Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Apelo às comissões negociadoras

por efepe, em 30.06.18

Apelo.JorgeFontes.png

- Por Jorge Fontes da Silva

 

 

Apelo às comissões negociadoras

 (copiado da pagina do facebook da EDP - grupo fechado)

 

Uma boa tarde a todos os colegas em especial os Reformados e Pensionistas que fazem parte dos grupos EDP no Facebook.

 

Como certamente já é do vosso conhecimento (por informação de alguns sindicatos), no próximo dia 3 de Julho se iniciam as negociações do anexo VIII.

 

Depois de todo um processo de iniciação para a possibilidade de sermos representados (representação dos Reformados e Pensionistas pela APRe) na defesa (e possível melhoria) desses interesses e como não parece haver mobilização nesse sentido, faço daqui um apelo às comissões negociadoras (???!!!), que não se deixem manipular com propostas de embalar (comissões de acompanhamento para tudo e mais alguma coisa e que nada fazem!!! ... ...).

 

Espero e desejo que seja feito um trabalho em que se possam honrar pela defesa do que mais aflige os Reformados e Pensionistas.

 

Sem Título1.png

 Ó meu amigo....onde tem andado?

Desculpe a ousadia, mas parece-me um post tão inocente....


Os reformados já foram...

Já não pagam quotas, já não votam para as "coisas" das estruturas que se governam à pála dos totós dos trabalhadores...

Também já acreditei.

Por mim até acreditei que mudava alguma coisa, à medida que alguns "sindicalistas profissionais " se foram reformando.

Mas não muda nada nem vai mudar porque esses continuaram com as mordomias todas, por isso não vão lutar pelos seus- e nossos-direitos.

Ao longo de mais 40 anos tivemos tempo mais que suficiente para decifrar esse paleio de defesa dos totós.

(Antonio Moreno - 29-06-2018 16:03)

 

--------------------------------------------------------

 

Esta resposta é só para este post...

não tem a ver com a putativa APRe nem quaisquer APRes.

Trata-se de rebater essa crença " nos mesmos de sempre"

que a sua comunicação refere.

(Antonio Moreno - 29-06-2018 16:07)

 

--------------------------------------------------------

 

Assertiva essa análise que publicaste,

mas é bom lembrar aos ainda no ativo,

que rápidamente vão atingir o estado de reformados.

Faz todo sentido a união de todos,

na ambição de conseguir as justas melhorias.

(Manuel Luis Sousa - 29-06-2018 18:44)

 

--------------------------------------------------------

 

Caro Jorge fontes, tenho muita pena em desiludi-lo

eventualmente porque me parece,

que afinal não se poderão chamar negociações.

Tanto quanto creio as alterações que pretendemos

poderão não passar duns pensos rápidos

ou dumas ligaduras para o pulso aberto.

  

Os DDT quererão manter tudo como está hegemonicamente.

Mas, ficarmos parados será pior certamente.

Há propostas inclusivas e válidas para discutir.

Só tenho fé se a malta se mobilizar.

É atípico mas ...

(Egidio Fernandes - 29-06-2018 19:02)

 

--------------------------------------------------------

 

Sr. Antonio Moreno.

Não esteja tão certo disso que afirma.


O meu sindicato reconhece direito de voto a todos os associados

mesmo depois de reformados

e continuamos a lutar para direitos para todos os trabalhadores.


O anexo da saude é para trabalhadores no activo

ou reformados indiferentemente .


quanto ás supostas mordomias dos sindicalistas está enganado.


pelo menos no movimento sindical de que faço parte

as mordomias são mais o não ter horario para chegar a casa

nem muitas vezes os fins de semana completos e ter, da parte da EDP,

uma avaliação constante de 3

que é para não poder dizer que a EDP trata mal o pessoal do sindicato.

e quando não for necessario no sindicato,

se ainda não tiver idade de reforma volto ao meu posto de trabalho na EDP.

(Joaquim Gervasio - 30-06-2018 00:21)

 

 

Brilhante.....

