 18:59)

 

 

E receber menos +/-6€ do que pagou.

(Abilio Monteiro - 24-07-2018 18:59)

 

 

tristeza a onde chegamos

  (Alfredo Alfredo  - 24-07-2018 19:00)

 

-------------------------------------------------

 

Fernando eu sou do porto

como sera a partir de Dezembro os meus comp,

  (Nelson Andrade  - 24-07-2018 20:46)

 

Meu caro Nelson Andrade,

como estamos na fase de ninguém se entender,

recomendo que aguarde "pacientemente"

por uma comunicação da EDP ou da Sãvida.

Pois penso que,

o Acto de Gestão sobre o assunto já deve estar tomado.

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 15:00)

 

 

Obrigado por está informação os meus cump

 (Nelson Andrade  - 25-07-2018 21:25)

 

-------------------------------------------------

 

NUNCA tinha ouvido falar nesse protocolo.

Cada vez mais chego à conclusão que sei menos.

O que é triste porque resulta de falta de informação.

Sempre fui a estomatologistas convencionados.

Espero que possamos continuar.

  (Graça Freitas  - 24-07-2018 21:43)

 

 

 Minha boa amiga Graça Freitas,

com as naturais "reservas",

penso que a EDP ou a Sãvida,

muito brevemente,

esclarecerão os utentes.

Só nos resta esperar. Digo eu.

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 15:02)

 

 

Mas já agora aproveito para manifestar

o meu desagrado em relação a outras especialidades,

nomeadamente Cirurgia Vascular.

Sempre houve apenas um médico, em Braga,

convencionado e, segundo ouvi, nem especializado era...

ao tempo...agora não sei.

Como não gostei dele, não mais lá voltei.

Tive que recorrer ao Porto e como havia "especialistas" na área,

não há lugar a subídio de transporte. Enfim...

 (Graça Freitas  - 25-07-2018 18:44)

 

 

Fernando Pegas pois,

e quem nos representa ou deveria representar

não tem NADA a dizer?!

 (Graça Freitas  - 25-07-2018 18:45)

 

 

Amiga Graca Freitas, INFELIZMENTE,

o Grupo EDP está simplesmente a "ignorar"

os Representantes de Trabalhadores.

Razão pela qual, somente posso concluir que,

TUDO ESTÁ A SER FEITO nas "costas" dos Reformados,

Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP.

E são estes "Maus-Tratos" ... que me "desconfortam",

e consequentemente, "devem" ter uma RESPOSTA !!!

(No meu entender, obviamente).

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 22:07)

 

-------------------------------------------------

 

Temos que nos reunir e falar com os sindicatos

porque temos uma palavra a dizer

ou tenho que deixar de pagar as cotas.

  (Jose Augusto Pereira - 24-07-2018 21:50)

 

 

Se 80% dos utentes, segundo dados divulgados aqui,

são reformados, nada melhor que fazer uma manifestação

em frente à Sávida, temos tempo e paciência para os chatearmos.

E não precisamos dos sindicatos

ou seja haverá melhor sindicato do que o dos reformados,

nem a AREP.

(Abilio Monteiro - 24-07-2018 22:11)

 

 

Tal como bem diz o nosso colega Fernando Pegas,

temos MESMO de nos organizarmos antas que seja tarde.

Assim penso.

  (Graça Freitas  - 25-07-2018 18:47)

 

-------------------------------------------------

 

Vamos todos para Alcochete

(Eugenio Madeira - 25-07-2018 08:58) 

 

-------------------------------------------------

 

Até à derrota final.

Onde andam as comissões de trabalhadores e sindicatos?

Salve-se quem puder.

(Antonio Amaro II - 25-07-2018 10:24) 

 

 

Meu caro amigo António Amaro II,

JÁ NÃO HÁ SALVAÇÃO POSSIVEL ...

A EDP POR "ACTO DE GESTÃO" RESOLVE TUDO !!

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 14:54)

 

 

 As Comissões de Trabalhadores existem ?!

(Graça Freitas  - 25-07-2018 18:54)

 

 

Graca Freitas As Comissões de Trabalhadores

"apenas" existem no papel (como sói dizer-se).

(Fernando Pêgas  - 25-07-2018 22:09)

 

-------------------------------------------------

 

Nem sei o que dizer ,mais uma tristeza

 😞😞😞😞😞

(Esmeralda Rodrigues  - 25-07-2018 23:18)

 

 

A Esmeralda sabe muito bem o historial da estomatologia na EDP

porque acompanhou o desenvolvimento deste assunto

e agora está novamente envolvida nele,

espero para si e para todos nós que as coisas corram do nosso agrado

(Abilio Monteiro - 26-07-2018 09:38)

 

 

Pois ... Abílio Monteiro,

é por causa dos "historiais", seja da Estomatologia na EDP,

seja qualquer outro "historial", que há a necessidade da

existência de uma COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO,

não de natureza "consultiva" como está previsto no ACT/EDP 2014,

mas sim de natureza "deliberativa" composta com representantes

do Grupo EDP e dos Mutualistas (Reformados, Pensionistas

e Trabalhadores do Grupo EDP), de modo a poder "funcionar"

sempre quando é necessário, e não para "não funcionar"

como está acontecendo, desde 2014.

 

E, os membros da referida Comissão de Acompanhamento

terão que ser "eleitos" por todos, e não "nomeados" pelo Grupo EDP,

como aconteceu com a actual Comissão de Acompanhamento.

 

Por fim, e se mais razões não houvessem,

só o facto de concorrer às Eleições para a Comissão

de Acompanhamento do Esquema de Saúde

e de ter "assento" à Mesa das Negociações

no ambito do ACT/EDP 2014, já são bons motivos

por uma boa causa (a Saúde), para os Reformados

e Pensionistas do Grupo EDP se "organizarem"

numa estrutura própria, 

para defesa dos seus próprios interesses,

na área da saúde e outras de natureza social.

Já que os Trabalhadores da EDP

estão organizados em Associações Sindicais.

Disse.

(Fernando Pêgas  - 26-07-2018 10:33)

 

 

Abílio Monteiro quem dera que sim .

todos precissam de trabalhar 😔

(Esmeralda Rodrigues  - 26-07-2018 12:29)

 

-------------------------------------------------

 

Fazem tudo e não há ninguém que se atreva a fazer qualquer coisa.

 

Que cobardia para as estruturas ditas representativas dos trabalhadores...

que recebem em troca, evolução de carreiras...

dividendos pelos serviços prestados...

entrada para o grupo de amigos/familiares sem concurso...

e outras coisas mais. este é o País que temos.

Alerta, Alertar é necessário reorganizar a frente de combate,

(José Queiroz - 27-07-2018 23:43)

 

 

À GRANDE QUEIRÓS. ASSIM, SIM.

MAS NÃO È SÒ DE AGORA:

JÀ HÀ MUITOS ANOS "A COISA" ACONTECE.

E NINGUÉM FALA NA ASSOCIAÇÃO DOS REFORMADOS

QUE É UMA TRISTEZA:

VERGONHA. PERANTE ESTAS ESTRUTURAS É FÁCIL RETIRAR TUDO.

TALVEZ SEJA BOM....

É UMA FORMA DOS SINDICATOS E AFINS ACABAR NA EDP.

NÃO FORAM ESTES OS MESMOS QUE QUERIAM O EUP

A SER NEGOCIADO PELOS SINDICATOS?

(José Manuel Lucas Santos - 29-07-2018 23:00)

 

-------------------------------------------------

 

 Espero q se resolva a prorrogação a tempo...

(Lucia Grade Marzagao - 29-07-2018 09:37)

 

Sinceramente, já não acredito na "prorrogação".

(Fernando Pegas - 29-07-2018 20:45)

 

-------------------------------------------------

 

Pelo que sei, vai ser possível continuar a utilizar aquele serviço

mas com pagamento de taxas, ainda a definir.

(Vitor Caetano - 30-07-2018 00:26)

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Estomatologia.png

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 11:56)

 

 

 E depois??

(Natalia Vale  - 24-07-2018 12:39)

 

 

Ainda não há explicações por parte da EDP.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 12:58)

 

 

Fernando Pegas obrigada.

às tantas vamos para os privados, pagar balúrdios.

(Natalia Vale  - 24-07-2018 13:15)

 

 

Amiga Natalia Vale, o meu maior receio, e por comparação,

com o que acontece na Saúde do Flex (do Seguro de Saúde)

é que seja introduzido os "plafonamentos"

(quer quanto do numero de consultas, quer quanto a verbas).

Pessoalmente, não estou minimamente interessado em receber "verbas",

mas sim em receber a "prestação do serviço". Aguardemos.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:20)

 

 

e depois?!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

(José Rodrigues  - 24-07-2018 15:19)

 

 

Jose Rodrigues E depois ...

se não houver a "Resistência" que tem de ser feita,

vamos todos para o que a EDP quiser impor.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 15:22)

 

 

Obrigada Fernando Pegas pelo esclarecimento.

Infelizmente, aos poucos,

estamos a perder grande parte das regalias.

Esta já tardava em ser mexida.

Prefiro receber serviços do que verbas, claro.

(Natalia Vale  - 24-07-2018 19:58)

 

-------------------------------------------------

 

A informação já está a ficar tardia.

Dúvida instalada.

(Tó Antonio Jorge - 24-07-2018 13:11)

 

 

Primeiramente importa "questionar" a EDP sobre o assunto.

Que acontecerá, eventualmente, no proximo dia 08 de Agosto.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:15)

 

 

Fernando Pegas grato pela informação.

(Tó Antonio Jorge - 24-07-2018 13:17)

 

 

Tó Antonio Jorge vamos conversando,

em conformidade com a informação que vá chegando.

(Fernando Pêgas  - 24-07-2018 13:21)

 

 

Fernando Pegas agradecido.

(Tó Antonio Jorge - 24-07-2018 15:04)

 

 

No posto da Sãvida da Av da República está uma indicação

de k será a nossa médica k nos irá passar uma credencial

para os médicos dentistas convencionados.

Só n diz é quais são!

E quem escolhe: se nós, se o médico.

