Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DEIXAMOS MORRER MAIO

por efepe, em 30.04.15

10985431_961682360538005_7060041583228007319_n.jpg

 

Eu sou do Povo,
porque do povo nasci,
meus filhos são POVO de NOVO,
porque um Abril eu VIVI,


e foi minha a intenção,
de lhes por no coração,
um cravo que eu colhi,
e que uso na lapela,


colocando à janela,
a emoção que senti,
só p'ra dizer que está viva,
a flor que então colhi,


Abril é cravo encarnado
mas embora, já sem cor,
é um cravo desejado,
é um cravo de amor,


a encarnar de novo,
no coração de um povo,
cansado de ser tragado,
por esta corja mutante,


que devora num instante,
a ESPERANÇA, resultante,
de um POVO a que pertenço,
um POVO que já não conheço,


mesmo com fome não Luta,
deixando uns filhos da puta,
comer-lhes a ESPERANÇA de tudo
e MAIO ficou moribundo,


perdido no calendário,
e um cravo gira ao contrário,
porque um povo solidário,
já come pão sem conduto,


e aqueles que nem pão comem,
deixaram um MAIO,
de

LUTO...

 

rosamar

18313017_6CNqm.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D