Mais valia ter ficado calado.

"uma avaliação constante de 3" é um castigo?

Não há quem trabalhe todos os dias

e tenha menos avaliação que a sua?

E na sua função não seria pera doce - esse 3.

Sei o que custa andar em cima de postes debaixo de neve.


Relativamente ao " seu sindicato"

devo dizer-lhe que talvez o senhor,

ainda não soubesse o que era a EDP

e já eu pagava quotas e colaborava com o "seu sindicato"

sem avaliações de favor, nem prémios, nem viagens, nem almoços.

Fico-me por aqui,

em memória dos tempos em que as pessoas da época

que lideravam " o seu sindicato" construíram,

ou ajudaram a construír

uma classe operária bem instruída e bem defendida.

(Antonio Moreno - 30-06-2018 21:23)

 

--------------------------------------------------------

 

Começo por dar os parabéns a todos os intervenientes,

pela coragem e disponibilidade em virem - para as redes sociais -

debater e discutir temáticas que interessam a todos nós

(sejamos trabalhadores, reformados e/ou pensionistas do Grupo EDP).

 

Porque desde sempre, é a conversar que as pessoas de bem

se entenderam, se entendem e se hão-de entender sempre.

 

Quanto à temática - a Saúde - de extrema importância,

de momento,

apenas pretendo lançar para debate a seguinte ideia:

No Grupo EDP,

SALVAR O SERVIÇO NACIONAL DA SAÚDE,

passa necessariamente, pela denuncia, pelo resgate

e/ou pela revogação do Anexo IX do ACT/EDP 2014,

que é referente ao Seguro de Saúde 

criado por Acto de Gestão da EDP

e denominado Plano Social EDP Flex.

  

Importa recordar que,

o mesmo foi criado pela empresa,

antes da integração dos Contratos Individuais

no Contrato Colectivo, que ocorreu em 2014.

 

Após esta data,

e tendo em consideração que todos os parceiros patronais

e sindicais "outorgantes" do novo ACT/EDP 2014,

ACEITARAM A "INTEGRAÇÃO" DOS

CONTRATOS INDIVIDUAIS NO CONTRATO COLECTIVO,

não faz mais sentido

que haja a negociação de matérias "em separado".

 

Ou seja,

haver umas matérias para os beneficiários oriundos do ACT/EDP 2000

e outras matérias para os beneficiários oriundos dos Contratos Individuais.

  

Em minha opinião, este é o

GRANDE "CALCANHAR DE AQUILES"

da Contratação Colectiva do Grupo EDP,

que tem de ser "clarificado" urgentemente,

e imediatamente antes do inicio da negociação

de qualquer matéria do ACT/EDP 2014.

  

Sem esta "clarificação",

as posições sindicais NUNCA irão ser harmonizadas,

pela simples razão de haver parceiros sindicais

que defendem uma só negociação para todos,

e outros parceiros sindicais

que defendem negociação em separado (divisão).

 

Pensem nisto, e digam da vossa justiça.

(Fernando Pêgas - 30-06-2018 01:07)

 

--------------------------------------------------------

 

 Ainda hei-de ver alguns que contribuíram

para estas vergonhas espumarem de raiva.

Nunca se ralaram. Nunca opinaram.

Viram os seus colegas que foram sendo empurrados borda fora,

sem um lamento, sem uma palavra de protesto.

Até coisas mesquinhas como a intranet.

Uma ferramenta quase essencial na relação

de todas as actividades sociais, saúde incluída.

Bem, ainda relativamente a isso

note-se que a maioria dos meninos

que estão ligados a organizações - sindicais e outras,

continuam a ter a famigerada intranet,

e entrada nos gabinetes sem precisarem de se anunciar.

Resumindo......

Os enteados de ontem,

são os enteados de hoje,

e serão os enteados de amanhã.

(Antonio Moreno - 30-06-2018 20:55)

 

--------------------------------------------------------

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D