(Filomena Costa Ferreira - 25-07-2018 11:17)

 

-------------------------------------------------

 

Que ninguém se esqueça de no encontrão

bater as palmas administração VERGONHOSO

(José Rodrigues  - 24-07-2018 15:20)

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de EDP iando)

Estomatologia1.png

(EDP iando - 24-07-2018 11:59)

 

Alguém sabe mais alguma coisa e queira divulgar?

 (Rui Ornelas - 24-07-2018 12:18)

 

 

O que se sabe, é que a EDP não pretendeu "renegociar" o protocolo com a PT,

mesmo a valores mais baixos.

É MUITO ESTRANHO O SILÊNCIO DA EDP.

(EDP iando - 24-07-2018 13:31)

 

 

Será que vem um protocolo com outra entidade?

A experiencia diz-me que para melhor nunca é!

Vanos ter calma e aguardar...

(Luis Claudio - 24-07-2018 18:33)

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59


A "nova" Estomatologia da Savida (II)

por efepe, em 24.07.18

  Fcp.png

 

Em continuidade da temática sobre

A "nova" Estomatologia da Savida (I)

 

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo publico Amigos EDP Setubal)

 

Estomatologia2.png

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 13:32) 

 

 

Olá colega .

Obrigada pelo aviso e o que sugere?

(Horacia Luis - 24-07-2018 13:37)

 

 

A minha sugestão vai no sentido de estar "atenta"

ao evoluir da situação, e necessariamente

manter-se informada, sobre o que ira decorrer

à Mesa das Negociações, na discussão da matéria

relativa ao Anexo VIII (Saúde).

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 15:47)

 

 

Prefiro ser eu a escolher o médico dentista

e de seguida como nas outras especialidades

meter a respectiva comparticipação.

(Jose Rodrigues - 24-07-2018 18:33)

 

 

É o que eu faço.

(Manuel Silva - 24-07-2018 18:48)

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook do grupo fechado EDP)

 

Estomatologia2.png

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 13:34) 

 

 

Que protocolo é este?

(Francisco Pontes - 24-07-2018 14:57) 

 

 

Depois da Sãvida ter acabado com a Estomatologia própria,

estabeleceu com a empresa de prestação de serviços médicos

(salvo erro chamada ACE) do Grupo PT (Portugal Telecom),

um protocolo para a prestação do serviço de Estomatologia

aos utentes do Grupo EDP/Savida.

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 15:44) 

 

-------------------------------------------------

 

foi o meu caso so soube pq a medica disse

que ainda nao sabia como iria terminar o tratamento

da minha filha uma vez que a parceria iria terminar em breve.

(Jose Rodrigues - 24-07-2018 15:16) 

 

-------------------------------------------------

 

Bandalheira

(Pedro Costa - 24-07-2018 16:10) 

 

 

"Bandalheira" mesmo.

A EDP ao "ignorar" por completo, os parceiros sindicais

com quem estabeleceu um Acordo Colectivo de Trabalho (ACT),

e ao "não informar" os utentes beneficiários,

ESTÁ SIMPLESMENTE

A "MAL-TRATAR" TUDO E TODOS !!

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 16:18) 

 

-------------------------------------------------

 

 Por quê tanta indignação? 
Preocupante?
Acho que não é. 
Preocupante poderá ser as próximas negociações.

Isso é que deveria preocupar os beneficiários (!!!?) da Sávida.

Muito em especial os Reformados e pensionistas. 
... ...!

(Jorge Fontes Silva - 25-07-2018 00:06) 

 

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

(copiado do Blog Jornal Online 'efepe' / sindical)

Anonimo.png

-------------------------------------------------

 -------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

NovaEstomatologia.png

(Fernando Pêgas - 24-07-2018 21:59) 

 

Esta especialidade teve, no início e cumprindo o acordo do EUP,

era como qualquer outra.

Havia muitos estomatologistas a que os trabalhadores recorriam.

Isto estava certo porque não havia razões objetivas

para que esta especialidade fosse diferente das outras.

Depois, não sei com o acordo de quem,

foi feito um protocolo com a PT (diga-se de passagem

que os serviços prestados eram uma "desgraça").

Agora espera-se a 3ª via que, acredito,

não irá ser melhor (pelo andar da carruagem).

 

Espero para ver o que os Sindicatos vão fazer.

Sim porque os Sindicatos são os únicos responsáveis

pelo que está acontecer (e vai continuar, infelizmente)

à figura da Saúde.

  

Diz o meu amigo Pegas que os Reformados e Pensionistas

devem ter a palavra e dizerem qual será o melhor caminho.

 

Ó amigo Pegas, eu até estou de acordo contigo

mas como é que seria viabilizada essa audição?.

 

A EDP quer lá saber dos Pensionistas e Reformados.

Para a Empresa esta gente é considerado como um fardo pesado

de que se quer ver livre o mais rapidamente possível.

  

A criação de um Seguro de Saúde/EDP,

dirigido aos clientes da EDP/Comercial,

cheira-me a esturro!.

Oxalá que eu me engane.....

(Manuel Ferreira - 24-07-2018 23:03) 

 

 

Meu caro amigo Manuel Ferreira,

se houvesse "credibilidade", "ética" e "transparência"

entre todos os intervenientes dos processos,

obviamente que, a "audição" dos Pensionistas e Reformados

do Grupo EDP seria possível, com o apoio logistico da empresa, 

no fornecimento dos dados necessários para que a mesma

"audição" fosse possivel.

  

Mas, infelizmente, conforme estão as "coisas",

tenho de reconhecer que é uma missão dificil de concretizar.

(Fernando Pêgas - 25-07-2018 15:16) 

 

Certo.png

(Manuel Ferreira - 25-07-2018 22:54) 

 

 

Acho que a AREP devia alterar o seu estatuto

e incluir também a defesa dos pensionista e reformados.

(Jose Agostinho - 26-07-2018 11:05) 

 

 

Meu bom amigo Jose Agostinho,

a AREP foi criada com determinada finalidade.

Razão pela qual,

está sendo "subsidiada" pelo Grupo EDP e pelo Grupo REN.

Alterar a "finalidade" para a qual foi criada,

e acrescentando a defesa dos pensionistas e reformados, 

que eventualmente poderá ir "contra" os interesses dos "Mecenas"

(EDP e REN), poderá eventualmente ir ao encontro do Corte dos Subsidios.

Será que a AREP estará interessada de todo, nesta alteração dos estatutos ?

(Fernando Pêgas - 26-07-2018 11:44) 

 

-------------------------------------------------

 

Aquilo era um médico para cada dente. Não gostei.

 (Manuel Silva - 25-07-2018 07:30) 

 

Pois ...

(Fernando Pêgas - 25-07-2018 15:09)

 

-------------------------------------------------

 

Tratamento personalizado!!!

(Manuel Luis Sousa - 25-07-2018 08:48) 

 

Pois ...

(Fernando Pêgas - 25-07-2018 15:08)

 

-------------------------------------------------

 

Não é de admirar pois o mau serviço prestado era muito.

A minha esposa para reparar o que magoava partiu-lhe um dente

da frente na prótese e fechou-se em copas como se nada fosse,

so lhe disse que voltava de férias em Setembro.

Portanto estamos muito mal servidos.

(Alipio Pedro - 25-07-2018 11:05) 

 

Pois ... amigo Alipio Pedro.

Também me chegou a informação que,

PAGA-SE MAIS em comparação com alguns Estomatologistas

convencionados ou não.

(Fernando Pêgas - 25-07-2018 15:08)

 

-------------------------------------------------

 

fundação Edp teve 11 milhões

para a saúde é um escandalo

(Nelson Andrade - 25-07-2018 11:54)

 

-------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

(copiado da pagina do facebook do Sindel Oficial)

Sabia que...há novidades nos dentistas EDP/REN?

Sindel.Sabiaque.png

Não gosto...

(Cristina Salazar Coelho - 27-07-2018 00:40)

 

É um "texto" estranho, não é ?

 (Fernando Pêgas - 27-07-2018 00:42)

 

Fernando Pegas , pois...

(Cristina Salazar Coelho - 27-07-2018 00:45)

 

Após conversas várias, chego à conclusão

que esta é a voz "não oficial" de comando do Sindel.

 (Fernando Pêgas - 27-07-2018 13:44)

 

 -------------------------------------------------

 

No meio disto tudo pergunto eu!

Quando as partes interessadas reúnem para discutir e acordar assuntos sociais,

os resultados apurados não são redigidos e assinados por ambas as partes?

e se assim é, não tem validade jurídica?

Isto está a tornar-se confuso e a confundir os trabalhadores da EDP!!

(Joaquim Guimaraes - 27-07-2018 01:10)

 

Meu caro amigo Joaquim Guimarães, esta pode ser

 uma das provas do estado "pouco saudável" do Sindel.

 (Fernando Pêgas - 27-07-2018 01:15)

 

Haja esperança.

Esperemos para ver resultados no dia 8 de agosto,

até lá ...

(Joaquim Guimaraes - 27-07-2018 01:57)

 

A reunião do dia 08 de Agosto,

não vai ser muito diferente das últimas ...

ou seja, para "ENTRETER" !!

 

Amigo Joaquim Guimarães,

está a fazer falta uma GRANDE ACÇÃO DE RUA

para ganharmos de novo o Respeito

de quem anda a Faltar-nos ao Respeito.

 

Mas para isso, há que ter a coragem de gerar a "RUPTURA" necessária.

E, sinceramente, não vejo os Sindicatos muito interessados em gerar "rupturas".

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 10:44)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Extracto.Sindel.png

QUE TEXTO "MAIS ESTRANHO" ...

 

Todo o texto do comunicado do Sindel, sem data e sem assinatura,

mais parece um texto de um JOVEM "ASPIRANTE" A SINDICALISTA !!!

E muito provavelmente, a pretender "HOSTILIZAR" a Liderança.

Mudanças ???

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 01:01)

 

 

mas esse é um comunicado dum sindicato?

(Cristina Afonso -  27-07-2018 09:18)

 

 

Sinceramente penso que,

este comunicado do Sindel (sem data e sem assinatura)

é de alguém que "aspira" a qualquer coisa

e que se está "escondendo" atrás do nome da instituição.

