Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal Online 'efepe' / sindical

Jornal Online 'efepe' / sindical

EMPRESA SOLTA A SUA ABSOLUTA MÁ-FÉ !!

por efepe, em 17.05.18

FernandoPegas1.png

  

 

Na sequência da ultima Reunião Plenária, no âmbito do ACT/EDP 2014, relativamente ao Pacote Negocial  composto pelas matérias do Subsidio de Estudo para Descendentes e dos Campos e Colónias de Férias EDP, realizada ontem, dia 16 de Abril de 2018, a Comissão Negociadora do Sindel "reagiu" com o comunicado (de hoje) seguinte:

 

Sindel.Estudo3.png

Sindel.Estudo3a.png

 

Resumidamente, o comunicado do Sindel em si, não passa da narração de um conjunto de "inverdades" sobre as matérias em discussão.

 

Mas o mesmo comunicado do Sindel, também anuncia um conjunto de "posições" politico-sindicais, que tão somente servem para "INCENDIAR" o Movimento Sindical no Grupo EDP, no seu todo.

 

Por fim, não resisto em transcrever a "Piada de Humor e do Ano" contida no mesmo comunicado do Sindel ...

 

"O SINDEL representa mais trabalhadores

que todos os restantes sindicatos juntos."

 

(AH, AH, AH !!! ... EH, EH, EH !!! ... IH, IH, IH !!! ... )

 

 

Para se ser credível e sério,

 

Não basta, DIZÊ-LO.

É necessário, PROVÁ-LO !!

 

 

Senhores Secretários do Sindel,

 

PROVEM COM NÚMEROS

(E NÃO COM ESTATÍSTICAS)

 

 

Que no Grupo EDP

 

representam mais trabalhadores

que todos os restantes sindicatos juntos.

 

Reacçoes.png

 

(copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

EmpresaSolta.png

SINDEL "INCENDEIA" ...

o Movimento Sindical do Grupo EDP,

com comportamentos de "meninos mimados".

 (Administrador -  17-05-2018 23:16)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

  

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

Globalmente.png

 

GLOBALMENTE ...

O comunicado do Sindel vem "CONFIRMAR" E "POR A NU"

aspectos relevantes sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP.

 

Por exemplo,

O Comunicado do Sindel evidencia a enorme "FALTA DE ÉTICA"

associada a uma enorme "FALTA DE RESPEITO"

que o Sindel demonstra para com os restantes parceiros sindicais em geral.

 

O Comunicado do Sindel também evidencia um

espírito de "COMPETIÇÃO"

associado a um certo espírito de "GUERRILHA SINDICAL",

implementado no ano de 2016, por iniciativa do proprio Sindel.

 

Naturalmente,

todos estes aspectos sobre a actualidade do Movimento Sindical do Grupo EDP,

que tem vindo sendo "habilmente" aproveitados pelo Conselho de Administração Executiva da EDP,

e que apenas "fragiliza" ainda mais a defesa dos verdadeiros interesses dos trabalhadores,

reformados e pensionistas do Grupo EDP.

 

SENHORES NEGOCIADORES DO SINDEL, 
TENHAM "VERGONHA" !!! ...

 

DE TODAS AS PERDAS DE DIREITOS E REGALIAS SOCIAIS

QUE, POR NEGLIGENCIA,

TÊEM PROVOCADO A TODOS OS BENEFICIÁRIOS DO ACT/EDP !!!

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 11:47)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas afinal qual o sindicato

que não assinou o acordo do subsídio de estudo?

(João Frazão -  18-05-2018 12:14)

 

 

 Meu caro João Frazão, a Comissão Negociadora

 que se OPÔS à Assinatura de um Protocolo

relativo ao Subsidio de Estudo para Descendentes,

foi a do SIEAP (um dos Sindicatos Independentes

com assento à Mesa de Negociações, no ambito do ACT/EDP 2014).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:11)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Expliquem por favor

o motivo pelo o qual esse sindicato não assinou.

Os outros estavam todos de acordo?

(Maria Ceu Serafim -  18-05-2018 13:15)

 

 

Amiga Maria Do Ceu Serafim, na minha perspectiva pessoal

(e não na perspectiva do parceiro sindical a que pertenço),

direi que AINDA BEM que não se concretizou o Acordo de Principio

estabelecido com todos os parceiros sindicais (à excepção do SIEAP).

