Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 O MEU "APLAUSO" DE HOJE ...

Aplauso.png


Vai direitinho para a Comissão Negociadora do Grupo EDP que, na reunião de hoje e no ambito do processo negocial da Tabela Salarial e Clausulas de Expressão Pecuniária, para vigorar entre 01-01-2017 e 31-12-2017, lançaria o "repto" aos parceiros sociais, para na proxima reunião (a realizar no dia 22 de Fevereiro de 2017) se discutir o "cenário de fecho".

Recorde-se que, o "intervalo negocial" se situa entre 0,2% e 4%.

Isto é,

o caminho da "Inovação" e de "mudança de paradigma" reclamado por alguns parceiros sociais.

 

-------------------------------------------------------------

os "comunicados" dos parceiros sociais

-------------------------------------------------------------

Sinovae.Energia - Cópia.png

Sinovae.Energia - Cópia (2).png

 

Sindel.08022017 - Cópia.png

Sindel.08022017 - Cópia (2).png

 

Fiequimetal.09022017 (2).png

Fiequimetal.09022017 (3).png

 

 

Sinergia.png

  

Car@ Associad@

 

A reunião de hoje, com cerca de uma hora, não trouxe mexidas nas propostas, como Vos fomos informando ao longo da tarde.

 

Em síntese:

1) a EDP, antes da discussao da tabela, anunciou que a exemplo dos anos anteriores vai pagar o subsídio de férias com o processamento de Fevereiro;

2) a EDP recusou-se a alterar a sua proposta inicial (de há quinze dias) no valor de 0,2%;

3) a Comissao Negociadora do SINERGIA também não mexeu na sua proposta de 2,5% reafirmando ser a proposta mais perto da realidade, criticando a falta de vontade da EDP em tratar este assunto com celeridade;

4) a EDP, respondendo ao desafio, disse que na próxima reunião (dia 22.Fevereiro) trará uma proposta para fecho de negociação, dando por encerrada a sessão de hoje (8);

 

A COMISSÃO NEGOCIADORA DO SINERGIA ESPERA – E ESTÁ PREPARADO PARA FECHAR A NEGOCIAÇÃO – UMA PROPOSTA COM DIGNIDADE E QUE CORRESPONDA ÀQUILO QUE OS TRABALHADORES MERECEM, PELA PRODUÇÃO DE RIQUEZA QUE TÊM GERADO AO GRUPO EDP.

 

Mantenha-se informado

A Direcção / Comissão Negociadora Sindical

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


2 comentários

De Joaquim Guimarães a 09.02.2017 às 03:20

Relativamente ao ponto 2 do Boletim SINOVAE de 8/2/2017, "Beneficio de Energia Elétrica (ACT/Flex)", urge dizer que a proposta do SINOVAE parece equivocada, ou seja, onde se lê ..."para que apenas nos sejam faturados 20% do consumo de energia"..., salvo erro, deveria ler-se, ..." para que apenas nos sejam faturados 80% do consumo de energia (exclui Potência)". Agradeço comentários.

De efepe a 09.02.2017 às 17:20

A ideia é de mensa ou bi-mensalmente, consoante o modelo de faturação, fazer repercutir 20 % (do total do consumo) na Fatura de electricidade, e por consequência imputar o IVA e os restantes 80% (do total do consumo) fazer repercutir o Benefício, no recibo de vencimento, e por consequência imputar o IRS.

Esgotado o "plafond" do Beneficio, o total do consumo (100 %) seria repercutido na Fatura de electricidade, em sede de IVA.

Desta forma, garantia-se o processamento do Beneficio, na sua íntegra.
Pois há conhecimento de situações de trabalhadores que não "esgotam" o plafond do beneficio, de que só recebem o diferencial, se reclamarem.

O SINOVAE é de opinião que, no caso de não "esgotamento" do Beneficio, a empresa deveria processar o diferencial, sem haver a necessidade de reclamar esse mesmo diferencial.



Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D