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 10:48)

 

 

Afinal isto vai de mal a pior,

estão bem protegidos os sócios do Sindel não haja duvida.

Infelizmente para eles,

traduz bem a anarquia que reina dentro dessa organização.

(Jose Agostinho - 27-07-2018 12:23)

 

 

Verdade Jose Agostinho.

Eu não diria "anarquia".

Mas sim a não existencia de um voz de comando única,

desde o ultimo Congresso do Sindel,

com o "reconhecimento" das tendências politico-sindicais

(da tendencia sindical socialista e da tendencia sindical social democrata).

Em minha opinião, foi a introdução deste "pequeno" pormenor

(ou seja, a oficialização estatutária das tendencias politico sindicais),

que começou a desenhar-se a "FALÊNCIA" DO SINDEL, como Projecto Sindical.

Tornando-se inevitável que, mais tarde ou mais cedo,

a Co-Habitação das Tendências Politicas iria "colocar a nu"

o desmantelamento do projecto.

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 13:42)

 

 

se virmos o boletim da coordenadora das ct's,

deve ter sido escrito na mesma sede.tão mau

(Cristina Afonso -  27-07-2018 15:39)

 

 

Sim Cristina Afonso, a "promiscuidade" entre uns e outros,

já não se sabe muito bem onde começa a Coordenadora das CT's,

e onde acaba o Sindel, ou vice-versa.

Definitivamente, a ACÇÃO DE COMUNICAÇÃO

tomou conta da Acção Sindical.

É um verdadeiro "negócio", digo eu.

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 18:26)

 

 

Sem comentários...

(Cristina Salazar Coelho - 27-07-2018 23:03)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Post Oportunista.png

 

À ATENÇÃO "PARTICULAR" de Joaquim Guimarães ...

Em complemento à nossa conversa no "post" do

Comunicado do Sindel (sem data e sem assinatura"),

 

direi que este "POST OPORTUNISTA"

(muito provavelmente de iniciativa do Administrador

da pagina do facebook do Sindel Oficial),

vem confirmar o ESTADO "POUCO SAUDÁVEL" do Sindel.

 

E pegando nas tuas palavras, este "post" ...

SÓMENTE SERVE PARA "CONFUNDIR" AINDA MAIS

OS REFORMADOS, PENSIONISTAS E TRABALHADORES

DO GRUPO EDP, que "apenas" leiam ou ouçam o Sindel.

(Fernando Pêgas - 27-07-2018 01:22)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Ana Bela Couteiro)

Ana Bela Couteiro.png

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do Sindel)

Sindel.Facebook2.png

Sindel.Facebook1.png

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Estomatologia.2.png

Por mim que sou utente deito foguetes por acabar o contrato com a pt

no meu caso para fazer uma prótese superior desde fevereiro que faço moldes

e não há meio de acertar uma vergonha 😎um EDP na reforma 👍

(Joaquim Sinheiro - 28-07-2018 20:33)

 

-------------------------------------------------

 

Não se esqueçam é do belo Flex

que ainda é pior que Savida.

(João Costa - 28-07-2018 22:44)

 

E essa "diferenciação" preocupa-me,

confesso.

 (Fernando Pêgas - 28-07-2018 23:21)

 

Anda toda gente iludida com uma seguradora

que não cobre metade das coisas...

Caso de implantes dentários

que o colega anterior referiu

comparticipacao é Zero

(João Costa - 28-07-2018 23:25)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

AlbertoTito.png

 (Fernando Pêgas - 29-07-2018 01:28)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Joao.Costa.png

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 01:37)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Estomatologia3.png

-------------------------------------------------

 

 bem ainda nao percebi que protocolo era esse edp ok

pt era a telefonica ok?

o ke tinha a ver com a telefonica hoje altice ?

expliquem que quero saber se nao for por aqui tenho que saber

 (Angelo Farinha - 29-07-2018 16:53)

 

 

Meu caro amigo, Angelo Farinha, aqui vai uma explicação,

mesmo correndo o risco de não ser a melhor.

Nos grandes centros urbanos (Lisboa e Porto), há uns anos atrás,

a Sãvida prestava os serviços médicos de Estomatologia

com recursos humanos próprios (ou seja, os Estomatologistas

pertenciam ao Quadro de Pessoal da EDP).

Até ao momento de a Administração da EDP ter tomado

a decisão de "acabar" com a prestação de serviços médicos

de algumas especialidades, entre as quais a Estomatologia.

Por via dessa "decisão", foi estabelecido

entre as empresas de prestação de serviços médicos

do Grupo EDP (Savida) e da PT (ACS)

um protocolo para a prestação de serviços da especialidade

de Estomatologia, aos reformados, pensionistas e trabalhadores

do Grupo EDP (e seus agregados familiares),

nas cidades de Lisboa e Porto.

Parece que,

o Grupo EDP decidiu terminar com o referido protocolo,

não pretendendo renegociar os termos do mesmo protocolo,

mesmo a valores mais baixos.

E, "fechando-se em copas" (como sói dizer-se)

não informou os utentes.

Tendo estes, vindo a saber do sucedido, nas consultas.

Em que os utentes de Lisboa serão ainda atendidos

até ao final do mês de Outubro,

enquanto os utentes do Porto, serão ainda atendidos

até ao final do mês de Dezembro.

E, ainda,

os tratamentos que previsivelmente terminassem

para além do final do ano, já não começariam.

Resumidamente, e salvo melhor opinião,

é esta situação que se está vivendo na especialidade de Estomatologia.

Disse.

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 20:45)

 

-------------------------------------------------

 

 Quem era da PT deixou de ir a esses serviços.

Passaram a ter seguros.

Para nós serviu.

Nós que tinhamos Estomatologia, Ortondoncia, Cirurgia maxilo facial etc.

Deitámos tudo fora. Inclusive os médicos que tinham avenças acabaram.

Uma vergonha.

(Lurdes Moutinho - 29-07-2018 18:40)

 

Pois, Lurdes Moutinho,

a pretensão do Grupo EDP também é a passagem a seguros.

E, a grande problemática, reside mesmo na pretensão do Grupo EDP

de terminar com a Mútua e passar tudo para Seguros de Saúde.

E o que me incomoda a mim, é a postura de "MÁ FÉ" do Grupo EDP,

e que consequentemente está a "MAL-TRATAR" todos os reformados,

pensionistas e trabalhadores do Grupo EDP,

bem como os seus agregados familiares.

Toda esta estratégia de "má-fé" do Grupo EDP,

começou a partir do momento em que fomentou a "dessindicalização"

dos trabalhadores que iam passando para a situação de pré-reforma,

antecipação à reforma ou para a reforma.

É que esta "fomentação" enfraqueceu os Sindicatos

e desorganizou ainda mais os Reformados e Pensionistas.

E agora ?

Cabe a todos nós gerar as "resistências" necessárias,

de modo a salvar o que ainda puder ser salvo.

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 20:56)

 

-------------------------------------------------

 

(Esmeralda Rodrigues - 29-07-2018 22:04)

 

 

Sim Esmeralda Rodrigues É DE UMA ENORME TRISTEZA,

os "maus-tratos" que o Grupo EDP está a sujeitar os Reformados,

Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP.

A Falta de Respeito pelas "pessoas"

para se conseguir mais uns "euritos"

para serem entregues em bandejas de ouro

aos Accionistas, é de uma FALTA DE ÉTICA sem limite.

(Fernando Pêgas - 29-07-2018 23:09)

 

-------------------------------------------------

 

Penso que como disse

a EDP tinha os seus médicos convencionados

e não se ouvia falar na Savida.

Depois passou para a Avenida da Liberdade em Lisboa.

Depois para a Clínica Santa Madalena.

Depois e muito recentemente com a PT.

Que eu saiba as situações foram sido apresentadas

como actos consumados, tal como o fecho de postos médicos

movimentando os trabalhadores, reformados e pensionistas

e famílias sem consulta prévia e sem se preocupar com os incómodos.

(José Domingos Martins Marques - 30-07-2018 10:00)

 

 

Verdade amigo José Domingos Martins Marques,

o que temos vindo a assistir é de

FACTO CONSUMADO EM FACTO CONSUMADO,

por iniciativa da Administração do Grupo EDP,

sem qualquer audição prévia dos Representantes dos Trabalhadores,

Reformados e Pensionistas, e com o MAIOR DESPREZO pelos Utentes,

que mensalmente contribuem para um bolo (Mútua),

do qual não lhes é prestadas quaisquer contas.

Chegou-se ao limite de uma

"FALTA DE ÉTICA" SEM PRECEDENTES.

E todos nós

("mansos", "tansos", "tótós" ou o que queiramos chamar)

vamos calando, e consequentemente, aceitando todos os Factos Consumados.

 (Fernando Pêgas - 30-07-2018 10:27)

 

 

Concordo consigo, quando entrei para a EDP

havia respeito pelos trabalhadores e éramos valorizados.

Hoje em dia não passamos de meros números

e de colaboradores só temos o nome.

Creio que a tendência é piorar

pois cada vez mais temos menos poder reenvidicativo.

(José Domingos Martins Marques - 30-07-2018 11:36)

 

-------------------------------------------------

 

Hoje vai a estomatologia,

ontem outras coisas já foram

e amanhã outras irão

e as estruturas representativas dos trabalhadores

mantém-se impávidas e serenas.

Que mais deverá acontecer para estas acordarem?

(Antonio Calçada - 30-07-2018 18:37)

 

Todas as estruturas representativas de trabalhadores

estão à espera da Reunião Plenária do dia 08 de Agosto de 2018,

para que todas elas "debitem" os seus argumentos,

e no final irem a correr para as suas sedes,

preparar o comunicado para os trabalhadores da edp,

a "esclarecer" o que se passou na Reunião Plenária,

cada uma das estruturas à sua maneira, obviamente.

A esta distancia temporal da Reunião Plenária,

em minha opinião e caso se se interessassem mesmo

com a defesa dos interesses dos reformados, pensionistas

e trabalhadores do Grupo EDP,

todas as estruturas reuniam em conjunto

e iam com uma POSIÇÃO CONJUNTA sobre o assunto.

Como estes comportamentos de "Posição Conjunta"

não se vislumbra nos tempos mais próximos,

as Reuniões Plenárias continuarão a ser para "ENTRETER".

 (Fernando Pêgas - 30-07-2018 22:10)

 

-------------------------------------------------

-------------------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

Citação.png

(Fernando Pêgas - 31-07-2018 12:51)

 

 

Engraçado que nunca tive outro sistema sem ser o de credenciais!

Trabalharei eu noutra EDP ???

(Heliodoro Gomes - 31-07-2018 13:37)

 

Pode ser Heliodoro.

Como em tudo a EDP e as suas "rebentações"

não são iguais em todo lado.

Há filhos e enteados em tudo.

Então na zona Norte é de gritos.

(Antonio Moreno - 31-07-2018 13:57)

 

Sim Heliodoro Gomes e Antonio Moreno há várias EDP's

e, no caso concreto da área da Saúde, há várias Savidas.

São as assimetrias regionais a ditarem as suas leis.

 (Fernando Pêgas - 31-07-2018 14:45)

 

Há quem lhe chame assimetrias....

e se calhar nalguns casos são.

Mas há por aí muitas outras "ias" e "esses"

(Antonio Moreno - 01-08-2018 00:12)

 

-------------------------------------------------

 

Vocês querem tudo.

Agora que permitiram o fecho

de tantos centros de Saude que esperam?

Os reformados não fazem greve

e as estruturas de trabalhadores são verdadeiras elites

que não largam o penacho.

Como se dizia - É tarde e Inês é morta -!!!

Eles gozam connosco.

Bem fazemos alemães, Chineses não...

Obrigado.

(Inocencio Jose Mendes - 31-07-2018 15:50)

 

 

Até acabarem com tudo, com todas as regalias.

(José Domingos Martins Marques - 31-07-2018 16:31)

 

-------------------------------------------------

 

A "FALTA DE RESPEITO"

por quem contribuiu "fortemente" para o que é hoje a "multinacional" EDP ...

chegou a um "extremo" impensável "ANTES DE 2014".

HÁ "CULPADOS" !!! ...

e manter os "culpados" em lugares onde se tomam decisões ou se influenciam decisões,

é uma verdadeira "aberração" e também um "atentado" MORAL a todos os Reformados,

Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP.

(Fernando Pêgas - 31-07-2018 16:49)

 

Concordo plenamente.

Infelizmente conheci a obtenção de poleiros por supostos Iluminados,

que ainda por lá andam. Gringada autêntica

(Inocencio Jose Mendes - 31-07-2018 17:01)

 

-------------------------------------------------

 

A sã vida está um regabofe

cada vez que mando documentos falta sempre um

deve ser para entreter e chatear

(Carlos Mendes - 31-07-2018 21:52)

 

-------------------------------------------------

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56


A Saúde no Grupo EDP ...

por efepe, em 23.07.18

FernandoPegas1.png

 

Para o próximo dia 08 de Agosto de 2018 ...

 

 

No âmbito do Acordo Colectivo de Trabalho do Grupo EDP (ACT/EDP 2014), e em continuidade da Reunião Plenária havida no passado dia 03 de Julho de 2018, está agendada uma nova Reunião Plenária.

 

A principal temática da Ordem de Trabalhos, é a SAÚDE (regulada pelo Anexo VIII).

 

Tendo em consideração, que às várias propostas apresentadas pelos parceiros sindicais, a Comissão Negociadora da EDP (ou seja, a entidade representativa dos interesses das várias empresas do Grupo EDP) foi respondendo que, 

 

o que se pretende são alterações

de "melhoria do Anexo VIII"

 

e não uma revisão profunda do mesmo Anexo VIII. Como que, à Mesa das Negociações, apenas prevalecesse "unilateralmente" a vontade de uma das partes.

 

Ora bem, 

 

tendo igualmente em consideração, as "posições desordenadas e desorganizadas" das várias Comissões Negociadoras Sindicais (ou sejam, as entidades representativas dos interesses dos Reformados, Pensionistas e Trabalhadores do Grupo EDP), e 

 

tendo como base, o que tenho assistido, designadamente nos últimos quatro anos (2014 - 2018) e na vigência do ACT/EDP 2014 em vigor,

 

Manifesto desde já, 

 

a minha enorme "apreensão", quanto à possibilidade de as próximas Reuniões Plenárias, em torno da "Saúde" (Anexo VIII) do universo de beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo (versão de 2000), se tornarem em Reuniões Plenárias do 

"FAZ DE CONTA" !!

 

 Ou "vazias" de interesse para a Saúde de todos nós (no Grupo EDP). 

 

 

Sabendo-se,

 

Que a maioria do universo dos beneficiários da Saúde regulada pelo Anexo VIII (do ACT/EDP 2014) - a rondar os oitenta por cento (80%) - já se encontram na situação de Reformado ou Pensionista, dispersos nas suas residências de Norte a Sul de Portugal, e/ou no estrangeiro, e sem qualquer estrutura organizada com assento à Mesa das Negociações do Grupo EDP, que os possa "representar" e/ou "dar voz" aos seus legítimos interesses, 

 

E porque,

 

Há indícios fortes e uma tendência clara para a "recuperação" do Serviço Nacional de Saúde (SNS), e também há indícios fortes para a existência de um novo Código de Mutualidades, no ambito da nova Economia Social,  

 

Acho oportuno,

 

e com o propósito de tentar "aferir" sensibilidades, sobre uma matéria tão sensível como é a Saude no Grupo EDP,

 

dar a oportunidade aos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP, aderentes aos inúmeros grupos (fechados, publicos e/ou secretos) com páginas de facebook, de dizerem da sua "justiça",

 

com a questão (polémica ou não) seguinte:

NaSaude.png

No ACT/EDP 2014, o Anexo VIII (regula a Saúde de alguns, pela Mútua),

enquanto o Anexo IX (regula a Saúde de alguns, pelo Seguro de Saúde).

 

A clarificação necessária, é saber ...

SE MÚTUA OU SE SEGURO DE SAÚDE PARA TODOS ???

 

Sem Título1.png

 (copiado do Blog Jornal Online 'efepe' / sindical)

Anonimo23072018.png

---------------------------------------

---------------------------------------

 

  (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

NaSaude.png

No ACT/EDP 2014, o Anexo VIII (regula a Saúde de alguns, pela Mútua),

enquanto o Anexo IX (regula a Saúde de alguns, pelo Seguro de Saúde).

A clarificação necessária, é saber ...

SE MÚTUA OU SE SEGURO DE SAÚDE PARA TODOS ???

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 02:59)

 

---------------------------------------

 

 Que quem nos representa,

saiba o que está a fazer em prol de TODOS.

(Graça Freitas - 23-07-2018 15:06)

 

 

Minha cara amiga Graca Freitas,

a problematica passa também por aí.

Ou seja, por quem nos representa.

  

E quem nos representa,

tem vindo a fazer de todos nós,

uns grandes tótós,

ao TOMAREM DECISOES,

sem qualquer audição prévia dos interessados.

 

Que são TODOS os Reformados, Pensionistas

e Trabalhadores do Grupo EDP.

  

Em suma, ESTÁ NA HORA,

de dizer basta aos representantes

que teimam em decidir sem nos ouvir.

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 17:28)

 

---------------------------------------

 

Este é o grande mal de quem nos governa

que devia estar atento aos governados

e não a interesses mesquinhos que só nos prejudicam.

(Antonio Manuel Pereira - 23-07-2018 20:08)

 

---------------------------------------

---------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

NaSaude.png

No ACT/EDP 2014, o Anexo VIII (regula a Saúde de alguns, pela Mútua),

enquanto o Anexo IX (regula a Saúde de alguns, pelo Seguro de Saúde).

A clarificação necessária, é saber ...

SE MÚTUA OU SE SEGURO DE SAÚDE PARA TODOS ???

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 03:00)

 

---------------------------------------

 

Essa é uma questão a analizar

(Anibal Pinto - 23-07-2018 08:18)

 

 

Meu caro Anibal Pinto.

Esta questão não é uma questão qualquer.

  

É tão somente a "questão causadora" (ou a "questão-chave")

que está "DIVIDINDO" os beneficios do ACT/EDP 2014,

por dois Universos de Beneficiários "distintos":

o Universo de Beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo (versão de 2000)

e o Universo de Beneficiários oriundos de ex-Contratos Individual.

 

E, também é a questão causadora de ENORMES "POLÉMICAS"

no interior de vários parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014,

e que motivariam as "dissidências" que vieram a originar

a criação de NOVOS PARCEIROS SINDICAIS.

 

Por conseguinte, ESTÁ MESMO NA HORA ...

de se traçar um "novo caminho",

de "mobilizar" todos aqueles que "concordem" com o novo caminho,

e "avançar" ao encontro de UMA SAÚDE UNA (no Grupo EDP).

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 17:00)

 

Meu caro colega por isso eu disse que era uma situação a analizar

e a ser,ser á por todos

(Anibal Pinto - 23-07-2018 19:10)

 

---------------------------------------

---------------------------------------

 

A ver, porque não se pode analisar tudo?

a questão de que a EDP não quer,

não cola mas creio ser difícil

e não sei se os visados estarão para aí virados.

(Cristina Afonso - 23-07-2018 14:01)

 

Minha cara Cristina Afonso,

o Grupo EDP está interessado

na continuidade de uma Mutua (para uns)

e de um Seguro de Saúde (para outros).

 

Ora bem,

é legitimo o Grupo EDP (enquanto parceiro patronal)

defender os seus interesses.

Como também é legitimo aostrabalhadores, reformados

e pensionistas do Grupo EDP (através dos parceiros sindicais)

defenderem os seus interesses.

 

O problema que se coloca é que os "parceiros patronais"

estão unidos em torno da Defesa do interesse atrás referido.

Enquanto que os "parceiros sindicais" estão divididos.

  

Ou seja, os parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014

estão em "consonância" com os interesses dos parceiros patronais do Grupo EDP.

Enquanto os parceiros sindicais "que subscreveram o ACT/EDP 2014, por adesão"

defendem UMA SAÚDE PARA TODOS.

 

E como se vão resolver estas "discrepâncias" ?

Na minha modesta opinião, só há uma forma.

Que consiste DAR A PALAVRA a todos os reformados,

pensionistas e trabalhadores do Grupo EDP.

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 17:16)

  

E o "caminho" que a maioria dos reformados, pensionistas

e trabalhadores do Grupo EDP escolherem, será o "caminho" a seguir.

Obviamente.

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 17:20)

 

---------------------------------------

---------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado EDP)

NaSaude.png

No ACT/EDP 2014, o Anexo VIII (regula a Saúde de alguns, pela Mútua),

enquanto o Anexo IX (regula a Saúde de alguns, pelo Seguro de Saúde).

A clarificação necessária, é saber ...

SE MÚTUA OU SE SEGURO DE SAÚDE PARA TODOS ???

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 03:07)

 

---------------------------------------

 

Temos? ou não?

Sindicatos com capacidade para negociar e reivindicar

a manutenção de regalias sociais dos trabalhadores da EDP?


Estou convicto de que os Sindicatos estão condenados a desaparecerem

a curto prazo porque já quase não existem dirigentes "Kamikaze".

(Joaquim Guimarães - 23-07-2018 15:36)

 

Meu caro e bom amigo Joaquim Guimarães, no Grupo EDP,

temos a quantidade de Sindicatos necessários e capazes de

NEGOCIAREM e de REINVIDICAREM

a manutenção de Regalias Sociais.

 

Mas, na minha modesta opinião,

o que não temos é LIDERES SINDICAIS

que saibam ouvir

o que a maioria dos reformados, pensionistas

e trabalhadores do Grupo EDP querem ou pretendem.

 

O que continuamos a ter, são Lideres Sindicais que,

no silencio dos gabinetes das Direcções Sindicais,

decidem por todos nós

(como se todos nós fossemos uns grandes "tótós"),

e posteriormente, vão até aos locais de trabalho

(com um enorme sacrificio)

IMPOREM aos trabalhadores, as decisões que tomaram,

ao seu livre arbítrio,

e em conformidade com os seus proprios interesses.

 

Ao continuarmos assim ...

e sem sabermos e/ou capazes de dizer "Basta" ...

obviamente que, terei de estar de acordo contigo,

que não demorará muito tempo,

que os Sindicatos se tornarão em Projectos Sindicais "Falidos",

da forma mais natural possivel.

(Fernando Pêgas - 23-07-2018 17:49)

 

---------------------------------------

 

Temos é sindicatos fantoches, com lideres

que a unica coisa que fazem é lutar pela sua sobrevivência.

Não conheçem o que é o mundo do trabalho

pois não metem os pés no local de trabalho ha anos.

 

Temos sindicatos que em vez de funcionarem

como uma uma pirãmide invertida em que no topo

estão os sócios do sindicato e que deveriam ser esses a ditar as leis,

é ao contrario, a tomada de posições é feita pela cúpula do sindicato

e depois é vê-los a ir aos plenarios(quando os há) tentarem dar a volta

aos associados daquilo que a direção resolveu.

 

 

Temos também os sócios dos sindicatos completamente amorfos

e sem consciência critica e que esses sim são os principais culpados desta situação,

Militam ou melhor fazem parte de sindicatos só porque sim.

 

Depois da ultima negociação do act não compreendo como é que ha ainda sócios

em certos sindicatos que acordaram clausulas contra os proprios sócios,

este sim o cumulo do masoquismo!

(Fernando Ramos - 23-07-2018 22:23)

 

---------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:09

FernandoPegas1.png

 

Pela "pertinência" das questões,

achei por bem copiar os seguintes

Comentários de Cristina Afonso

CristinaAfonso.png

 

A. Comentário das 09:33,

do dia 19 de Julho de 2018

 

Permitam-me...

 

Não creio mesmo que adotar mais uma estrutura para defender(?) os interesses dos reformados na EDP seja uma mais valia.

 

O que existe serve para todos os gostos e admito que haja gente que nada lhe serve e que é mais fácil dizer pura e simplesmente mal de tudo e de todos e meter tudo no mesmo saco.

 

 

Dizia eu que,

havendo Sindicatos para todos os gostos (embora haja aí umas estruturas ditas maioritárias mas em decadência), há porém muitos trabalhadores e reformados que não têm a "ousadia" de mudar e, esta mudança não dói nada.

 

Há estruturas novas, com experiência que podem dar, e já o estão a fazer, uma lufada de "ar fresco" na atividade sindical.

 

Aqueles que dizem mal de tudo só porque não querem pagar uma quota, não tenho nada para lhes dizer.

 

Para terminar:

Não creio mesmo que um dia a tal Apre venha a participar nas negociações do ACT/EDP, até porque ...

 

Porque é inconstitucional, logo não legal.

Quem negoceia contratação coletiva são os sindicatos.

 

 

B. Comentário das 09:33,

do dia 20 de Julho de 2018

 

Não estará na hora

dos trabalhadores (colaboradores são outra coisa), pensarem um pouco e mandarem os sindicatos do poder ás favas?

Os "pequenos sindicatos não terão mais a ver com as pretensões das pessoas?

 

Sem Título1.png

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

Concordo com muito do que acaba de dizer Cristina Afonso.

Mas não posso concordar de todo, com a colocação de parêntesis, sobre uma realidade muito, muito verdadeira e que me atrevo a citá-la: "embora haja aí umas estruturas ditas maioritárias mas em decadência".

 

Daí que, seja oportuno dizer, para que toda a gente perceba, que as estruturas em causa são a Frente Energia GGTP (liderada pela Fiquimetal) e a Frente Sindical UGT (liderada pelo Sindel).

 

Ou sejam, as estruturas representativas, que não respeitando de todo um trabalho realizado pelas gerações passadas na elaboração de um documento denominado ESTATUTO UNIFICADO DE PESSOAL DO GRUPO EDP, e muito "hipoteticamente" a troco de um "lugar certo" na Comissão de Acompanhamento do Esquema de Saúde, iniciaram uma nova época que denomino de uma "PRÁTICA SINDICAL DESLEAL".

 

Em que a enorme falta de transparência em torno da REVOGAÇÃO DO EUP/EDP é o melhor exemplo de "deslealdade".

 

E agora ?

Agora, o momento que se está a viver em torno de uma "hipotética" negociação do Anexo VIII (Saúde), é na minha perspectiva a GRANDE OPORTUNIDADE para se fazer frente aquela "Prática Sindical Desleal" e, consequentemente, se iniciar um "braço de ferro" com o Grupo EDP, no sentido de se FUSIONAR numa só, as matérias relativas à Saúde, consubstanciadas nos Anexos VIII e IX do ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 20-07-2018 19:52)

 

 

Completamente de acordo com o Fernando Pegas.

Aliás já aqui me pronunciei sobre este assunto que conheço muito bem (fui um dos negociadores do EUP).

 

Ontem, por curiosidade estive a ler o recentemente criado "Serviço de Saúde" dirigido aos clientes da EDP Comercial.

Por 4,90/mês o Seguro/EDP, parece fazer milagres junto da concorrência.

Vale a pena ler.

 

Há trabalhadores, reformados e pensionistas que pagam o triplo e mais como comparticipação para a MÚTUA.

É, para mim, muito estranho que a EDP lance um seguro de saúde, quando este tipo de seviço está a milhas do produto que EDP comercializa!.

(Manuel Ferreira - 21-07-2018 10:46)

 

--------------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Fernando Pêgas)

CristinaAfonso1.png

Também penso que não é necessário criar mais uma estrutura sindical,

aquelas que exidtem são mais do que suficientes.

 

Agora é necessário dizer a todos aqueles que estão a mais para sairem,

porque já não fazem parte da solução mas sim do problema.

 

Os sindicatos são instituições de gente acomodada,

que ja nada sabe fazer e que vive com o medo de voltar à vida ativa

impedindo assim que as estruturas se renovem.

  

Seria injusto se não dissesse que existem algumas exceções

e a esses tiro o meu chapéu.

(Antonio Calçada - 20-07-2018 21:52)

 

--------------------------------------------------------------

 

Concordo contigo amigo António Calçada.

Mas reforçando a ideia de que há "gente"

 ainda com assento à Mesa das Negociações,

que ainda não percebeu que o seu "Prazo de Validade"

terminou em 2014, com a assinatura do ACT/EDP 2014.

 

Não perceber isto (que já não fazem parte da "solução"),

aquela mesma "gente" passa a SER O "PROBLEMA", para todos

 os pensionistas, reformados e trabalhadores do Grupo EDP.

 

E a estes, somente "resta" as diligências necessárias para

"expurgar" os problemas da Mesa das Negociações do Grupo EDP.

 

E, este tempo de abordagem da matéria da Saúde

(para Todos, e não apenas para alguns)

torna-se no "TEMPO CERTO"

para dar a volta aos "problemas".

(Fernando Pêgas - 20-07-2018 23:07)

 

--------------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook do grupo fechado Amigos de EDP Distribuição)

CristinaAfonso1.png

 Não existem sindicatos nem representantes dos trabalhadores

no sentido da palavra. Mais não digo.

(Manuel Cardoso - 20-07-2018 21:58)

 

Por isso mesmo, há a necessidade de DAR A VOLTA.

"Expurgando" da Mesa das Negociações,

quem não é digno do estatuto de "representante"

dos trabalhadores, reformados e pensionistas.

Todos vamos ser poucos para "darmos" a volta à situação.

(Fernando Pêgas - 20-07-2018 22:01)

 

--------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------

 

Conversa da treta,

sobre os serviços médicos os sindicatos nada têm a dizer,

entretenham-se.

(Abilio Monteiro - 20-07-2018 22:11)

 

Sim Amigo Abílio Monteiro,

tem havido muita conversa da treta.

Mas, a abordagem da matéria da saúde,

tem de ser o momento de viragem,

para acabar com as conversas da treta.

(Fernando Pêgas - 20-07-2018 22:14)

 

Espero que tenham muita saúde,

porque quando a não tiverem

irão dizer quanta conversa da treta

se gastou em coisas de importância nenhuma.

(Abilio Monteiro - 20-07-2018 22:15)

 

Um braço de ferro com a EDP,

é necessario, preciso e urgente.

Para sermos de novo respeitados.

E a Saúde, é a matéria capaz de "mobilizar"

o maior numero de beneficiários,

em torno de JUSTAS REINVIDICAÇÕES.

(Fernando Pêgas - 20-07-2018 22:18)

 

Muita saúde e façam a vossa gestão dos planos de saúde,

porque fora isso ninguém está preocupado,

uma boa noite e deixem-se de histórias da carochinha

(Abilio Monteiro - 20-07-2018 22:21)

 

--------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------

 

Querem lá ver ? Alguém se picou ?

(Manuel Cardoso - 20-07-2018 23:18)

 

--------------------------------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08

FernandoPegas1.png

 

Recuperando o "diálogo" mantido com Camilo Pinto,

sobre a "Paz Social" existente no Grupo EDP.

 

 ---------------------------------------------

 

Provavelmente ..."Paz Podre"...

Como os tempos se degradam de forma Horrorosa.

(Camilo Pinto - 12-12-2017 20:38)

 

---------------------------------------------

 

Meu caro amigo Camilo Pinto, a actual Paz Social no Grupo EDP

torna-se BENÉFICA para alguns lideres sindicais que ao abrigo

do Crédito de Horas previsto no ACT/EDP 2014

vão "usufruindo" do seu tempo acumulável com os tempos

de outros agentes sindicais, para se manterem "afastados"

do seu local de trabalho durante "anos a fio",

e também para outros "representantes" de trabalhadores

QUE SE VÃO CALANDO ...

quando deveriam ser a voz (bem como estarem na primeira fila)

na defesa dos interesses dos seus representados.

 

Quer se queira, quer não,

este tipo de comportamentos denunciam uma forma

de "corrupção" que ninguém é capaz de provar.

 

Daí, concordar e até subscrever-te,

quando falas em PAZ PODRE (mas sem áspas).

(Fernando Pêgas - 13-12-2017 16:16)

 

---------------------------------------------

 

O século XXI, veio mostrar tudo

o que de mais baixo se produz ao nível sindical.

Parece que os tempos agora são de um covarde laxismo,

direi mesmo criminoso DULCE far niente.

 

Os Sindicalistas da actualidade,

venderam os direitos e regalias tanto dos trabalhadores

como dos reformados às entidades patronais

para que possam cortá-las a seu belo prazer...

 

MENTALIDADES baixinhas e sujas.

(Camilo Pinto - 13-12-2017 20:45)

 

 

Sem Título1.png

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

19059263_211123469432361_4088979992916132057_n.jpg

 (Fernando Pêgas - 14-07-2018 18:15)

 

---------------------------------------------

 

Já não tenho idade para a luta

mas infelizmente cada dia que se passa

mais me confunde o que se está a passar.

reformado -100.714

comecei na ex.chenop em 1961

dei o litro como se costuma dizer

nada do que é atualmente

abraço e beijinho para todos os colegas

 (Antonio Sousa - 14-07-2018 18:25)

 

---------------------------------------------

 

Aos colegas no activo o que pode pedir, é que não desistam,

que lutem por uma EDP com ideais porque voltar a ser o que foi......

Infelizmente nunca mais .

Aos sindicatos que se deixem de oportunismos

e que representem os trabalhadores.

Abraço

 (José Pinheiro - 14-07-2018 19:03)

 

---------------------------------------------

 

Meu caro Jose Pinheiro,

aflige-me ver o "ABANDONO" promovido pelas

Estruturas Representativas (Comissões de Trabalhadores e Sindicatos)

em relação ao universo dos trabalhadores oriundos de ex-contratos individuais,

mas também em relação ao universo dos reformados e pensionistas do Grupo EDP.

 

Depois de 2014, as Comissões de Trabalhadores "apenas" servem

para assinarem de cruz Pareceres - que não são do conhecimento

dos seus representados em geral - em conformidade com os

interesses das empresas do Grupo EDP.

 

Enquanto que, os sindicatos "outorgantes" do novo ACT/EDP 2014,

continuam a "trilhar" os caminhos que mais interessam à EDP,

e por consequência, vão "abandonando" os interesses dos trabalhadores,

reformados e pensionistas do Grupo EDP em geral.

 

Isto é tanto assim,

que há um Lider Sindical (que de líder não tem nada)

que, após a assinatura do ACT/EDP 2014 (que se traduz na enorme

Perda de Direitos e Regalias do conhecimento geral)

se tornou "defensor"

de que os "NÃO SINDICALIZADOS" deveriam pagar

um determinado valor, para poderem beneficiar das

várias matérias consagradas no Contrato Colectivo (ACT/EDP),

como forma de pagamento de todo um trabalho sindical

efectuado pelos sindicatos (que se revelou num mau trabalho sindical,

diga-se).

 (Fernando Pêgas - 14-07-2018 20:01)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

NaoSindicalizados.png

 Que pretendem estes "Lideres Sindicais"

(ao estarem contra os "não-sindicalizados") ?

 (Fernando Pêgas - 14-07-2018 21:31)

 

---------------------------------------------

Sem Título1.png

 (Arlindo Sousa - 14-07-2018 22:38)

 

---------------------------------------------

Sem Título2.png

  (Arlindo Sousa - 14-07-2018 22:59)

 

---------------------------------------------

 

Eu concordo com a ideia de todos os trabalhadores descontarem mensalmente

para os sindicatos uma quota pré-definida mínima de valor percentual

já que as vantagens decorrentes de eventuais acordos

entre EDP e Sindicatos são distribuidas por todos os trabalhadores.

(Joaquim Guimarães - 14-07-2018 23:26)

 

 

Meu caro amigo Joaquim Guimarães

eu concordo com a "pureza" dessa filosofia, socialmente falando.

Por pressupor que os representantes dos trabalhadores estão

de "corpo e alma" na defesa dos altissimos interesses dos seus representados.

 

O problema coloca-se, no sentido contrario.

Ou seja, como aconteceu na ultima

Revisão do Contrato Colectivo do Grupo EDP,

em que foi notorio todo um MAU TRABALHO SINDICAL,

face ao "alheamento total" dos interesses reais dos trabalhadores

e que redundou na Perda de Direitos e Regalias do conhecimento geral,

por puro "desvirtuamento" da filosofia inicialmente referida.

 

Em suma,

os trabalhadores terão que pagar sim o "trabalho sindical"

quando realmente são defendidos.

Mas, quando os trabalhadores são "abandonados",

não terá que haver pagamento de trabalho sindical nenhum.

Fiz-me entender?!

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 01:06)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

SAUDOSO EUP - Estatuto Unificado,

de que tanto me orgulho por na negociação ter participado.

Um trabalho que mereceu elogios e foi considerado

um dos melhores documentos do género a nível Europeu.

Parece, ou melhor está a ser retalhado

e "vendido" por um prato de lentilhas.

Não há almoços grátis, repito!

(Manuel Ferreira - 14-07-2018 23:30)

 

 

Meu caro amigo Manuel Ferreira,

tenhamos a coragem de dizer a palavra mais correcta

(em meu entender, é claro),

em torno de todos os acontecimentos ocorridos inerentes à

 REVOGAÇÃO DO EUP - Estatuto Unificado do Pessoal da EDP

= FRAUDE !!

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 01:31)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Da forma como vou lendo como estão os sindicatos,

prefiro dar uma quotizacao à APRe...

e qualquer dia deixo de pagar à "nossa" AREP"

que não faz nada nesse campo.

É a minha opinião e convicção pelo que vejo.

(Maria ManuelaLima - 15-07-2018 09:09)

 

 

Tem toda a razão minha senhora,

também sou reformado da EDP

e contribuo para a AREP desde o primeiro dia,

mas francamente que também desde o primeiro dia

que pergunto a mim mesmo

qual o papel desta Associação de Reformados,

já que nunca vi nenhum iniciativa desta Associação

na defesa dos mesmos,

alem de uns almoços e de uns passeios.

O melhor será mesmo mudarem o nome da Associação.

(Jose Agostinho - 15-07-2018 09:39)

 

 

A AREP tem desenvolvido um papel muito importante

junto da população mais idosa do Grupo EDP,

mas não está vocacionada,

nem juridicamente preparada,

desde a sua criação para "negociar" matérias do ACT/EDP.

 

Quanto à APRe,

é uma estrutura que está vocacionada para a defesa

e negociação dos interesses dos reformados e pensionistas,

nos vários sectores de actividade, colocando-a ao mesmo nivel

das Centrais Sindicais CGTP e UGT (estruturas para a defesa

e negociação dos interesses dos trabalhadores).

 

Confesso que,

não tenho qualquer "animosidade" para com a APRe.

Bem pelo contrário,

tenho acompanhado minimamente o seu trabalho,

o qual considero "louvável".

 

Mas, continuo a pensar, que não é de uma APRe

que os Reformados e Pensionistas do Grupo EDP

estão necessitando e/ou precisando,

por ser uma estrutura mais vocacionada para negociar

ao nivel da Concertação Social, como estão as Centrais Sindicais

 as Estruturas Patronais e/ou o Governo.

 

A "lacuna" está ao nivel da empresa (do Grupo EDP).

E, a este nivel,

sou mais defensor de uma estrutura organizada

dos Reformados e Pensionistas do Grupo EDP

para os Reformados e Pensionistas do Grupo EDP.

Ou seja,

ao mesmo nivel dos "sindicatos"

(como estruturas organizadas para a defesa e

negociação dos interesses dos trabalhadores).

Disse.

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 21:56)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Sou e sempre fui sindicalizado,

mas estou a pensar deixar de ser,

e quando isso acontecer, pago para ver

eu não ter os mesmos direitos dos outros.

 

Gostava de ver a progressão salarial e de carreira

dos ditos sindicalistas para comparar com a minha.

Treta tudo treta.