 

Designadamente, por o referido Acordo

não contemplar os "descendentes" dos ex-Contratos Individuais

(vulgarmente conhecidos pelos do Plano Flex EDP)

que foram integrados no "novo" Contrato Colectivo

(entenda-se o ACT/EDP 2014),

com a concordância de todos

(parceiros patronais e parpeiros sindicais).

 

A partir da sua integração em 2014,

quer se goste, quer não se goste,

quer se queira, quer não se queira,

TODAS AS MATÉRIAS "NEGOCIÁVEIS"

no ambito do ACT/EDP 2014,

 

 

terão que ter em consideração

todo o universo de beneficiários

(entenda-se o universo de beneficiários oriundos do ex-Contrato Colectivo

+ o universo de beneficiários oriundos de ex-Contratos Individuais)

e não "apenas" universos de beneficiarios parciais.

 

Nesta perspectiva,

os parceiros patronais e os parceiros sindicais

SOMENTE

se preocuparam com os trabalhadores que auferissem

valores remuneratorios superiosres a 6 IAS.

 

Concluindo, a minha opinião pessoal,

é da integração de TODOS, e não "apenas" de alguns.

Disse.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 13:34)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Mas que porra de democracia é esta

que um sindicato chumba um acordo?

(João Frazão - 18-05-2018 13:36)

 

 

Caro João Frazão, infelizmente, NÃO É A PRIMEIRA VEZ.

E, a manter-se o mesmo "modelo de negociação" actualmente em vigor,

com toda a certeza, NÃO SERÁ A ULTIMA VEZ.

Digo eu, é claro.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:36)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Por mim está tudo dito, chega de alimentar sindicatos.

Apelo aqui a todos a se dessindicalizar

para provocar alguma mudança neste setor.

(João Frazão - 18-05-2018 13:43)

 

 

Meu caro João Frazão, também não é

através de processos de "DESSINDICALIZAÇÃO"

que se resolve a situação presente.

 

Sou de opinião que, os poucos "sindicalizados"

(de uma forma em geral),

PRESSIONEM as suas Direcções Sindicais

no sentido da realização de uma CIMEIRA SINDICAL,

onde se "parta a pedra que houver para partir"

e no final se estabeleçam as "pontes" necessárias,

no sentido da construção de uma

ESTRATÉGIA SINDICAL COMUM,

capaz de melhor defender os legitimos interesses de TODOS

(onde se inclui trabalhadores, reformados e pensionistas

do Grupo EDP e os seus respectivos agregados familiares).

 

Sem essa "Cimeira Sindical"

é mantermos uma PAZ SOCIAL "PÔDRE"

que, mais tarde ou mais cedo, poderá "descambar"

em actos de violência física.

Cenário que todos devem evitar, necessariamente.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 14:46)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Então para que preciso de sindicato?

(João Frazão - 18-05-2018 14:57)

 

 

Obviamnete, para defender "colectivamente"

os interesses dos trabalhadores

e para te proteger "individualmente"

do incumprimento das regras estabelecidas

no ACT/EDP e noutros Regulamentos Internos.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:02)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Para mim chega é perder umas atrás de outras,

guerras pessoais nos sindicatos

que nos levam para o buraco.

(João Frazão - 18-05-2018 14:54)

 

 

Terei de estar de acordo

com esse pensamento do João Frazão.

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 15:03)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

É tudo farinha do mesmo saco.

(Fernando Rosa  -  18-05-2018 15:30)

 

 

Amigo Fernando Rosa, diria "QUASE TUDO"

(porque há "honrosas" excepções).

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:43)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

Desilusão completa,

quando os "nossos" não nos protegem!

(João Frazão - 18-05-2018 15:51)

 

 

Compreendo e entendo

(Fernando Pêgas -  18-05-2018 16:45)

 

--------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------

 

 (copiado da pagina do facebook de Comunidade EDP)

 

Hipocritamente.png

NESTE PARTICULAR ...

Quer a Frente de Energia da CGTP, quer a Frente Sindical da UGT,

estão "coligadas" na defesa da mesma "DUALIDADE DE CRITERIOS"

defendida pela Comissão Negociadora do Sindel.

(Administrador -  18-05-2018 17:45)

 

--------------------------------------------------------

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos