Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Se alguém se reformar mais cedo deve ser mais penalizado”, entende o economista.

naom_5564cb4fde567.jpg

Christopher Pissarides acredita que a idade da reforma em Portugal deve ser aumentada, dado que também a saúde dos portugueses tem sofrido melhorias.

 

Em entrevista ao Observador, o Nobel da Economia em 2010 explicou que “as pessoas com 70 anos são saudáveis”, pelo que “não há razão para não continuarem a trabalhar”.

 

“A população está mais envelhecida, mas também cada vez mais saudável”, frisou, na certeza de que “se alguém se reformar mais cedo deve ser mais penalizado”. A indexação da idade da reforma à esperança média de vida é, portanto, a solução.

 

“A OCDE calcula que o tempo de vida saudável se estenda por sete ou a oito anos depois dos 65. Por isso, se continuarmos com as atuais idades de reforma, temos algo perto de 10 anos de vida saudável e muito capaz que não estamos a usar no mercado laboral”, explicou.

 

22:09 - 26 de Maio de 2015 | Por Notícias Ao Minuto

 

--------------------------------------

Comentário de Carlos Garcia (no Facebook):

- Este parasita lá sabe o que diz, a ver pelas mãos e unhas dele, até poderia dizer até aos 90 anos. Este mundo realmente é composto por gente doida, egoísta, egocêntrica, ordinária e não é que são esses os condecorados!?...

--------------------------------------

 

Idade média de reforma subiu no ano passado para 61,5 anos

No regime geral de Segurança Social, os novos pensionistas contavam, em média, 63,4 anos.

naom_50d16e89bd79b.jpg

 

Os  funcionários públicos que se reformaram em 2014 tinham, em média, 61,5 anos, revelam dados publicados pela Pordata, com base em informação da Caixa Geral de Aposentações (CGA). No ano anterior, os pensionistas do Estado aposentaram-se, em média, antes dos 61 anos. 

 

Segundo o Diário Económico, a subida pode ser explicada pelo aumento da idade de reforma para os 66 anos e o agravamento dos cortes nas pensões antecipadas em 2014.

 

No regime geral da Segurança Social, segundo dados de 2013, os novos pensionistas contavam, em média, 63,4 anos. As reformas antecipadas foram, regra geral, congeladas em abril de 2012 e apenas desempregados e regimes especiais puderam aceder a esta via.

 

 Só em 2015, é que o regime foi parcialmente desbloqueado e, mesmo assim, com regras mais restritas face à Função Pública.

 

Este ano, as reformas antecipadas na Segurança Social já estão disponíveis para trabalhadores com 60 anos de idade e 40 de descontos. Na Função Pública, podem sair para a reforma os trabalhadores que aos 55 anos de idade contem 30 de serviço.

 

15:31 - 09 de Abril de 2015 | Por Notícias Ao Minuto

--------------------------------------

Idade da reforma sobe para 66 anos e 2 meses em 2016

A idade da reforma vai subir para os 66 anos e dois meses em 2016, segundo uma portaria hoje publicada que aplica o novo fator de sustentabilidade, que reflete a evolução demográfica e a esperança média de vida.

naom_5457cb503266d.jpg

No início deste ano, o Governo mudou as regras de cálculo desse fator de sustentabilidade, que passou a ser calculado com base na relação entre a esperança média de vida aos 65 anos em 2000 (até então a referência era o ano de 2006) e a esperança média de vida no ano anterior ao pedido da reforma.

 

Esta alteração fez disparar o fator de sustentabilidade e a penalização aplicada às pensões antecipadas, e fez subir a idade da reforma para os 66 anos este ano e em 2015.

 

Para os beneficiários que acedam à pensão antes dos 66 anos de idade, o diploma hoje publicado em Diário da República estabelece que o fator de sustentabilidade das pensões de velhice do regime geral de segurança social atribuídas em 2015 é de 0,8698.

 

O diploma fixa ainda em 0,9383 o fator de sustentabilidade das pensões de invalidez relativa e de invalidez absoluta atribuídas por um período igual ou inferior a 20 anos, transformadas em pensão de velhice em 2015.

 

11:52 - 26 de Dezembro de 2014 | Por Lusa

--------------------------------------

A sua reforma estará assegurada daqui a 20 anos?

A incógnita em relação à existência de reformas no futuro preocupa muitos portugueses.

naom_5326b3edcde2d.jpg

A ideia de que no fim da idade ativa haverá uma reforma assegurada está cada vez mais posta em causa. Apesar de não haver certezas em relação ao futuro, esta é uma questão que preocupa as pessoas que estão a descontar mas que não sabem se irão receber.

 

“Estou a descontar todos os meses para a Segurança Social, mas não sei se vou ter direito a uma pensão quando chegar a minha altura”, afirma Ana Ferreira em declarações ao jornal i.

 

O sociólogo e professor do ISCTE, Renato Miguel do Carmo frisa que os riscos de isto acontecer são “muito elevados”, já que há problemas centrais na Segurança Social que tornam o “sistema muito instável”.

 

“Por um lado, os jovens não descontam devido à precariedade laboral que existe e, por outro, temos uma taxa de desemprego muito elevada”, explica o especialista. Esta situação agrava-se ainda mais com o envelhecimento da população e com a emigração, já que as pessoas trabalham fora do país e não descontam para o sistema nacional.

 

Renato Miguel do Carmo acredita que para “salvar” o sistema de Segurança Social do país e assegurar as reformas do futuro, é necessário aumentar o emprego e regularizar as relações contratuais para que haja mais pessoas a descontar com regularidade.

 

O especialista relembra que “para este modelo ser sustentável é necessário que todos estejam a contribuir”, desta forma “todos têm de descontar para todos poderem usufruir”.

07:13 - 23 de Maio de 2015 | Por Notícias Ao Minuto

--------------------------------------

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:33



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D