 (Rui Cardoso - 15-07-2018 09:36)

 

 

Independentemente de concordar ou não concordar,

com o que o Rui Cardoso acaba de afirmar ou de dizer,

apenas direi que estou "solidariamente" preocupado

com a situação de todo o universo de trabalhadores oriundos

de ex-contratos individuais, por terem sido simplesmente "abandonados"

pelos parceiros sindicais que "outorgaram" a INTEGRAÇÃO DOS

CONTRATOS INDIVIDUAIS NO CONTRATO COLECTIVO

DO GRUPO EDP, no ano de 2014. Disse.

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 22:19)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

 Sim meu caro Pegas,

essa será a palavra mais adequada

para qualificar a atitude do CA da EDP,

em conluio com os Sindicatos.

 

Estes com o argumento de que no ACT

essa matéria estaria mais protegida,

está a dar os resultados que temos visto.

 

Garanto-te, caro amigo

que se porventura o Manel Ferreira estivesse ainda

na Comissão Central de Trabalhadores,

a Empresa poderia levar por diante as suas ideias

mas antes teria de passar por cima do meu cadáver,

como costuma dizer-se.

 

Nessa altura foi-me pedida a minha opinião.

O Sindel enviou-me a proposta da Empresa e a do Sindicato.

Com a minha experiência,

respondi com 13 páginas de papel A4.

 

Avisei e relembrei todos os princípios

que sustentavam todas as figuras,

que justificavam a razão da sua existência.

 

Algo do que escrevi foi aproveitado,

mas esses princípios foram deitados ao lixo por ignorância

ou falta de inteligência dos negociadores.

Uma pouca vergonha.

 

Claro que agora os Sindicatos

não têm a força daqueles princípios,

pedra fundamental para a continuidade plena

das figuras do EUP.

 

 

Agora.

Com uns almoços (que não são de graça)

vamos assistindo ao desmoronar daquelas figuras,

mesmo aquelas em que também temos

a nossa comparticipação.

 

Tenho visto aqui escrito companheiros nossos

a sugerirem a intervenção da AREP.

 

Será um perigo que se isso isso vier a acontecer.

Deixemos a AREP fazer o seu brilhante papel na sua área.

 

Finalmente os Sindicatos (ou um Sindicato) pede contributos

para a negociação que se aproxima.

Da mnha parte não receberão uma unica palavra.

Não quero ser cúmplice de um processo perdido.

Apenas deixo um recado: LEIAM o EUP.

Lá encontrarão a resposta às matérias

que constituem as nossas preocupações.

 

 

Abraço aos meus amigos/as que sofrem

no corpo e na alma tudo o que vem acontecendo.

Deixo mais um aviso.

Atenção ao Sistema de Assistência na Saúde

que a EDP criou para o público,

nomeadamente para os seus clientes.

Estou de pé atrás

porque a criação dessa Empresa de Saúde

poderá vir a ser o prenúncio de outra coisa.

Daqui a algum tempo alguém perguntará

o porquê de dois sistemas ?.

Acho que entendem as minhas preocupações.

 

 

Estarei sempre disponível para fazer parte de qualquer luta

que tenha de ser feita pela defesa dos interesses dos trabalhadores.

Creio chegada a altura de expulsar os "vendilhões do templo".

(Manuel Ferreira - 15-07-2018 10:35)

 

 

Verdade Manuel Ferreira.

Em meu entender,

a discussão de uma "matéria-chave" como é a matéria da Saúde,

que é uma matéria de interesse-transversal,

para todos os beneficiários do ACT/EDP,

composto por trabalhadores, reformados e pensionistas,

bem como dos seus agregados familiares,

deve ser considerada como uma BOA OPORTUNIDADE

para se "limpar" a Mesa de Negociações

de toda uma "virose fraudulenta" que conduziu

todos nós a uma Perda de Direitos e Regalias.

A "negociação" da Saúde

terá que ser visto como o início de um novo ciclo.

O ciclo das reposições e/ou das reversões de

Direitos e Regalias que puderem ser repostos e/ou revertidos.

Este é o novo caminho que tem de ser seguido, no Grupo EDP.

Disse.

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 22:13)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Não nos podemos esquecer do essencial

sobre o funcionamento dos Sindicatos.

O problema nasceu com a criação da UGT e o Sr Mário Soares,

ter decretado através do seu governo

proibir que as quotizações para os sindicatos

fossem cativas nas folhas dos vencimentos dos trabalhadores

e enviadas as importâncias descontadas diretamente para os sindicatos.

Será preciso dizer aqui qual a intenção dessa lei?

(Jose Agostinho - 15-07-2018 09:44)

 

 

Meu caro Jose Agostinho,

esse problema teve a sua época, lá atrás no passado.

Pois, quem "viveu" esse cenário,

maioritariamente já não faz parte do actual

quadro de recursos humanos "no activo".

Porque a maioria já está na reforma.

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 22:25)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Cada um tem as suas ideias.

Mas para mim,

o sindicatos deixaram de ter valor,

na primeira greve k ouve na E.D P.

 

Vi muito bem o k se passou com sindicalistas,

e disse para mim.

Isso foi um exemplo para mim,

abandonei logo o sindicato,

e disse pode haver as greves k ouver,

eu não faço mais nenhuma.

E não fiz mais

mas respeito as pessoas k são

 (Jose Manuel Leite Teixeira - 15-07-2018 23:14)

 

 

 

Meu caro José Manuel Leite Teixeira

mas os reformados e pensionistas

NÃO FAZEM A "GREVE" TRADICIONAL,

Poderão é aderir ou não a outras formas de luta,

que não seja a greve.

 (Fernando Pêgas - 15-07-2018 23:19)

 

Zé Manuel, na primeira greve na EDP,,

eu era dirigente sindical, primeiro dia electricistas do Norte,

depois, na verticalização ,STIEN,,

e posso garantir-te que em Caniçada onde eu estava ,

foi muito alta a percentagem,, mais de 85%o o que foi muito bom,,

e as seguintes também,

depois começaram a fraquejar daí para a frente,

abraço

(Abilio Guedes - 16-07-2018 18:24)

 

Não te estou acusar a ti,

sim nessa altura tínhamos um sindicalista na oficina,

era o Albino de Sousa.

E aquilo k ele fez, eu fiquei parvo.

Tu sabes muito bem quem ele era,

por trás uma coisa,

quando apareciam os chefes,

nem sabia aonde se devia meter.

Um abraço

(Jose Manuel Leite Teixeira - 16-07-2018 19:38)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

É verdade meu caro Fernando,

mas que deixou feridas isso deixou

e bastante difíceis de sarar.

(Jose Agostinho - 16-07-2018 06:44)

 

 

Sim é verdade Jose Agostinho.

Mas,

as feridas "causadas" pela enorme Perda de Direitos e Regalias

(com a assinatura do ACT/EDP 2014)

são "feridas" muito mais profundas

e que teremos todos juntos

(os jovens e os menos jovens)

dar a volta à situação e seguirmos em frente.

 

Os parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014,

que passaram um "Cheque em Branco" ao Grupo EDP,

para esta poder INTEGRAR OS EX-CONTRATOS INDIVIDUAIS

NO CONTRATO COLECTIVO, praticamente "à borla",

revelaram-se muito e muito incompetentes.

 

Por outro lado,

os parceiros sindicais "outorgantes" do ACT/EDP 2014,

que a "troco" de não sei bem o quê

(tenho as minhas desconfianças,

mas não tenho qualquer certeza),

permitiram de "má-fé" a REVOGAÇÃO DO EUP

e a sua consequente integração no Contrato Colectivo,

revelaram-se igualmente muito e muito incompetentes.

 

São INCOMPETÊNCIAS A MAIS

para alguns Negociadores Sindicais

continuarem "impávidos e serenos" ,

como nada de muito mau tivesse acontecido,

continuarem com assento a uma Mesa de Negociações

"aonde" nada se discute (por incompetencia de alguns

dos mesmos que "outorgaram" o ACT/EDP 2014)

e tudo se "bloqueia" de uma forma ou de outra,

com pessimas consequencias para os reais interesses de

todos os trabalhadores, reformados e pensionistas do Grupo EDP.

 

E é este "status quo" que tem de ser urgentemente alterado,

para de uma vez por todas encerrarmos uma das paginas

mais negras da Contratação Colectiva no Grupo EDP,

e consequentemente,

se dar inicio a um NOVO CICLO

de retomas de Direitos e Regalias para TODOS,

e não apenas para ALGUNS. Disse.

 (Fernando Pêgas - 16-07-2018 15:21)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Maria Manuela Lima ,

eu ainda não aderi a AREP..

precisamente por isso,

não vejo lavoura que justifique a cota mensal,

vamos andando e vendo,

mas não vejo garra nas pessoas.

 (Abilio Guedes - 16-07-2018 18:18)

 

 

Se há como foi dito um serviço "louvável " com

os reformados mais carenciados que a AREP presta,

pela informação que leio no Boletim,

é simpático que o faça uma vez

que além das nossas quotas que podem ser simples,

mas, estou em crer que a EDP também subsidia a AREP.

 "Uma mão lava a outra" como se costuma dizer.

De resto,

não vejo nada de muito relevante que associação faça.

  Em Lisboa dispõem de muitos serviços para bem estar dos sócios.

No Porto, que eu saiba, não há semelhança.

A parte social desses reformados com muitas dificuldades

e com reformas miseráveis,

poderia ser assegurado pela própria EDP..

e suas estruturas de Serviços Sociais dos RH...

 

Não sei se a AREP não poderia ser "libertada" dessa função,

já que também não está estatutariamente vocacionada

para entrar em negociações em concertação social.

 

Daí o interesse na nossa inscrição no APRe.

E porquê?

Porque infelizmente pelo que vou lendo por esta e outras vias,

os sindicatos da nossa área não se entendem e assiste-se diariamente

a uma luta de guerras não resolvidas e que, me perdoem,

por este andar não serão resolvidas nos próximos tempos

e provavelmente já não estarei cá para me filiar neles

pois assim estão a afastar os interessados

e que ainda acreditavam nessa via.

É com desgosto que o digo.

Quem me conhece há mais de 50 anos de empresa,

sabe bem o que quero dizer. Disse.

(Maria Manuela Lima - 16-07-2018 19:40)

 

 

 Minha boa amiga Maria Manuela Lima,
 
entendo e percebo as suas preocupações.
E, a leitura que está fazendo, é a correcta.
 
Ora bem, no meu entender,
enquanto a Mesa de Negociações do Grupo EDP
(local onde tudo se resolve, no que diz respeito a Direitos e Regalias)
NÃO FÔR LIMPA DOS "FALSOS"
REPRESENTANTES DE TRABALHADORES,
que não querem "concertar" estratégias comuns,
com receio que a estratégia a seguir não seja a
que lhes mais convém para os seus interesses pessoais,
e que estão prontos a "bloquear"
qualquer iniciativa de outros parceiros sindicais,
NÃO VALE MESMO A PENA DE CRIAR MAIS ESTA
OU AQUELA ESTRUTURA REPRESENTATIVA !!!
 
 
A situação presente só se resolve com "RUPTURAS" !!
Mas, para se fazerem as "rupturas" necessarias
é necessário em primeiro lugar uma Liderança Credivel e Forte,
capaz de "mobilizar" as tropas,
e seguir um caminho definido (em concordância com as bases),
e não um caminho imposto (às bases).
 (Fernando Pêgas - 16-07-2018 21:42)

 

Quanto à AREP, esqueçamos de vez envolver a AREP,

em questões para a qual não está vocacionada.

A AREP está sendo "subsidiada" pela EDP e pela REN,

não para "negociarem" contra os interesses

do Grupo EDP e do Grupo REN,

mas sim para prestarem o SERVIÇO SOCIAL

(reconheço com muito pouca "visibilidade" em regiões do Interior)

para o qual foram "vocacionalmente" preparados e pagos.

(Fernando Pêgas - 16-07-2018 21:49)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Eu poderia argumentar algumas questões

que se passaram enquanto estive ao serviço da EDP,

e pelos Sindicatos havia muito a comentar,

mas para já ficamos por aqui,

até porque essas pessoas deixaram de ser sindicalistas,

e já não são trabalhadores da Edp

(Agostinho Natário - 16-07-2018 19:28)

 

 

Meu caro Agostinho Natário,

porventura será devido às "suspeições" que deixa no ar,

quanto a pessoas que deixaram de ser sindicalistas

e trabalhadores da EDP,

que actualmente se regista PROJECTOS SINDICAIS

"TOTALMENTE FALIDOS" TECNICAMENTE.

(Fernando Pêgas - 16-07-2018 22:00)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

 

Eu digo pouca coisa (desculpem o palavrão):

Que merda de Sindicatos ou dirigentes são estes).

Gajos destes devem estar na cadeia, GFDP !!

(Manuel Ferrreira - 16-07-2018 22:23)

 

Meu caro Manuel Ferreira,

são "TRAIDORES" DESTA ESTIRPE

que vão "proliferando" pelos parceiros sindicais

que "outorgaram" um Acordo Colectivo de Trabalho (o ACT/EDP 2014),

sem saberem muito bem o que estavam a assinar.

SIM, SÃO "CRIMINOSOS" !!

(Fernando Pêgas - 16-07-2018 23:36)

 

---------------------------------------------

---------------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:29


Sessão para Melhorar a Saúde

por efepe, em 03.07.18

FernandoPegas1.png

 

Na sequência da Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014,

realizada no dia 03 de Julho de 2018, o Sinovae emitiu o comunicado seguinte:

  

SESSÃO PARA MELHORAR A SAÚDE


Na reunião de hoje em que alguns sindicatos apresentaram genericamente as suas ideias o SINOVAE limitou-se a referir que tinha sido o único que publicamente já tinha divulgado, em comunicado as suas Propostas inovadoras como sempre.


E que relembramos em síntese:


GESTÃO DA SÃVIDA

– melhorar todos os procedimentos.


TABELA DE ACTOS MÉDICOS

– urgente actualização.


OBRIGATORIEDADE DE ESPECIALISTAS

– em centros com mais de 200 utentes.


TRANSPORTE+CONSULTA

– se for mais económico pagar especialista local.


TRANSPARÊNCIA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

– evitar abusos dos médicos.


MEDICINAS ALTERNATIVAS

– incluir as medicinas alternativas.


ANESTESIAS /CLONOSCOPIAS

– implementar o pagamento.


PEDIATRIA

– garantir apoio imediato após os 12 anos.


FLEX

– Fundo de Saúde extensivo ao Flex.

 


UTILIZAÇÃO DO TEMPO DE PREPARAÇÃO
PARA A PRÉ-REFORMA E REFORMA


A EDP pretende estabelecer um Protocolo, com as normas e cálculos dos dias, para que os trabalhadores utilizem os tempos a que tem direito na preparação da pré-reforma e da reforma, de modo a que não fiquem sujeitos a interpretações dos “chico espertos” dos recursos humanos e hierarquias das empresas do grupo.


Tudo o que for para clarificar e evitar abusos, o SINOVAE dará o seu acordo.

 


OS TRABALHADORES E AS

CONCESSÕES DE ENERGIA ELECTRICA


Por iniciativa do SINOVAE este assunto foi abordado nesta reunião.


O SINOVAE alertou a EDP para vir publicamente esclarecer a situação e o futuro dos trabalhadores da EDP, que estejam abrangidos nas concessões de distribuição de energia electrica.

 

Estamos preocupados face às “bacoradas” proferidas pelo Secretario de Estado da Energia e pela Directora da ERSE, que já se pronunciaram com uma total leviandade, como alguém que não percebe nada do assunto, nem sabe do que está a falar.


Para esclarecermos estes dois “picaretas falantes” o SINOVAE vai solicitar-lhe uma audiência, ou melhor, vamos disponibilizarmo-nos para esclarecer estes dois “analfabetos”, que apenas opinam de politiquices e quanto a questões concretas são uma nulidade!


O SINOVAE recusa qualquer passagem de trabalhadores com as concessões,

a EDP deve continuar a ser a entidade que gere a distribuição de energia eléctrica !

 

Próxima Reunião 8 de Agosto de 2018.

 

A Direcção                                                                                                             03.7.18

 

 -----------------------------------------------------------------------------------------------

 

Na sequência da Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014,

realizada no dia 03 de Julho de 2018, o Sindel emitiu o comunicado seguinte:

Sindel.03072018.png

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Na sequência da Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014,

realizada no dia 03 de Julho de 2018, a Fiequimetal emitiu o comunicado seguinte:

 

Fiequimetal.04072018.png

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Na sequência da Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014,

realizada no dia 03 de Julho de 2018, o SIEAP emitiu o documento seguinte:

SIEAP.png

 

Sem Título1.png

  (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

SessaoMelhoria.png 

Não restam dúvidas que ... 

as Comissões Negociadoras das Empresas do Grupo EDP

"apenas" pretendem utilizar alguns "pensos rápidos"

em algumas "feridas" do Esquema de Saúde

regulado pelo Anexo VIII do ACT/EDP 2014.

 

E que ... 

por mais "argumentos" válidos que as

Comissões Negociadoras Sindicais apresentem,

TUDO VAI FICAR NA MESMA !!

 

Pela simples razão, 

de que nenhuma Comissão Negociadora

presente na reunião (seja ela patronal ou sindical),

manifestou "convincentemente" qualquer intenção

de DENUNCIAR o que quer que seja.

 

Porque para haver "alterações" substanciais,

terão de haver denúncias !

 

Portanto,

As Reuniões Bilaterais ou Plenárias a acontecer,

no futuro próximo,

no ambito do Esquema de Saúde,

irão ser do "Faz de Conta" e/ou de "Entreter".

(Fernando Pêgas - 03-07-2018 21:46)

 

-----------------------------------------------------------

 

As conclusões tiradas

da maioria das reuniões plenárias,

como de costume, valem "zero".

A mim, parece-me que não passa de

uma brincadeira de putos ao faz de conta.

(Joaquim Guimarães - 03-07-2018 23:54)

 

 -----------------------------------------------------------

 

 não concordo,

não todas mas algumas sim.

(Calcadasntos Santos - 04-07-2018 14:49)

 

 -----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Aceleração de Carreira.png

 ACELERAÇÃO DE CARREIRA

Na Reunião Plenária de hoje,

ficou demonstrada a "incapacidade sindical"

de alterar e/ou influenciar o que quer que seja,

no ambito das Carreiras Profissionais reguladas

pelo ACT/EDP 2014.

 

Nesta matéria - Carreiras Profissionais - as empresas

do Grupo EDP "fazem e/ou desfazem" como bem

lhes apetecer ou aprouver.

 

E sómente "passam cartão" aos sindicatos,

quando lhes é pedido.

 

TRISTE REALIDADE ESTA !!

(Fernando Pêgas - 04-07-2018 00:28)

 

-----------------------------------------------------------

 

Estamos já tão viciados

neste tipo de resultados unilaterais

que já não acreditamos em outro tipo de resultados.

(Joaquim Guimarães - 04-07-2018 03:04)

 

 -----------------------------------------------------------

 

E alterar o actual estado de "unilateralidades"

sómente se vai conseguir com muita luta e determinação.

É isto que a "nossa" geração vai deixar

de herança às gerações vindouras.

(Fernando Pêgas - 04-07-2018 10:18)

 

Já vão tarde, muito tarde.

(Abilio Monteiro - 04-07-2018 22:06)

 

-----------------------------------------------------------

 

Espero que tragam uma boa justificação,

se existe alguma.

(Daniel Oliveira - 04-07-2018 13:16)

 

Amigo Daniel Oliveira 

por mais boas justificações que hajam,

não alteram as regras mal reguladas no ACT/EDP 2014.

(Fernando Pêgas - 04-07-2018 22:53)

 

-----------------------------------------------------------

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Suspensao.png

 

Embora a Frente Energia CGTP "continue"

a aguardar por uma resposta da empresa ...

 

A resposta já foi dada em Plenário,

de que não vai haver "suspensão" nenhuma,

e que tudo vai continuar igual como até aqui.

(Fernando Pêgas - 05-07-2018 15:43)

 

-----------------------------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D